Wednesday, December 28, 2016

RetroHello da Comunidade Brasileira de Boston em 2016


Paulo Monauer
www.facebook.com/hellobrazilnews

Acredito que o Hello é hoje sem duvida o único veiculo de mídia da comunidade brasileira com conteúdo investigativo nos EUA. Isso é fácil de balizar. Nossas pautas com certeza às vezes são publicadas cuja as fontes são outros veículos de mídia, mas sempre damos o crédito a quem quer que seja, pelo conteúdo que optamos em selecionar e publicar. Porém nossa redação produz muitas pautas locais, exclusivas e com conteúdo local de grande relevância para comunidade. No nosso currículo de pautas temos inúmeras que marcaram a comunidade como: matérias do consulado de Boston, onde houve queda do Embaixador, temos uma matéria de um pastor de Boston bem popular que ofendeu o ouvinte com palavras obscenas no ar em um programa de rádio de Boston, matéria de um Apostolo Evangélico famoso de Boston que mantinha relações sexuais com uma irmã de sua igreja, de uma diretora executiva de uma ONG antiga local que em menos de um ano fez mais de 13 viagens pelo mundo, pagas pelo tal ONG que se diz sempre com poucos recursos, do rapaz que deu uma garrafada em um rosto de uma mulher em Lowell e foi defendido por outra mídia local, mas ele foi condenado e esta preso, de uma mídia brasileira antiga que usa de má fé e trocou depoimentos do seu entrevistado para mudar os fatos de uma reportagem para favorecer terceiros, e muitas, muitas outras. Tem uma pauta que marcou muito a que desvenda onde foi parar o dinheiro no caso do Felipe, o garotinho do transplante que comoveu Boston e os EUA com seu rostinho terno. Neste caso houve um desvio de verbas arrecadas com apelo social e humanitário de mais de $100 mil dólares no final de 2015. Os pais não sabem explicar o desvio, justificam, acusam terceiros, não negam, mas se negam a mostrar os extratos bancários, onde o dinheiro era depositado e administrado por eles. Porém o Hello Brazil News três anos depois das campanhas de Felipe investigou e teve acesso a muitos dados, desvendou a historia e publicou o caso. Não existe mídia comunitária deste nível nos EUA. O caso do Filipe comoveu a comunidade como nenhum outro, mais de $300 mil dólares foram arrecadados no total para salvar Felipe, porém o desvio de mais de $100 mil dólares foi um escaldá-lo que mudou o curso de doações para pessoas supostamente carentes e necessitadas de Massachusetts (Edição 228). Temos uma matéria onde um brasileiro condenado em Boston a 12 anos de prisão por estrupo. Ele fez um acordo e assumiu a culpa no tribunal, na época ele tinha 24 anos. Passou 12 anos preso cumpriu a pena e isso já faz mais de 9 anos e ele ainda continua preso em Massachusetts, 9 anos depois de ter cumprido a pena, o a diplomacia brasileira nada faz para libertar o agora home perto dos 50 anos, e por ai vai. Mas neste ano de 2016 o Hello mais uma vez teve inúmeras matérias investigativas como sempre e têm muitas no forno ainda que serão publicadas em breve, pois isso demanda tempo e persistência. Esta é cara do Hello que a cada ano cativa mais e amais leitores e cativa cada vez mais ao mesmo tempo menos simpatizantes do lado dos que são personagens de uma ou outra matéria publicada, mas ganhamos muito com a na nossa imparcialidade e identidade com a comunidade, oferecemos um serviço serio e sem conchavos, de muita credibilidade. Como disse, ter uma postura imparcial às vezes tem um custo de desafeto de alguns medalhões da comunidade que se acham imunes por suas influências na comunidade e são imparciais em muitas mídias locais, pois tem o domínio delas, mas isso faz parte do dia a dia do Hello.  Veja agora algumas de nossas principais Manchetes em 2016.   Edição 283 - Consulado de Boston, mais uma vez repete a história (é segunda vez que isso acontece no consulado de Boston) e ameaça chamar a policia para remover brasileiros de dentro do prédio consular, sem uma justificativa justa, não existiu baderna ou qualquer coisa deste gênero por parte do brasileiro estava somente acompanhando uma pessoa idosa, mesmo assim a Embaixadora Glivânia M. Oliveira dá ordem para colocar brasileiro para fora do consulado ou se não saísse chamaria a policia.

        Edição 278 - João Arruda presidente da CDLE – Ele rasgou mais uma vez o estatuto da entidade e se autodenomina vitalício na presidência da CDLE, já se vão lá quase mais 10 anos na presidência do CDLE, a entidade não sai do chão e nada acrescentou na comunidade até aqui. Mais do que isso, o CDLE fraudou e usou uma ONG laranja supostamente sem fins lucrativos para ganhar dinheiro do estado de Massachusetts, ou seja, agiu na ilegalidade, foi descoberto pelo estado que fechou os olhos para não ter um dano maior, uma vez que a CDLE foi até condecorada pelo Governador Deval pelos seus supostos serviços, e a coisa só foi descoberta depois. Assim a CDLE prestou vergonhosamente um desserviço a comunidade brasileira e fechou as portas para ONGs brasileiras aplicarem para ganharem Grents do Governo de Massachusetts.

        Edição 275 - Rita Mondado da Floripa Produções proporcionou uma das maiores vergonhas da comunidade brasileira em MA. Foi diante na cidade Lawrence com sua festa brasileira na cidade. Prometeu varias atrações e não trouxe todas. Além de devolver o local do evento o estádio de futebol americano da cidade em uma situação deplorável, totalmente cheio de sujeira e depredado. A cidade entrou com uma ação judicial de mais de $800 mil dólares para cobrir os prejuízos causados por ela. Ela foi pauta de todos os jornais e TV americanas da grande Boston. Em sua defesa tentou abafar o caso, e se diz inocente, mas diante dos fatos ela não teve argumentos, nem defesa que convence a ninguém só a ela mesma.

        Edição 267 - Brasileiros declarados como ‘persona’ ‘não grata na comunidade brasileira’ e na mira da policia: Jusciley Rodrigues - Estelionatário de Newark – captou dinheiro de muitas pessoas da cidade, volumes grandes e pequenos na sua loja de remessas, porém o vigarista sumiu e deixou todo mundo na mão. Amigo de muitos donos de mídia na sua cidade conseguiu abafar o caso em Newark, mas a comunidade brasileira leitora de Hello em grande em numero trouxe o caso para nossa redação e publicamos.  - Walter da Silva de New Bedford – O pai assassino da filha – Deu inúmeros tiros na filha só por que ela namorava homens mais maduros, ou seja, mais velhos que ela. Está em cana. - Daniel Didier de Lowell – Vendia carros na internet e nuca os entregou. Os pagamentos dos clientes eram antecipados, o rombo foi estimado em mais de $300 mil dólares. Tudo foi parar na corte, e Daniel tenta explicar o inexplicável, nem carro nem dinheiro para os clientes, e ainda jura inocência.

        Edição 264 e 265 - Padre Ademir Guerini ex-titular da paróquia de Somerville é desbancado pelos seus fieis.  A denuncia foi publicada com exclusividade aqui no Hello. No dia seguinte a publicação da matéria onde Padre Ademir que foi acusado de abuso sexual, má gestão financeira, arrogância e grosserias com os seus fieis, foi destituído da função e transferido de Somerville. Os membros da igreja católica dão um sinal, Padres metidos e abusados, arrogantes que se cuidem a comunidade está de olho e denuncia. Não existe mais espaço para eles e comunidade não quer saber de proteger Padres promíscuos não. Igreja não é lugar para eles. Se não querem manter o celibato que larguem a batina, este é o recado.

        Edição 254 – Sann Rodrigues - O rei do 171 (vigarice) na comunidade brasileira nos EUA, volta à cena depois do escândalo da TelexFree como se nada tivesse acontecido, volta a praticar as tais das pirâmides. Acabou preso no aeroporto de Boston e colocaram atrás das grades o 171 mais intocável, esta nas mãos da policia. Que ele sirva de lição para seus seguidores espertos que adoram ganhar dinheiro fácil dentro da comunidade. Esta maré acabou.

        Edição 251 – Rafael Miranda o bandido fugiu do Brasil e veio se esconder nos EUA. Deu-se mal e foi preso na Florida por bigamia e desvio de mais de $20 milhões de reais no Brasil. Foi preso pela policia americana em parceria com a policia brasileira e foi deportado para o Brasil. Ou seja, devolvido para a policia brasileira.

        Edição 247 - Verino Santos CEO da Belô Art de Weymonth foi denunciado pelo colunista do Brazilian Times Marlia Granigan por assedio sexual. A história da colunista não convenceu a comunidade, e retratam sua atitude e denuncia como uma vingança pessoal e absurda. Vingança ou não Verino faz um acordo na justiça seguindo o conselho de seu advogado, admitiu a culpe e semanas depois foi preso pela imigração e logo depois deportado para o Brasil. Marlia nega sua felicidade e só afirma que foi feito justiça no seu caso. Será?

        Edição 245 - Wagner de Oliveira, o DJ e promotor de Eventos mais conhecido pelo codinome Rengaw Bob, aclamado pelas mulheres, amigo intimo de muitos donos de bares e promotores de vento, o ‘bam bam’ das mulheres, o bom da praça, foi indiciado por estupro e abuso sexual de uma menor de idade, foi preso nega o crime, mas diante das provas em juízo, se salva de uma condenação e de anos na prisão ao concordar em ser deportado para o Brasil.  

        Edição 241 - Carteira de motorista em Massachusetts para imigrantes é utopia há anos, os políticos democratas e as ONGs e ativistas de Massachusetts que o digam. Porém na Califórnia é uma realidade, em menos de um mês 650 mil imigrantes ilegais tiram suas carteiras, de lá para cá mais de 2 milhões de ilegais tiraram suas carteiras naquele estado. 

        Edição 239 - Cassino de Everett abre suas portar em 2018. A mega construção depois de muitas batalhas judiciais decola em 2016 e esta em franca evolução. Ele vai mudar e proporcionar um salto no poder econômico sem precedentes na região da grande Boston. Milhares de brasileiros vão ser beneficiados nesta história.

        Edição 237 - Bruna Gomes, desesperada depois da separação para ter seus filhos que estava em poder dos pais, fato determinado pela justiça, sequestra os filhos, foge da policia e mais tarde é presa na região de Cape Cod. Comunidade se une para tirá-la da cadeia e arrecada $31.978.71 em dois dias. Aquela história que todo mundo conhece... de vamos ajudar. A fiança foi menos de $6 mil dólares, e a comunidade pergunta onde foi o dinheiro? Uma vez que o dinheiro era para tirar Bruna da Cadeia, pagar a fiança, porém a família da Bruna pagou sua fiança sem usar este dinheiro arrecadado.

        Edição 236 - Argeu Silveira, brasileiro morador de Hudson, ao ser abordado por um policial, uma abordagem normal, se revolta, reage e dá um pau ‘no policial’ que acaba hospitalizado. Argeu Silveira acabou assim em cana e vendo o céu quadrado, alegou problemas mentais pela sua atitude. Se isso for verdade mesmo, o tal dos problemas mentais, é melhor que fique em cana mesmo.


A reviravolta do Natal!


Paulo Monauer



Já se foram 56 natais na minha vida, neste ano vou para o meu 57. No retrospecto dos meus Natais tem de tudo, mas um marcou muito. Lembro do meu tempo de criança, acho que tinha uns 6 ou 7 anos e minha mãe comprou de Natal, para mim e para ela (morávamos só nos dois na casa) uma televisão da marca Admiral que tinha uma caixa de som com 3 auto falantes embaixo, era um móvel só, ela girava em cima do móvel, era muito moderna na época, com certeza tinha umas 24 polegadas e claro era preto e branca. TV colorida ainda não tinha naquela época dentro do meu mundo e da minha vizinhança. Aquela máquina de imagens me fez viajar inúmeras vezes, eu adorava a coisa. Eu via encantado seriados do Zorro, Os Três Patetas, Bonanza, Daniel Boone, Rin Tim Tim, O Vigilante Rodoviário, desenhos e outros programas mais, mas estes eu não perdia um todo dia, tinha horário fixo para sentar na frente da TV. Eu ficava hipnotizado olhando aquela belezura de TV zero bala dentro de casa, mesmo apagada, achava aquela máquina linda demais e ela me enchia de alegria e prazer. A nossa vizinha tinha uma TV também, e eu antes de ter minha TV, via TV na casa dela, até que chegou a nossa, mas a dela era menor, e ela colocava um filtro de insulfilme na frente da tela com as cores do arco Iris. A TV tinhas uns coloridos por causa do filtro, algo estranho, mas na época era moda, lá no bairro. A minha TV era preto e branco ou cinza e branco, sem este tal de filtro, minha mãe não gostava do filtro e nem eu, o tal filtro a gente podia comprar no armazém da esquina, um acessório barato. Sou filho adotivo, logo não tive pai, não conheci meus avôs. Minha mãe fez a lição de casa foi meu pai e mãe como ninguém. Cada Natal tem suas peculiaridades, suas lembranças, o que me marcou o no meu foi a tal TV. De lá para cá, nenhum Natal foi tão significativo para mim como aquele. Desde que me lembro, comecei meus Natais como um filho afoito por presentes, dinheiro não rolava e nem era tão importante o presente sim. Na verdade acho que todo mundo começa neste nível, ansioso para receber presentes. Afinal qual família que não curte presentear as suas crianças, seja o presente que for, não importa o preço, o valor, o que todo mundo faz é dar alguma coisa para uns dos seus, afinal é Natal.

Já fiz de tudo no Natal. Afinal tenho filhos, netos etc. Contudo uma coisa nunca mudou, continuo recebendo presentes, agora como uma particularidade maior, já não me importo mais tanto com os presentes que recebo no natal de outras pessoas, mas o que eu mais curto mesmo é os presentes que eu me dou. Me auto presentear depois de uns anos para cá, tem sido algo significante e criou no meu coração uma satisfação que até então eu desconhecia, é bom demais. Contudo é claro que ainda curto uma surpresa, e na verdade sempre ganho algum presente, mas isso já não faz mais tanta diferença. Sem desprezar quem sempre me tenta me agradar nesta época do ano.

Não sei a sua idade, mas tente se auto presentear nos Natais, escolha seus presentes e compre algo para você mesmo, você vai experimentar um prazer sem igual e nunca mais vai parar. Esta é a reviravolta do dia Natal na minha vida. Qual é sua? Contudo curto uma vida normal e adoro dar presentes e passar o Natal com os meus, mas não curto festas e mais festas de Natal. Para mim o Natal será eternamente pessoal e familiar e com certeza não abro mão de meus princípios de fé, e sempre lembro do aniversariante e entre outras coisas sempre agradeço a ele por mais um Natal.



Feliz Natal!