Friday, April 17, 2015

Como contratar e identificar um bom advogado caso seja necessário?

              Na nossa comunidade local sempre vai aparece um ou outro advogado querendo ser o melhor, o principal, o envolvido, o solidário, o conterrâneo, o mais experiente, o mais seguro, aquele em quem você pode confiar, etc., e agregado a tudo isso tem as novidades que são os brasileiros, ou seja, nasceram no Brasil, as vezes uma comunicação mais fácil não é um sinônimo de credibilidade ou confiança, mas confesso que pode ajudar.
Ter um diploma de advogado nos EUA é um mérito inquestionável de esforço, tanto para um americano ou para um imigrante. É uma conquista de luta e superação própria. Não é fácil se graduar por aqui ou em qualquer lugar do mundo e depois fazer uma carreira. Contudo para muitos ser um advogado local é algo que impõe respeito, afinal é um advogado. Acho justo e respeito tanta soberba, mas será que é necessário?
Porém nossa comunidade e formada na sua grande maioria por pessoas simples, humildes e trabalhadoras. Muitas vezes qualquer membro da comunidade se sente acuado por um advogado, na maioria das vezes eles sempre se apresentam maior do que realmente são.
Primeiro todo o advogado tem fama de ser muito careiro, e isso é um fato. Dizem as boas línguas que quanto mais caro melhor ele é. Vamos desmistificar isso. Ledo engano, ser careiro não significa ser bom, e nunca vai ser, a prática em nossa comunidade tem ensinado isso. Todo aquele advogado que explora demais seu cliente em detrimento da sua dificuldade, seja com um familiar preso ou algum tipo de aplicação para imigração, ele esta mais para um explorador e não um profissional sensível pronto para ajudar alguém, ele passa neste caso a ser um aproveitador. E tem muitos que são realmente.
Dizem que todo advogado é frio e calculista com seus clientes, sua visão sempre em um primeiro plano é financeira, a de qual vai ser o seu lucro no caso, ou quanto vai pegar de dinheiro antecipado do novo cliente. Normalmente um advogado aqui nos EUA cobra por hora, tem advogado que tem um custo para alguns membros da nossa comunidade relativamente alto. Só para exemplificar; O que um imigrante ganha em um dia na maioria das vezes é uma hora de trabalho do advogado (preço se respeita e se acata cada um tem o seu), ou seja, tem advogado que cobra de $100.00 ou $150.00 à hora (falando por baixo, pois tem uns que cobram até mais de $450.00 à hora) e a grande maioria dos trabalhadores da nossa comunidade não ganham isso em um dia , com mais de 8hs de trabalho.
Trabalhar com uma classe de clientes mais simples ou humildes requer preços mais módicos para atrair a clientela. Não vemos esta prática destes profissionais no meio da nossa comunidade. Temos visto várias igrejas, ONGs e instituições que se dizem amigas dos imigrantes brasileiros promoverem palestras com advogados desconhecidos e muitos até conhecidos da comunidade, mas por outro lado as instituições dizem que eles são muito bem recomendados, não sei por quem, mais são. Mas não colocam a mão no fogo por eles. Então como trazem eles para dentro das suas ONGs? A coisa fica difícil de se explicar.
Todos, ou melhor, vamos ser justos, 90% das palestras que os advogados fazem em ONGs ou afins, tem como interesse em angariar novos clientes, poucos, mas muitos poucos fazem este trabalho como um verdadeiro espírito comunitário sem querer ganhar nada em troca, ou oferecendo um preço módico para ajudá-los.
O que uma ONG ganha com um advogado cedendo um espaço dentro da sua instituição, só ela pode falar e responder (agora saber qual é verdade disto tudo e outra coisa), mas sempre fica a pergunta a ONG: Não ganha nada não? Acredito que uma ONG, igreja ou instituição comunitária que prese dentro da comunidade e zele pelo seu nome precisa ter algumas respostas públicas antes de abraçar um advogado, deveria primeiro sabatiná-lo antes de apresentá-lo para seu público ou associados. Perguntas como: O que você tem para oferecer para nossa comunidade? Qual o seu preço por hora? Você tem um preço fechado para algum trabalho ou aplicação? Qual o seu preço para aplicar para uma legalização por casamento? Qual o seu preço para legalizar um filho? Qual seu preço para preencher e acompanhar um cliente que esta apto para aplicar para a nova ordem executiva do Obama? Quais as garantias de que podemos confiar no seu trabalho e introduzi-lo na comunidade? Você vai oferecer um preço especial para a nossa comunidade uma vez que todos são humildes e trabalhadores? Quem for recomendado pela nossa ONG vai ter um preço especial? Qual será ele? Etc.. etc. Senhoras e senhores leitores tenho quase 18 anos de América e nunca vi nenhuma atitude de ONGs ou instituições na comunidade brasileira neste sentido, NUNCA. O que deveria ser trivial, diário constante no meio delas neste caso, inexiste. O obvio nestas instituições que ajudam o imigrante nunca foi questionado por ninguém. Porque será? Elas estão contra ou favor da comunidade? Estão ajudando ou ganhando dinheiro com a comunidade? Fica com você leitor a pergunta e claro também a resposta.
Quando abre uma portinha da imigração que possibilita uma legalização, começa a corrida do ouro dos advogados atrás de imigrantes sedentos para garimpar uma legalização. Lei da oferta e da procura. O preço destes profissionais sempre foram exorbitantes, com uma grande procura ou demanda então vão para o espaço.
Bem nem todos os advogados são do mesmo nível. Têm muitos que são bons, outros mais ou menos e outros horríveis. Nossa redação já ouviu e testemunhou inúmeras histórias de membros da nossa comunidade que foram traídos pelos advogados, perderam suas causas por conta deles, que foram exploradas por inúmeros deles. Tem casos recentes e atuais de leitores que pediram dinheiro emprestado e se endividaram para pagar um depósito alto inicial para estes profissionais e continuam no mesmo lugar com seus processos, em alguns casos andaram para trás no processo. Alguns advogados são verdadeiros saqueadores de poupança de uma vida inteira dos imigrantes. Por outro lado tem muitos que fazem um trabalho justo e correto. Conheço um caso positivo de um advogado local da comunidade que presenciei, ele só cobrou do cliente quando o documento foi aceito pela imigração, o processo estava encaminhado, e mesmo assim ainda parcelou o pagamento depois de tudo isso, neste caso o dinheiro não veio em um primeiro plano, porém isso é raro. Tem gente boa trabalhando, porém só para exemplificar o outro lado negativo: Teve um advogado aqui em Boston do tempo quando abriu a lei em 2000 que virou o xodó da comunidade, contratou inúmeras brasileiras para trabalhar e cobrava caro demais, mas todos diziam que ele era muito bom, o melhor, o ‘the best’. Pois bem, milhares de brasileiros, hispanos e pessoas de outras nacionalidades perderam tudo, quase foram deportadas por causa dele. Tem gente que até hoje tem problemas com a imigração por causa dele. Ele perdeu seu direito de advogar e depois de quase 15 anos, neste ano de 2014 aplicou no BAR para voltar a trabalhar em Massachusetts, pois ele perdeu a sua licença de trabalho por causa das denuncias dos seus clientes.
Bem vamos tentar dar algumas dicas de como identificar um suposto bom profissional de acordo com algumas dificuldades apontadas por nossos leitores:
1-      Escritório de advogado que quando você liga só da na caixa de mensagens, DESISTA, vai ser um parto falar com ele sempre e quando você precisar então, você vai ficar só na esperança, e ele vai falar com você somente quando ele quiser. Telefone de advogado que não atende o numero que ele disponibilizou para contato ESQUECE, ele é um problema, e se não é, vai se tornar para você, não tenha dúvidas disto. Isto é óbvio do óbvio. A não ser que você goste de falar com uma máquina e deixar mensagens importantes para ela. Não perca tempo procure outro!
2-      Ao abrir o caso o advogado recebe você em pessoa é super atencioso e diz que vai fazer o melhor dele no seu caso e que vai AJUDAR você na sua dificuldade. Erro número um, um advogado não vai AJUDAR você no seu caso, ele esta sendo contratado por você não para ajudar e sim para executar a função dele como profissional, não como um favor, pois a partir do momento que você está pagando ele trabalha para você e não você para ele. Neste caso é você quem o está AJUDANDO, tenha isso na consciência de qual é sua verdadeira a sua posição neste caso, pagante.
3-      Acerte o preço, por hora ou por serviço total (pacote), exija um contrato que não seja verbal, assinado por ambos. Se for por hora e não por serviço (pacote), exija uma conta ‘bill’ mensal explicativa de quantas horas ele trabalhou no seu caso e o que ele fez exatamente e quanto já usou do dinheiro que você deu de entrada para ele e qual o seu saldo, afinal se ele pegou dinheiro na frente (se este for o caso) é dever dele fornecer tal extrato. Quando é por hora, ele cobra cada segundo que fala com você no escritório ou telefone, e explica no ‘Bill” e discrimina o dia e hora e quanto tempo usou no escritório e telefone, e por ai vai, isso tem que estar descriminado minuciosamente no ‘bill’ mensal, caso não tenha um ‘bill’ mensal DESCONFIE, tem algo errado COM ELE, e você pode sair perdendo. Caso isso aconteça de ele não fornecer o ‘bill’ mensal pode ter certeza que o seu advogado e muito enrolado e isso não é bom para você. Tente sair fora desta gelada o mais rápido possível e se precisar procure ajuda para isso.
4-      Normalmente um advogado quando pega um caso vai logo pedindo antes de agir, ou mexer uma vírgula, ele exige que você faça um depósito de $1 mil dólares para cima (raros são os que não pedem depósitos, porém estes é que são os bons). Estou sendo generoso falando de mil dólares, tem gente que vai logo pedindo 2, 3, 4 ou até $5 mil dólares sem mexer em nada. Estes são os famosos águias com se dizem no Brasil. E logo eles vão avisando; ‘O seu caso é complicado, mas nós vamos resolver, mas teremos que trabalhar muito para AJUDAR você. Depois você vai ter pagar mais (esta conversa e uma conversa de um advogado perigoso, principalmente quando ele fala que é influente nas cortes), cuidado o pouco que ele fizer pode lhe custar uma fortuna e se fizer muito então prepare o bolso.
5-      Uma vez que você contratou o serviço do advogado, já deu seu depósito de entrada, aceitou o preço pelo serviço todo ou por hora, fique atento. Caso você tenha alguma dúvida e queira falar com o advogado profissional que você contratou e esta pagando, e ele não tem mais tempo para atender você pessoalmente (normalmente começam a enrolar e marcam uma visita para depois de duas ou três semanas ou até um mês depois da sua solicitação de vê-lo pessoalmente) desconfie dele, principalmente quando você só consegue falar com a funcionária dele, ou a secretária que tenta explicar tudo que esta se passando no seu processo para você e o que esta acontecendo no seu caso. DESCONFIE! Você não contratou a funcionária dele, não pagou para ela, você não tem ligações com a secretária dele, você pagou e contratou o advogado, logo se quer falar com ele é dever dele como seu contratado de atender você, ele tem que prestar conta a você ou ajudá-lo a esclarecer as suas dúvidas, afinal quem esta pagando? A funcionária dele e problema dele não seu. Só para relembrar o que já escrevemos: Normalmente um advogado recebe você em um primeiro momento (quando abre o caso), depois vira um parto falar com ele. DESCONFIE, bote a boca no trombone na comunidade. Nas mídias, nas rádios, nas ONGs e veja quem vai apoiar você ou quem vai apoiar o advogado neste caso. Não esqueça divulgue para seus amigos que ele não é bom caso isso realmente aconteça. Ajude para que outros não sofram o que você está sofrendo, assim vamos afastando este tipo de profissional da comunidade. Precisamos saber quem colocamos no meio da nossa comunidade como supostos “amigos da comunidade’.
6-      Assim como no Brasil tem a OAB que regula os advogados no Brasil, aqui nos EUA tem o BAR que regula os advogados aqui em Boston. Tem casos que você pode se sentir traído, enrolado, esta acuado pelo advogado e você não vê progresso e sente que ele só tomou o seu dinheiro e não fez nada por você e ainda te prejudicou no processo. Neste caso é fácil abrir uma denuncia contra ele, e isso não um bicho de sete cabeças e nem vai custar nada para você, afinal o BAR aqui em Boston funciona como um balcão do direito do consumidor no Brasil. O serviço não foi bom do advogado, você sentiu prejudicado, traído, enrolado você pode e deve buscar seus direitos no Massachusetts Board of Bar Overseers que fica no seguinte endereço; 99 High Street, Boston, Massachusetts 02110, Tel: (617) 728-8700. Você pode consular o BAR também antes de contratar um advogado, para ver o histórico público do profissional que você quer que trabalhe para você, caso ele tenha muitas reclamações, se já foi penalizado pelo BAR ou se esta passando por algum processo interno, etc. tudo você pode saber no seguinte endereço on line: https://massbbo.org/ 
7-      Lei do Obama – Ordem Executiva recente – Ela é similar a que foi dada aos estudantes a pouco tempo atrás. A aplicação é fácil, deve ser nos mesmos moldes da anterior, você pode preencher sozinho ou com ajuda de um profissional, como foi com a anterior. A dedução é obvia por que é uma extensão da ordem executiva anterior, logo os moldes são os mesmo. No momento não é possível aplicar, o governo fala que para quem estiver apto as aplicações vão estar disponíveis a partir do final de fevereiro ou em março de 2015. A aplicação não é um bicho de sete cabeças, mas uma ajuda sempre é bom se você não está seguro. Na ordem executiva dos estudantes tinha gente cobrando, $100.00, $200.00, outros cobravam até $1.000,00 dólares para ajudar a preencher a aplicação. E teve algumas ONGs que até ajudavam a preencher por uma preço simbólico de $20.00 dólares. Nesta corrida do ouro para ganhar alguns polpudos trocados com estas aplicações, tem advogados, ONGs, igrejas, e mais um monte de profissionais querendo largar na frente, por isso, vai com calma, nada de afobamento, escolha com calma se precisar de ajuda, nem sempre o mais barato é o melhor e nem o mais caro mais seguro. Procure alguém que você confie para ajudar você e de preferência se pagar para alguém preencher a sua aplicação pegue um recibo e que tenha o nome do responsável pelo local onde você esta preenchendo a aplicação bem legível. Se algo der errado na sua aplicação por conta de preenchimento você pode denunciar na mídia, etc. e dar o nome de quem atrapalhou você na sua tentativa de se legalizar e ainda cobrou por isso. Importante:
Tem muitos advogados aqui em Boston que falam português, existe muitos outros que são brasileiros e formados aqui, por outro lado, tem inúmeros americanos que contratam tradutores para facilitar a comunicação com a comunidade. Neste meio, tem profissionais muito bem renomeados e de alto nível, sérios e competentes, mas com toda a profissão tem alguns profissionais que são um desastre. Fique atento e você vai saber por conta própria que é quem neste mercado dentro da nossa comunidade. Nesta corrida do ouro aparecem muitos advogados garimpeiros no meio da comunidade. Status não significa competência, pense nisto! 

HBBN – Paulo Monauer
De sua opinião sobre está matéria: