Monday, August 14, 2017

A pegadinha de comprar um imóvel no Brasil aqui em Boston!

A presa fácil que sonha em realizar um sonho de comprar a casa própria quem é?
Brasileiro que vive em Boston, ou melhor, nos EUA!

Paulo Monauer

                Tem muita gente que mora aqui nos USA que realizou este sonho de comprar um, dois ou três imóveis no Brasil, vivendo aqui nos EUA. O câmbio do dólar na troca por reais anima qualquer um que tem este sonho. A entrada fica mais fácil, as condições de compra são favoráveis, a prestação fica mais baixa, e alguns tem a condição de em 3 ou 4 anos quitar seu imóvel no Brasil. Coisa que lá, levaria uns 25 anos. Um imóvel quitado no Brasil, trás renda e ajuda a pagar o segundo imóvel e assim vai. Correr atrás de grana e de bens duráveis é a meta de todo brasileiro aqui na América.
                Nestes últimos 10 anos, apareceram em Boston, inúmeras imobiliárias brasileiras vendendo mil coisas no Brasil; consórcio de carros, caminhões, apartamentos, empreendimentos imobiliários na planta, e por ai vai. A credibilidade da construtora sempre vem com umas fotos de alguns empreendimentos finalizados por ela e às vezes nem isso, só com uma foto do ‘maquete’ do imóvel, e isso já é ou era o suficiente para começar as vendas aqui na América. Teve muita gente picareta que migrou para o ramo, sem conhecer nada da coisa, pois tinha muitos trouxas para cair nas pegadinhas dos espertos.
                É uma verdade incontestável que tem muita gente que se deu bem nesta história e hoje têm um, dois, três imóveis no Brasil e está super satisfeita, ‘porém junto com o joio vem o trigo os aproveitadores de plantão’, e tem muita gente que perdeu muito dinheiro com estas compras nas escuras destes imóveis.
ü  PONTO UM: Comprar um imóvel ou qualquer bem durável ou não no Brasil com alguém que não tem o direito de sair e entrar nos EUA é um risco enorme que aconselho a você a NÃO FAZER. O cara esta vendendo uma nuvem para você, pois ele não conhece e nunca foi lá verificar o empreendimento.
ü  PONTO DOIS: Muitas vezes nós temos aqui na América vendedores que sempre moraram do Mato Grosso no Brasil e estão vendendo imóveis em Santa Catarina (exemplo). Isso é um sério risco para o comprador, se o vendedor esta vendendo um imóvel de uma região que ele nunca visitou e nem conhece. Repito, ele esta vendendo uma nuvem para você, pois além de não conhecer o estado que está vendendo o imóvel, ele não nunca foi lá ver o imóvel antes de vender (está é uma prerrogativa fundamental de um corretor com credibilidade e indispensável para a negociação, o corretor precisa conhecer o imóvel), pois se ele não tem a condição de ir e vir nos USA, desconfie e muito, muito mesmo? Suas verdinhas suadas merecem respeito e cuidado este vendedor tem tudo para ser um charlatão. Mais uma vez fique esperto!
ü  PONTO TRÊS: Procure saber se o ‘vendedor surfista virtual’ de venda de imóveis no Brasil tem licença para vender Imóveis no Brasil ou aqui nos EUA, peça suas credenciais, se vai fazer negócio com ele, e claro tire uma cópia desta credencial para seus recordes, se ele não tem ou se nega dar uma cópia deste documento para você, esqueça do cara, você está entrando no ‘conto da carochinha’ você está sujeito a ser uma presa fácil de um aproveitador. Se você tem uma cópia da credencial dele de vendedor aqui dos EUA ou do Brasil, ai caso se você perder seu dinheiro ou tiver algum problema com a compra do bem, você pode denunciá-lo na organização de classe dele, aqui nos EUA ou no Brasil. No Brasil o vendedor precisa ter o diploma do curso obrigatória de vendas imóveis para exercer a profissão de ‘Técnico de Transações Imobiliárias’. No EUA ele precisa ter o ‘Diploma de Realty’. Amigo se o vendedor não tiver, você esta negociando com um ‘Picareta’, sem aval nenhum. Quer colocar seu dinheiro em risco? Compre um ‘bem’ com ele.
Os brasileiros de Boston já perderam mais ou menos 2 milhões de dólares com compra de imóveis no Brasil.
Vamos há alguns exemplos de empreendimentos vendidos aqui em Boston que deram um rombo de mais de quase 2 milhões de dólares nestes últimos 10 anos para os brasileiros (você pode ter sido umas destas vítimas).
ü  Imobiliária Luciano Costa  
Em Goiânia - Empreendimento Parque das Rosas – Flor de Liz e Flor de Lotus
Ipatinga - Empreendimento – Residencial São Francisco e Residencial Santa Clara
Só em um apartamento, um brasileiro perdeu mais $100 mil dólares
Até hoje sem solução. Nunca ficou pronto.                                                  
ü  Imobiliária Selecta Plus
Em Vitória - Construtora Lorenge
O prédio ficou pronto. Mas na hora de entregar as chaves dos imóveis a construtora só aceitava financiamento da CEF, ou dois fiadores, muita gente perdeu muito dinheiro e inúmeros corretores sem credencial nenhuma (picaretas) ganharam muito dinheiro. Muita gente não conseguiu se qualificar para o financiamento e perderam suas economias ou tiveram uma devolução parcial do que pagaram. Os ‘vendedores desqualificados’ omitiram o fato na hora da venda que os proprietários teriam que ter esta condição ou aquela qualificação na hora de pegar as chaves. Os vendedores picaretas ou surfistas do ramo, se deram bem, e estão hoje circulando e sem dizem com credibilidade na praça.
ü  Procasa Imóveis
Construtora Criciúma - Quebrou o dono foi preso em Santa Catarina e deixou um rombo na comunidade que até hoje os brasileiros lembram. Acredito que foi uns dos maiores rombos na comunidade brasileira de Boston. Tem muito ‘Catarina em Boston’ e investidores de imóveis, principalmente no Brasil. Todos perderam muito, e os vendedores venderam empreendimentos que sabiam que não iriam entregar pois a construtora estava quebrando, pois não tinha recursos para cumprir inúmeros compromissos assumidos a longa data.
ü  SBVENUE
mpreendimento EUROGREEN em Natal -Nunca foi entregue o rombo financeiro nos bolsos dos brasileiros foi enorme, o dono na época teve que fugir para o Brasil.
ü  Premier Brazil Realty Corporation, Inc.
Empreendimento - Venda de Terrenos em São Mateus – ES
Venderam lotes em terras que não poderiam ser loteadas. Totalmente ilegal! Picaretagem!
Vamos ao que motivou esta pauta no Hello Brasil Boston News.
                Nossa redação recebeu uma denúncia de uma leitora do Hello Brazil que vive atualmente em New Jersey. Ela ligou para nossa redação, pois conhece o Hello de longa data, e acredita nas reportagens, conteúdos e na credibilidade do Hello. Ela nos forneceu primeiramente toda a documentação que tinham sobre o fato, e fomos à luta investigar e ouvir o outro lado.
                Vamos aos fatos:
Uma senhora e sua filha ambos moravam em Framingham compraram 3 terrenos na cidade de São Mateus no estado do Espírito Santo no Brasil. Elas viram uma publicidade do loteamento dos terrenos que estava sendo vendidos por Manoel Alves Filho e sua esposa Daise Fonseca Miranda Alves, moradores de Framingham. Na época eles foram vendidos por Murilo Silva que era corretor e realiza as vendas para o casal. Porém estes terrenos não podiam ser vendidos, a prefeitura da cidade não liberou o loteamento, e a mãe e filha desconheciam que estavam sendo enganadas.
                A mãe e filha compraram os lotes depois de economizar muito limpando muitas casas na América para realizar este sonho. Pagou tudo direitinho, todo mês fazia o depósito para o seu Murilo Silva, que supostamente repassava o dinheiro para os donos do empreendimento no Brasil. Pagou durante anos e depois de algum tempo foi verificar o bem que estava adquirindo só com a visualização de fotos. Levou um choque.
                O terrenos que haviam comprado os 3 lotes, nunca foi autorizado pela prefeitura para ser loteado. Elas foram vítima de um golpe. Depois elas descobriram que mais ou menos 30 pessoas aqui nos EUA também entraram nesta gelada. Alguns nem lutaram pelos seus direitos, pois são ilegais e tem medo de serem deportados. Outros estão na mesma situação delas. Mas ela resolveu lutar pelos seus direitos e foi atrás do seu dinheiro. Primeiro passo tentou negociar com o Sr. Murilo que vendeu os terrenos para ela, e ele era pesssoa para quem ela sempre pagou as prestações do terreno, não obteve sucesso, não funcionou.
                Então procurou um advogado, e contratou um na Flórida, que entrou em contato com o Sr. Murilo Silva, que se comprometeu de devolver o dinheiro que elas haviam pago e para mostra boa fé devolveu $15,000.00 em dinheiro e o restante em 21 cheques pré-datatados da então agora Premier Brazil Realty Corporation, INC assinados pelo Murilo Silva no valor de $21,529.00. A partir daí o então vendedor dos terrenos, entrou no negocio como um fiador dando cheques da sua empresa para bancar a divida do casal vendedor Manoel Alves Filho e sua esposa Daise Fonseca Miranda Alves. Mãe filha acabaram aceitando os cheques e acabaram firmando um acordo com as partes envolvidas. Porém depois de alguns dias Murilo Silva foi ao banco e cancelou todos os cheques e disse que conforme o acordo firmado entre as partes entrou um terreno no Brasil que assim que fosse vendido quitaria a divida, mas isto não ficou claro ou escrito na negociação que os cheques foram quitados, os cheques e o terreno avalizaram a divida com a mãe e filhas, vítimas do então casal Manoel Alves Filho e sua esposa Ruth Daise Fonseca Miranda Alves, e por Murilo Silva que saiu da função de vendedor e de homem que recebeu mais de $30 mil dólares delas para repassar e pagar as prestações dos 3 terrenos.
                Onde foram para os $30 mil dólares pagos pela mãe e filha aos seus supostos vendedores Manoel Alves Filho e sua esposa Ruth Daise Fonseca Miranda Alves e Murilo Silva? Ninguém sabe, pois até hoje o Murilo não apresentou recibos para que ele repassava as prestações mensais da mãe e filha, talvez por isso ele passou os cheques da sua empresa Premier para validar um contrato de acordo, ou distrato de negócio que jamais foi cumprido.
A Premier Brazil Realty Corporation, INC. que seu Murilo Silva e proprietário e que fica localizada na 15 Hollis St. em Framingham.

Murilo Silva – Vendedor e mais tarde Fiador da transação
O Hello Brazil fez contato com seu Murilo por telefone, que diz estar em dia com a mãe e a filha, que não deve nada para elas, pois foi dado a elas um terreno para quitar a sua divida da Premier Brazil Realty Corporation, INC dos 22 cheques no valor de $21,529.00, porém se negou a mostrar este documento. Disse para a nossa reportagem procurar o advogado da mãe e filha, que ele tinha este documento e que pagou para ele com o imóvel. E nos autorizou publicar a matéria. Nossa reportagem disse a ele que se ele provasse que deu de papel passado o terreno para quitar a divida dos 22 cheques não publicaríamos a matéria. Ele se negou.
Anselmo Ferreira de Mello da Costa – Advogado contratado da mãe e filha
O Hello fez contato telefônico com o Advogado da mãe e filha. Ele alega que conseguiu tirar água de pedra ao entregar $15,000.00 dólares em dinheiro para suas clientes. Este era uma caso perdido que ele esta tentado recuperar. Ele explicou que tem uma procuração do casal proprietário do imóvel, ou seja, do loteamento para legalizar o loteamento na prefeitura da cidade, e entregar os lotes para os mais de 30 compradores que estão no mesmo estado da mãe e filha que compraram os 3 lotes. Diz ele que daqui uns seis meses vai estar tudo resolvido com a prefeitura. Disse também que nunca recebeu escritura ou procuração com poderes de vender ou repassar o terreno em questão que quitaria a divida para a mãe e filha. Isto ficou somente no contrato de destrato e até hoje este tal terreno nunca foi vendido. Alega que tudo esta documentado e regulamentado no Brasil. E que fez e continua fazendo a sua parte com lisura.
Manoel Alves Filho e sua esposa Ruth Daise Fonseca Miranda Alves
Eles os mentores da venda de terrenos na cidade de São Mateus no ES, terenos que nunca poderiam ser vendidos, logo eles mentiram e enganaram seus clientes e compradores, no Brasil a gente chama isso de 171, ele são moradores de Framingham, e não foram encontrados pela nossa reportagem.
Nota: Se você comprou um terreno nesta cidade por uma destas pessoas citadas na reportagem e não sabe o que fazer ligue para nossa redação ou mande um e-mail para pmonauer@hellobrazilnews.com, nos vamos ajudá-lo sem envolver seu nome.