Thursday, December 21, 2017

Como acreditar em um advogado em Boston?


Me explica como é está história de para-legal?
          
                Cair nas mãos de um advogado em Boston, às vezes é pior do que cair em uma cela da imigração. Na cela pelo menos você não alimenta ilusões, você convive com um fato: está em cana e pronto! Com um advogado muitas vezes você viaja no mundo das ilusões, das fantasias e paga muito caro. Olha, pelo fato de você pagar caro, ou um preço exorbitante ao advogado, às vezes as pessoas alimentam ilusões, quando confundem o caro com competência e profissionalismo. Às vezes ao contratar um advogado que gosta de cobrar muito, você esta caindo no conto de um vigarista, chantagista, aproveitador, e vagabundo. Olha, aqui em Boston dentro da nossa comunidade que falam a nossa língua portuguesa, tem advogados ‘peças’ deste quilate exercendo a profissão, tipo que vende ilusões e gostam só de dinheiro. Tem uns americanos envolvidos também neste ‘roll’ de profissionais muito ruins, muito ruins mesmo, que gostam de arrotar caviar e, no entanto não valem um tostão furado.
·       O preço
                Cada um tem seu, cada um cobra o seu, não tem limite e às vezes depende da necessidade do cliente é o preço do serviço de um advogado. Se o cliente esta em aperto o preço sensivelmente fica muito alto, inflaciona, em outros casos o preço segue uma linha normal, que já não é barato, não. Na verdade o preço não é fator principal, a eficiência, o profissionalismo, a competência, de um advogado sim, ele não deve ser a de um vendedor. Vendedor tem lábia, vende um produto e dá algo a seu cliente. Um advogado precisa ser profissional capacitado e responsável a ponto de não deixar um cliente na mão, não perder prazos e datas em cortes, ter a dignidade de representar seu cliente com esmero, isso é o que não acontece com alguns que estão no nosso meio. Advogado com muita lábia não funciona, um advogado é feito e reconhecido pela prática, não por lábia. 
·       O BAR
                Serve para denunciar os profissionais ruins na área de advocacia, e lá eles perdem as licenças e a reputação, e depois de denunciados e julgados, muitos deles são condenados viram pó. Somem no ar. BAR é delegacia que aceita denúncias de advogados anti-profissionais, ruins, e esta aberto todos os dias. Hoje tem alguns processos em curso contra alguns advogados que foram denunciados no BAR de Boston (falo denunciados pela nossa comunidade brasileira local). Tem brasileiros e americanos na ‘bola sete’ na profissão, e com mais de 15 clientes que se uniram para denunciar os pilantras do escritório que praticam de uma maneira nada profissional o que se propõem fazer em favor de seus clientes. (BAR todos os estados americanos tem um, serve para balizar os serviços dos advogados e dar a licença para eles trabalharem)
·       Então como confiar em um advogado?
                Aquele que cobra pouco é bom? O que cobra caro é ruim? Ou vice-versa? Não nada disto. Olhe procure se informar, tenha uma base de preço médio de um serviço, para não cair na vigarice. Advogado que NÃO fala com seus clientes regularmente NÃO PRESTA. Aquele advogado onde o cliente liga para falar com ele e sempre é secretária que atende, e você deixa recado ele não retorna, este advogado COM CERTEZA é um forte candidato a ser um dos vigaristas da praça. A coisa anda e daí você descobre que o cara não presta e claro pede seu dinheiro de volta, hum... O tal do advogado percebe que você percebeu que ele é um ‘171’, e quer receber seu dinheiro de volta, e isso vira um parto. BAR nele, denuncie só assim ele vai parar de aplicar golpes em gente frágil como você.
·       E como é está história de para-legal?
                Para-legal em um escritório de advocacia é uma profissão legal. Funciona como assistente do advogado, um para-legal tem conhecimento de leis, e deve ter um diploma de um curso que o qualifica para profissão. Ajuda e muito em dar andamento rápido para casos jurídicos de todas as ordens e inclusive de imigração. Mas como toda a profissão tem também os ‘171’ nestes casos. Verifique se o para-legal é diplomado para exercer a profissão, ou é um agenciador de luxo de um advogado qualquer, que recebe somente por clientes que indicar, mas não é um conhecedor a fundo das causas jurídicas. Se ele tem bom papo e pouca ação, e logo sai de cena e transfere toda a responsabilidade do caso para o advogado. Este para-legal não presta. O para-legal serve para fazer o meio campo entre você e o advogado, é que cuida do seu caso junto com o advogado, fica cuidadoso com datas, cortes, e detalhes que podem te ajudar no processo, a resolver tudo mais rápido, na verdade ele é um intermediário a favor do cliente, em muitos casos é o gerente do escritório que não deixa passar nada em branco, principalmente repetindo, datas e cortes em branco. O para-legal luta pelo cliente, e ele e o advogado formam um time.
                Porém se o para-legal é ruim, o advogado também é. Para-legal que tira o corpo fora do seu caso, quando você faz perguntas NÃO PRESTA. Se cair nesta daí você já sabe, caiu no ‘conto’ dos dois e seu processo não vai pra frente e você vai acabar sendo deportado ou saindo com um ‘puta’ prejuízo no seu processo, neste caso de qualquer ordem jurídica, isso quando você não tem que trocar de advogado para consertar a ‘cacaca’ que seu suposto advogado e para-legal fizeram. 
                Quando você encontra um para legal de qualidade, pode ter certeza que o advogado que ele trabalha é de muito bom nível também.

Dúvidas, perguntas, etc., mande um e-mail para nossa redação: pmonauer@hellobrazilnews.com

Cai a Fastway uma ex-gigante do mercado de mudanças


Vai mandar uma mudança para o Brasil?
                O governo brasileiro permite que o brasileiro que esteja fora do Brasil (no exterior) por mais de um ano comprovadamente, e esta voltando para morar no Brasil, possa levar toda a sua mobília adquirida no exterior, sem pagar as taxas de importação da mobília e eletrônicos de uso pessoal.
                Nesta ‘Vaip’ muitos brasileiros se beneficiaram para levar tudo que adquiriram no exterior e mais um pouquinho, que no caso custaria uma fortuna no Brasil. Tudo isso é legal, até hoje. Basta contratar uma empresa de mudança aqui e mandar tudo para o Brasil.
Qual empresa devo contratar?
                Pesquise entre algumas que estão no mercado qual é melhor na sua avaliação. Tem muitos brasileiros que perderam tudo, mandando por algumas empresas desqualificadas, que prometem o ‘mundo’ na hora de cobrar e pegar a sua mobília, e colocam tudo em um container. Depois todas as empresas de transportes pedem um tempo de no mínimo três meses para que sua mudança cheque ao seu destino no Brasil, afinal vai de barco.
                A grande maioria das famílias que envia seus pertences pessoais que tem quase sempre tem um valor pessoal inestimável fica com uma angustia danada e com mil e um pensamentos: Será que vai chegar direitinho? Vai chegar tudo? Não vão quebrar nada? Etc, etc.
                Olha sempre existe, um tipo de risco. O barco pode afundar. Ou a empresa de mudança que você contratou pode mandar sem você saber no container com a sua mudança outras coisas mais, que não são suas, e que quando chega na alfândega do Brasil, os fiscais vão verificar o conteúdo e descobrem um monte de tralhas que não são suas, são de terceiros, bagulhos que a transportadora colocou de carona junto com a sua mudança, e a coisa trava. Quando cai neste tipo de pente fino no Brasil a coisa complica e você sofre, quando não acontece de você perder tudo.
                Porém calma, a grande maioria das mudanças chegam sem problema no seu destino no Brasil, mas não posso omitir de te alertar do risco. Aqui em Boston temos a www.soexpress.com a www.lidermoving.com que estão ai há anos no mercado que são confiáveis para este tipo de mudança.
                Vale a pena lembrar que a www.soexpress.com é a única empresa de Massachusetts que tem todas as licenças para enviar uma mudança para o Brasil. A empresa www.lidermoving.com manda mudanças para o Brasil sem problemas, mas aluga as licenças com todas a segurança para enviar sua mudança.
                Tivemos anos atrás inúmeros problemas com muitas empresas de mudanças em todo os EUA. Na época abria uma empresa de mudança quase diariamente, e o calote era o alvo dos que se diziam empresários naquela época, por que ficavam impunes, quando eram denunciados.
                Hoje isso não mais acontece, mas se acontecer as cortes americanas são o lugar certo para você buscar seus direitos, caso eles sejam violados, não cortes brasileiras, você esta enviando sua mudança por uma empresa americana, mesmo que os donos são brasileiros isso não quer dizer nada, aqui eles responde pelos prejuízos que possam por ventura ocorrer na sua mudança. E importe você fazer um seguro da sua mudança, isso vai lhe dar uma certa traquilidade.
Envio de volumes para o Brasil
                Volumes não é uma mudança, é uma caixa, isso não é legal enviar para o Brasil. Veja bem, o envio de volumes dos EUA para qualquer lugar do mundo é legal, logo aqui não existe ilegalidade quando uma empresa pega seu volume (caixa) para mandar para o Brasil. Porém quando o volume chega ao território Brasileiro, ou sua caixa, ela é clandestina, pois o Brasil aceita mudança de brasileiros que vivem a mais de um ano no exterior. Um volume ou dois não é uma mudança, é o envio de uma caixa, só isso, mesmo que você more uma eternidade no exterior. Caixa não é mudança, só se for acompanhada de documentação consular brasileira, como é no caso de mudança.
                Apesar do risco conhecido por todos, milhares de brasileiros do mundo inteiro, não só dos EUA mandam volumes por container para o Brasil, através de empresas de mudanças. Ai que mora o perigo, mas ele é consciente pelo ponto de vista de quem envia, neste caso o cliente. Claro que 99% das entregas de volumes chegam ao seu destino no Brasil, porém as vezes a coisa trava na alfândega, e ai complica todo o conteúdo de um contêiner, e começa a luta da transportadora para destravar os problemas, 99% dos casos a coisa se resolve, mas tem 1% que a coisa não anda e ai todos perdem, mas o risco é pequeno, e todo mundo arrisca. 
Cai a Fastway uma ex-gigante do mercado
                Tínhamos uma empresa de Transporte, ou melhor, de mudanças aqui em Massachusetts chamada Fastway, que foi uma das mais confiáveis na época, até cair em desgraça. A queda começou quando descobriram que ela estava mandando inúmeros container de forma irregular para o Brasil. Ela tinha Filiais em NJ, na FL e mais outros estados americanos e sua sede era em Boston. Depois das desgraças e de perder muito dinheiro com cortes pagando indenizações a seus clientes, foi vendida, e sua base passou a ser em NJ. Ela ainda sobrevive, mas com uma credibilidade muito baixa no mercado de envio de container para o Brasil ou para outras partes do mundo. Ela possuía todas as licenças para seu próprio envio, ou seja, fazia sua própria documentação de envio, junto a alfândega aqui nos EUA. Porém nesta última semana recebeu um duro golpe, a US Federal Maritime Commission (FMC) com sede em Washington D.C revogou todas as licenças da Fastway que compreende as empresas Fastway Moving and Storage Inc., Fastway Moving and Services Corp. Depois deste baque a Festway ainda pode enviar mudanças para o Brasil, mas agora terá que alugar as licenças de terceiros, se quiser enviar alguma coisa para outros países inclusive o Brasil. Porém a credibilidade da empresa esta muito em baixa e é um risco muito grande usá-la para qualquer tipo de envio. Cuidado!

Qualquer dúvida ou pergunta sobre esta matéria é só enviar para nossa redação, temos muito conhecimento, experiência e credibilidade por tudo que já publicamos sobre transportes de mudanças para o Brasil, nestes últimos 12 anos. Se tiver dúvidas mande um e-mail para nossa redação você não ficará sem resposta: pmonauer@hellobrazilnews.com