Wednesday, January 29, 2014

Como posso estar seguro ao comprar um imóvel no Brasil morando em Boston?

Hello especial investimentos!
Como posso estar seguro ao comprar um imóvel no Brasil morando em Boston?


Compre um imóvel com em uma imobiliária brasileira local, aqui nos USA. Nunca compre um imóvel diretamente no Brasil, só se for à vista. Por quê? Por que o imóvel normalmente é financiando em 100 parcelas pelas construtoras. Entrada, reforço, pagamento de comissão do corretor, tudo pode ser negociado ao fechar o contrato, aqui nos USA ou  em uma compra direta no Brasil também. Porém é mil vezes mais fácil comprar um imóvel no Brasil aqui nos USA.  Não existe comparação. Logo, você é um comprador privilegiado por morar aqui. Vou explicar:

1-     Quando você compra um imóvel na planta aqui nos USA, a construtora quer que você pague no mínimo 50% até o momento de você pegar as chaves, ou seja, 50 prestações precisam estar pagas neste momento. Normalmente você tem 2 anos para pagar este montante e pode escolher como que vai pagar isso, com reforço ou sem reforço, etc.

2-     Ao comprar uma imóvel no Brasil aqui nos USA você não fica dependente de financiamento, de uma aprovação de uma instituição financeira, pois a construtora financia direto para você o saldo devedor depois que você pega as chaves, contudo cobra 1% ao mês sobre o saldo devedor, o que daria mais ou menos 12% ao ano. Uma financeira no Brasil de imóveis hoje tipo a CEF cobra em torno de 8 a 9% ao ano, tem um juro mais baixo. Porém no Brasil um imóvel comprado na planta você tem que pagar 25% mais ou menos do valor do imóvel até pegar as chaves, e os outros 75% do valor do imóvel você vai financiar em 30 anos. Um imóvel comprado nos USA quando financiado diretamente com a construtora no máximo depois de você pegar as chaves você vai quitá-lo em 4 ou 5 anos, ou seja, em mais ou menos 6 a 7 anos você pagou 100% do seu imóvel, enquanto se você comprasse o mesmo imóvel no Brasil só iria quitá-lo em 32 anos, talvez você nem viva o suficiente para desfrutar desta alegria, ou usufruir das rendas que ele pode lhe proporcionar, ou da valorização do mesmo.

3-     A vantagem de comprar um imóvel aqui no USA direto com a construtora ainda vai mais longe, você ganha seu salário em dólar, hoje a cotação está beirando os R$2,50 reais por dólar, seu dinheiro vale mais, agregado a tudo isso quando você pega as chaves depois de pagar 50% do imóvel, você vai poder alugar o imóvel e ele começa a se pagar sozinho e você está apto para comprar um segundo imóvel e acumular bens duráveis.


Contudo existem construtoras que não tem esta condição de pagar 100% do imóvel diretamente para ela, colocando um financiamento entre você e as chaves, esteja seguro que de que se for necessário recorrer a um  financiamento ele seja 100% possível, sem partos no meio no caminho, se não você perde o imóvel e com certeza vai precisar se desfazer dele por uma bagatela. Se não tiver esta certeza que vai conseguir este financiamento, procure pagar todo o seu apartamento antes de pegar as chaves, quite 100% do imóvel com a construtora no período de construção. Cuidado com reforços loucos e melhor diluir os reforços nas prestações mensais, é mais seguro. Uma boa entrada também baixa as prestações, negocie com o corretor o valor da comissão dele.  O máximo que se paga de comissão é 3% do valor do imóvel para o corretor de imóveis, mais 3% para a imobiliária, ou seja, 6% é o total máximo, contudo tem muitas imobiliárias  e corretores que aceitam reduzir este valor para favorecer o comprador.

Veja a seguinte situação:
- Se o comprador pagar pela compra de um imóvel R$ 100.000,00
 (Cem Mil Reais), que tenha sido vendido por um corretor de imóveis ou empresa imobiliária, parte deste pagamento será destinada ao corretor de imóveis nos percentuais ou valores fixados pelo CRECI ou em alguns casos específicos fixados livremente entre as partes, em conformidade com o que estabelecer a lei e o código civil.
Sendo assim, o pagamento da comissão poderá ser efetuado de duas formas, conforme abaixo:
1- Na situação descrita acima, caso a comissão cobrada seja de 6%
 (seis por cento) o comprador poderá pagar  R$ 100.000,00  diretamente ao proprietário  e o vendedor se encarregará de pagar a comissão ao Corretor de imóveis, desta maneira o comprador não pagou nada além do que foi ofertado nos anúncios, ou seja, nada a mais do que os  R$ 100.000,00 (cem mil reais)  anunciados.
2- Também na situação descrita acima, caso a comissão cobrada seja os mesmos 6% (seis por cento) o comprador poderá pagar R$ 94.000,00 diretamente ao proprietário e por determinação expressa do dono do imóvel, pagar os R$ 6.000,00, diretamente ao Corretor de imóveis. Nestas condições, o comprador não pagará nada além do que foi ofertado nos anúncios, ou seja, nada a mais do que os  R$ 100.000,00 (cem mil reais)  anunciados pelo Corretor de imóveis. (OBS: observar o que o código civil fala a respeito).
Consulte os artigos 722 a 727 do código civil para um maior entendimento.

 DICA IMPORTANTE do HBN:

Investir em imóveis no Brasil, adquirir uma casa própria por lá ou aqui mesmo nos USA, é a melhor forma de consolidar recursos, consolidar bens e com certeza garantir o futuro de qualquer individuo ou família. Bens imóveis é a melhor poupança da vida e a mais segura que existe. Portanto não desista de obter um, dois, três, quatro imóveis, ou quantos você puder comprar, se você tem condições vale à pena. Porém seja esperto, verifique tudo antes, tenha certeza que seu passo esta de acordo com seu bolso, que você vai ter os recursos que precisa e não vai viver um sonho que vai se perder ali na frente, um sonho que vai decepcioná-lo. Estar totalmente seguro é o mínimo que você pode fazer por você mesmo. Cuidado não haja no impulso ou emoção, ou por que seu amigo comprou, está é a sua decisão, é a sua vida, ganhe o mundo no seu tempo, não tempo de quem vive ao seu lado, do seu amigo, seu relógio pode ser diferente do dele. Contudo todo mundo tem o seu tempo, e seu com certeza vai chegar se ainda não chegou.

Se você ficou com alguma dúvida, ou quer um maior esclarecimento sobre esta matéria mande um e-mail para pmonauer@hellobrazilnews.com, teremos o maior prazer em ajudá-lo com suas duvidas e se publicarmos seu questionamento seu nome aqui sempre será preservado.

HBN – Paulo Monauer
Fotos divulgação
www.hellobrasilnews.com
facebook - Hello Brazil News

Comprei um imóvel direto com a construtora no Brasil e não consigo financiamento o que eu faço?

Hello tem como me ajudar?
Estou desesperado! Comprei um imóvel direto com a construtora no Brasil e chegou a hora de pegar as chaves, assumir o imóvel de fato, tenho que financiar o saldo e não consigo financiamento o que eu faço?


Chegou até a nossa redação uma pessoa moradora de Boston com esta pergunta, pois o mês para pegar as chaves é março de 2014, ela já pagou praticamente R$70 mil reais no imóvel que comprou na planta, e terá que pagar mais ou menos R$20 mil reais na hora que pagar as chaves e o restante ela precisa financiar, a pergunta é; A onde e com quem?

Este investidor tem seus familiares em São Paulo, sempre morou na região de São Paulo no Brasil ele fez o óbvio comprou um apartamento nesta região. O imóvel que ele comprou é caro por que na região de São Paulo os preços dos imóveis não são muito acessíveis e já valorizou muito o imóvel nestes dois anos.

1-     Ele na época da compra do imóvel achou melhor comprar no nome da mãe, que vive em São Paulo, senhora idosa e aposentada no Brasil, tem uma renda de aposentada.

2-     Ele também comprou o imóvel diretamente com a construtora no Brasil, NÃO USOU UMA IMOBILIÁRIA INTERMEDIARIA AQUI DE BOSTON (seu maior erro), logo não foi uma venda daqui para o Brasil, todo o processo desde o início foi feito diretamente por lá, no Brasil.

3-     Na época da compra foi dito para ele e sua mãe que ele ou ela conseguiriam um financiamento fácil quando chegasse o momento de pegar as chaves, pois poderiam comprovar facilmente que teria condições de pagar um financiamento, pois afinal de contas já haviam pago um montante considerável para construtora e teriam provas disto, agregado a isso ele poderia mostrar força financeira ao pagar R$20 mil reais, na hora de pegar as chaves.

4-      Ele está a menos de 60 dias de ‘assumir’ a tão sonhada casa própria. O imóvel está no nome da mãe, e ela esta sendo considerada incompatível para obter um financiamento em qualquer banco, pois não tem renda, é aposentada, a sua renda não bate com os valores da prestação do financiamento.

5-     Ele está totalmente travado, acreditou em um sonho, pagou por ele quase dois anos, e agora vê seu esforço cair por terra, seu sonho ser arrancado de suas mãos e veio a nossa redação perguntando o que eu faço?

É importante relatar que antes de procurar a nossa redação ele procurou ajuda em uma imobiliária local que vende imóveis no Brasil. Todos ficam solidários, e não poderia ser diferente em um momento destes, e a imobiliária falou para ele que uma das alternativas para ele era transferir o imóvel para seu nome e conseguir um financiamento da CEF aqui nos USA, existe esta possibilidade. Também ofereceu como alternativa ele vender o imóvel para alguém aqui nos USA ou no Brasil, fazer uma cessão de direitos e recuperar o valor investido. Como talvez uma outra alternativa esta imobiliária local passou o telefone deste investidor para a nossa redação depois do próprio autorizar o mesmo. A partir daí entramos no caso.

Analisando o caso começamos a buscar alternativas

Primeiro ouvimos dele uma alegação que a promessa de quem vendeu o imóvel para ele LÁ NO BRASIL não se cumpriu, pois nada do falaram para ele esta se cumprindo agora na ‘H’ de assumir o imóvel. Perguntamos se tinha alguma coisa no contrato assinado com a construtora que nos levasse a algum indicio de ele foi enganado. A resposta foi não, a promessa foi verbal, logo a documentação está correta. Promessas verbais, ou conversa de vendedor não são levadas em conta se não estiverem escritas no contrato. Por isso antes de assinar um contrato leve ou envie para alguém competente em detalhes de contrato ler e analisar para você. Este é um serviço pago, mas tem um valor enorme para que você não ter alguma decepção no futuro. Não se deixe levar pela emoção.

Durante nossa conversa com este investidor, falamos que iríamos dar várias alternativas para ele, e que algumas poderiam soar com ridículas no seu ouvido, mas outras poderiam acender uma luz na sua mente para ele buscar um caminho próprio e rápido para sair desta situação difícil.

O financiamento pela CEF vivendo aqui nos USA

É possível sim obte-lo sim, e a CEF aceita a aplicações lá no Brasil de quem vive aqui nos USA, logo o aconselhamos a buscar maiores detalhes com o escritório de representação da CEF em NJ, que fica na 2500 Plaza Five, Jersey City, NJ 07311-4026 – Telefone 201.633.8666. Porém um detalhe estatístico muito importante é conhecer o histórico destas aplicações. A CEF já aceita aplicações de brasileiros moradores no exterior nos acreditamos que há mais de 4 anos. O fluxo é normal, as aplicações seguem o curso de aprovação pelo setor responsável da CEF, e por mais qualificado que o aplicante seja vivendo no exterior e atendendo todos os requisitos solicitados pela CEF, normalmente quando chega na hora final de dar a resposta a CEF não aprova o financiamento e sem uma razão coerente para está negativa, pois tudo que é solicitado para quem faz a aplicação e dado e em alguns casos até com sobra, mas mesmo assim é negado. Até hoje neste período nossa redação só conhece um caso de um brasileiro morador de Massachusetts que consegui financiar sua casa própria morando aqui nos USA, na época fizemos até uma matéria para divulgar o fato. Logo, a possibilidade existe, mas é uma loteria a aprovação, mas quem não corre atrás não ganha nunca, tudo é possível, mas saiba que a luta que você vai ter que enfrentar e os riscos que vai correr são grandes e duros. Conhecendo estes dados você pode se organizar melhor para conseguir mudar o rumo da história na CEF.

Cessão de diretos ou venda do imóvel

Não sabemos ao certo qual a melhor alternativa neste caso por isso vamos falar de todas. Poderia ser feito um contrato de gaveta, passar o imóvel do nome da mãe para o nome dele. Isso não iria resolver em nada o caso, mas ele não teria que pagar em nenhum momento imposto de transição de compra do imóvel, só a escrituração do imóvel quando for oficializada a transação. Contrato de gaveta, com qualquer pessoa é sempre um risco, a pessoa pode morrer e o imóvel não estar escriturado no nome do comprador, e se você precisar na hora da escritura de uma assinatura do antigo dono, ai é que mora o perigo ela (e) pode se fazer de difícil, etc. Não é uma alternativa 100% segura, mas pode ser feito. Contudo não serve para ele neste caso.

Pode passar o contrato para o nome dele, tirar a mãe fora do jogada

Para assumir o lugar da mãe junto à construtora e tentar um financiamento nos USA, ele iria precisa pagar um percentual desta transação para a construtora, que em média fica em 3.5% do valor do imóvel. Outra alternativa que não sabemos se  é possível no caso dele é que a mãe dele poderia fazer uma cessão de direitos de usufruto do imóvel para ele, inclusive dando o direito de venda após a sua morte, caso este documento venha a existir por longa data. Também poderia ser feita pela mãe uma doação em vida para ele, nestes últimos dois casos tem imposto municipais, estaduais e federais que precisam ser pagos para consumar a transação, mas os valores são bem menores que os pagos em uma transação normal, por ser uma doação.

Vender o imóvel, ou negociar a devolução para a construtora

Vender o imóvel neste caso significa perder alguma coisa que já investiu, apesar de que pode até ter uma valorização do imóvel nestes dois anos de pagamentos na planta para construtora. Contudo todo o comprador de um imóvel que ainda não foi consolidada entrega das chaves imagina que o vendedor tem algum problema, é a lei de mercado, ela é cruel, e o comprador sempre quer tirar proveito disto, logo você nunca pega o que você já pagou sem falar no que você vai ter que desembolsar de comissão ao vendedor e para pagar os impostos da transação. Normalmente você consegue pegar 50% com sorte do que você já pagou, qualquer coisa acima disto é lucro. Facilita muito a concretização rápida de uma venda a partir do momento que você também se propõe aceitar, carro ou imóvel de menor valor, aparecem mais interessados.

Anúncio nos jornais de Boston

Parece soar estranho, anunciar em um jornal local para vender o imóvel no Brasil, mas pode dar certo, tem muita gente aqui com dinheiro vivo pronto para investir no Brasil, logo sua solução pode estar ao lado de sua casa.

Se você ficou com alguma dúvida, ou quer um maior esclarecimento sobre esta matéria mande um e-mail para pmonauer@hellobrazilnews.com, teremos o maior prazer em ajudá-lo com suas duvidas e se publicarmos seu questionamento seu nome aqui sempre será preservado.

HBN – Paulo Monauer
Fotos divulgação
www.hellobrasilnews.com
facebook - Hello Brazil News

Heloooo o seu jornal publicou um plágio. “Qual a diferença entre o corretor e consultor de imóveis”

Espaço do leitor!

 
Sr. Paulo,
Gostaria de fazer uma denuncia de plágio descarado no seu jornal. Esta semana li nas páginas do Hello uma coluna intitulada “Qual a diferença entre o corretor e consultor de imóveis”, assinada pelo Nivaldo Guedes da Imobiliária Luciano Costa, que se diz um exper em mercado imobiliário.

Primeiramente gostaria de explicar que minha irmã e meu cunhado são corretores de imóveis em Vitória, ES, no Brasil, há mais de 10 anos. Eles estudaram juntos por um ano todos os dias à noite e completaram uma carga de 800hs de classe e não foi pela internet, foi ao vivo de corpo presente. Para se graduar eles tiveram que fazer 21 cadeiras que são:
• Direito e Legislação I, ll e lll
• Economia e Mercado
• Fundamentos da Qualidade
• Informática I, ll
• Linguagem e Comunicação
• Matemática e Estatística
• Operações Imobiliárias I, ll e lll
• Relações Humanas no Trabalho
• Gestão da Qualidade em Serviços Imobiliários
• Gestão Profissional
• Higiene e Segurança do Trabalho e Meio Ambiente
• Interpretação de Projetos da Construção Civil
• Matemática Financeira
• Metodologia de Projetos
• Técnicas Construtivas
• Avaliação Imobiliária
• Contabilidade
• Marketing Imobiliário
• Matemática Financeira HP12C
• Organização de Negócios Imobiliários
• Planejamento e Desenvolvimento de Projeto
Sr. Paulo eu sou um leitor dos seus textos e matérias publicadas no jornal há muitos anos desde o já não mais existente Metropolitan e A Notícia, e aprendi a admirar seus pontos de vista e pautas e gosto deles por ser às vezes polêmicos, ousados, verdadeiros, sérios e muito educativo. O Sr. publica qualquer texto ou matéria coerente e que seja verdadeira depois de pesquisar as fontes das mesmas. Vi que esta coluna do Sr. Nivaldo Guedes foi publicada em outros jornais locais, além do seu, mas não me sinto animado em escrever para os outros jornais locais por que acredito que nunca vou ver minha indignação publicada.

Sei que a melhor e mais preparada pessoa para vender um imóvel é um corretor formado e graduado para isso. Assim como um advogado e a melhor pessoa para defender uma pessoa juridicamente perante os órgãos legais, nunca um ‘para legal’ vai ter mais estrutura ou conhecimento para isso, o médico não pode ser trocado pela enfermeira, etc... O corretor de imóveis nunca poderá ser substituído por um consultor, engenheiro, economista, construtor, atravessador, etc.. Seja ele quem for. Consultor dá alguma idéia, é um homem ou mulher para se consultar, e depois a gente vai embora e decide o que fazer, mas quem conhece o mercado é o corretor. Se alguém aqui quer se vender como consultor de imóveis como sendo melhor que um corretor ele é uma FARSA e só diz isso por que nunca teve capacidade para estudar e se formar como um corretor. Esta qualificação profissional de corretor de imóveis hoje, depois do advento da internet está fácil de ser alcançada. Qualquer um pode se formar em qualquer coisa pela internet, inclusive como um corretor de imóveis. Este Sr. Nivaldo Guedes que se diz economista, mas não apresenta seu numero de identificação no conselho de economista do Brasil, pode, disse pode, nem estar habilitado para dar tal conselho, não mostrou suas credenciais de um órgão competente. Um corretor mostra o seu numero de CRECI e só com este numero está habilitado a trabalhar, se não a coisa degringola, é como ser um advogado sem o numero da OAB, se não tem o numero da OAB, nunca vai poder exercer a função na sua plenitude. Economista é a mesma coisa, o médico idem, e por ai vai. Tem muitos charlatões formadores de opinião aqui na nossa comunidade em Boston. Tem gente que se diz advogado no Brasil, escreve por ai, matérias, idéias, etc.., mas nunca mostrou seu numero da OAB do Brasil, é tudo no grito, colou , colou, pensam que somos todos burros. Tá na hora de dar nomes aos bois por aqui, varrer quem diz ser o que não é, acredito que o seu jornal e toda a imprensa local têm um papel fundamental na nossa comunidade ao denunciar tais pessoas, ou no mínino pedirem uma credencial do Brasil para elas, verificar a origem deles. Resumindo quem quer vender a idéia que o corretor de imóveis é insignificante, ineficiente, burocrático, sem conhecimento de mercado, da economia, perto de um ‘maioral’ consultor imobiliário que nem tem qualificação ou órgão gerenciador de credenciamento da sua profissão, mais conhecido no mercado imobiliário (pseudo-corretor / irregular / vulgo picão). É assinar embaixo que o picão é mais qualificado para qualquer profissão, o mais entendido em qualquer assunto. Nossa comunidade precisa ficar atenta. Uma coisa tem que ficar clara e bem clara, seja quem for o seu consultor ele NUNCA poderá VENDER um imóvel para você, fechar um negócio, assinar um contrato de compra e venda, ganhar comissão sobre a mesma, se ele fizer qualquer coisa desta ordem pode ter certeza é um PICÃO no mercado imobiliário, cuidado, só um corretor de imóveis tem credenciamento legal para fazer isso.

Na edição 134 do Hello Brasil News com data 21 de janeiro, pude observar que tem umas cinco matérias que foram publicadas de terceiros e todas com o devido crédito aos donos dos textos, inclusive a do Sr. Nivaldo Guedes. Também percebi que teve umas quatro que foram de autoria do seu jornal.

O Sr. Nivaldo Guedes fez um PLAGIO sem nenhuma cerimônia, grotesco, escancarado, na verdade acho que este Senhor “economista” não sabe escrever nada, copia tudo, copiar não é problema para ninguém desde que ele de o crédito a quem é de direito e nunca assine a matéria, como ele faz. Este homem ao fazer isso esta fazendo um mal para seu jornal, para imprensa local e esta enganando a comunidade e ao seu leitor, no caso eu que litoda a matéria dele..
Por favor, Sr. Paulo veja os sites que este exper em mercado imobiliário, Nivaldo Guedes, foi copiar, na verdade ele montou um artigo como se um ‘consultor imobiliário (ele é claro)’ fosse um pessoa mil vezes mais qualificada que um profissional credenciado, que estudou para trabalhar, ganhou um diploma e se credenciou na sua entidade de classe e hoje é um ‘corretor de imóveis’.


Não sei se o Sr. Paulo vai ter coragem de publicar isso, mas sei que o seu jornal é único que faz isso, tudo que eu escrevi foi a favor da nossa comunidade. Desculpe meu desabafo, mas achei que poderia contribuir com alguma coisa.
Carlos – Allston
__________________________________________

Sr. Paulo

"Um absurdo um jornal com tanta credibilidade publicar uma coluna sem checar de fato a autoria da mesma. Essa semana o Sr. Nivaldo Guedes assina uma coluna de investimentos copiando um texto do blog do INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDOS IMOBILIÁRIOS- IBEI e também do blog da Nero Consultoria.

José - Boston
________________________________________________

·        Resposta do autor da matéria publica na edição 134 datada de 21 de novembro de 2014 página 11, Nivaldo Guedes:
Sr. Carlos e José

Em resposta as suas denuncias, quero esclarecer alguns fatos escritos por vocês.
Gostaria imensamente, que o Srs. tivesse se identificado. Carlos de que? Poderia ser Carlos Lacerda, ex-Governador do antigo estado da Guanabara, hoje Rio de Janeiro, não pode ser, este faleceu em 21 de Maio de 1977. Será o Carlos Drumond de Andrade, escritor, poeta, mineiro de Itabira-M.G. , não pode ser, este faleceu em 17 de Agosto de 1987.
Vou tratá-lo como Sr. Carlos de tal.
Seria tão simples, ter me passado um e-mail, ou mesmo usar o tel. disponível no Jornal, ou vir pessoalmente ao nosso office, garanto-lhe, seria muito bem recebido, pois esta é e sempre será uma cortesia da casa. Mas não, preferiu se esconder atrás de um PSEUDO-NOME, sem endereço ou mesmo um e-mail estampado ao lado da sua maldosa opinião. Gostaria de deixar bem claro, Sr. Carlos de tal e todos os leitores deste conceituado Jornal. A minha intenção e o meu objetivo, jamais foi e será, denegrir a imagem do Corretor de Imóveis. Tenho vários amigos Corretores/Consultores, inclusive, Sr. Carlos de tal, tenho um primo e um irmão, que são corretores credenciados, respectivamente pelos seus estados, (Creci-S.P.) e (Creci-M.G.), ambos, profissionais altamente qualificados e honestos. Portanto não teria motivos para criticá-los, como você disse. Em momento algum, na matéria, existe qualquer desqualificação destes profissionais, não sei bem, ou melhor, não entendi qual o motivo da sua indignação. Como você, mencionou que tem parentes corretores, eu peco-lhe desculpas se os ofendi, não foi esta a minha intenção. Com relação aos cursos de seus parentes, citados no seu desabafo, eu sei bem qualificá-los, espero e desejo que sejam profissionais honestos e trabalhem em prol dos seus clientes, pois ser HONESTO, não é uma virtude e sim um dever. O meu objetivo é informar a nossa comunidade, os caminhos para buscar o investimento, seguro, rentável e com menor risco possível.
Quando você, Sr. Carlos de tal, se refere a plágio, você que leu a matéria e identificou trechos do site mencionado, fêz uma interpretação totalmente equivocada do seu conteúdo. Eu sou um assíduo leitor deste site, e vários que estão disponíveis via NET. Como bom detetive, e com tempo, siga os sites da Globo, Estadão, Terra, Uol, Gazeta, Uai, Tribuna. Por aqui, alguns veículos de comunicação, também copiam informações de sites citados anteriormente. Siga em frente, denuncie, um ao outro, mande mensagens, diz que está cansado de ver matérias iguais em todos eles. O nosso objetivo é levar  informações a todos  que podem ler, seja através de Jornais ou Net, pois alguns imigrantes, embora vivam em um país que dá todo acesso à  tecnologia, você sabia? Sr. Carlos de tal, que tem pessoas que não sabem nem mexer em computador, eu tenho clientes assim. Mas por outro lado, são trabalhadores, que saem cedo de casa e retornam a noite, e estão buscando a sua independência financeira lá no Brasil, eu respeito este tipo de gente, estou sempre pronto para ajudá-los, de Domingo a Domingo, de 9:00 AM a 9:00 PM,  este é o meu expediente. Eu reitero o convite a você, Sr. Carlos de tal, sinta-se a vontade para nos visitar, repito, será bem recebido, vamos bater um papo sobre vários assuntos, mas o tema principal, será sobre o mercado imobiliário brasileiro. Tenho absoluta certeza que vai sair daqui, bem informado. Eu, como Consultor Imobiliário, não fico sentado, atrás de uma mesa como um executivo. Viajo pelo Brasil para conferir, da fundação, até a entrega das chaves, todos os empreendimentos vendidos por mim. Quando você, Sr. Carlos de tal, me ataca, me agride, e diz bobagens a meu respeito, o Sr. deveria se inteirar melhor sobre o meu trabalho profissional, voltado à comunidade brasileira, afinal, devo comemorar, são mais de 680 imóveis, vendidos nos últimos anos. Te convido, venha nos visitar, assim o Sr. poderá ter uma opinião diferente a meu respeito, mas, por favor, traga sua identidade e suas credenciais, assim sendo, vou poder saber com quem estou conversando. Sr. Carlos de tal, você sabia? Eu tenho endereço residencial e comercial fixo, o numero do meu tel. celular, é o mesmo a 14 anos, sou casado com a mesma mulher a 36 anos, embora a conheça há mais de 42 . Tenho 3 filhos maravilhosos, sou bem sucedido e alegre com a vida. Portanto Sr. Carlos de tal, tenho motivos para comemorar, não é? Espero assim, Sr, Carlos de tal, passar algumas informações a você e aos leitores, deste conceituado Jornal, sobre o meu trabalho profissional, pois não adianta ser Corretor ou Consultor Imobiliário, que trabalha em Stands de vendas e no conforto de escritórios com AR condicionado. Tem que tirar o bum-bum da cadeira e viajar, por o pé na estrada. Sr, Carlos de tal, você sabe, ou seus parentes corretores sabem, onde fica Paraúapebas? Talvez não, e se soubessem não teriam interesse em vender imóveis neste local e nem ao menos ir lá verificar obras. Eu estive lá Sr. Carlos de tal, vendi 3 apartamentos nesta cidade. Vou te dizer, fica no Sul do Pará, bem próximo a jazida de minério de Ferro Carajás, explorada pela Vale do Rio Doce e outras mineradoras internacionais. Você sabe, quantos dias e mudanças de aeronaves eu fiz no trajeto? Acredito que não, saindo de Brasília, com destino a Belém, Marabá e Tucuruí. O Sr. Carlos de tal, não sabe, mas os meus clientes sabem e agradecem. Por isso, convido-lhe, venha tomar um cafézinho de mineiro conosco, irei te mostrar fotos de todas as minhas viagens pelo Brasil, do Sul, Nordeste, Sudeste, Centro Oeste e Norte do Brasil. Quanto ao Sr. José de tal, eu nem vou responder, meu tempo é precioso. Será o José de Alencar, ex-Vice Presidente no Governo Lula, não pode ser, pois faleceu em 29 de Março de 2011. Será o José Carlos Do Patrocínio (O Abolicionista), não pode ser, pois faleceu em 29 de janeiro de 1905. Talvez seja o José Genoino ou mesmo o José Dirceu, quem sabe!!!


Nivaldo Guedes
________________________________________

Posição do editor:

Carlos, José e Nivaldo

O espaço do leitor é livre para qualquer leitor do Hello e está sempre a disposição da comunidade.

Sr. Nivaldo como já havíamos dito ao Sr. no momento que repassamos os e-mails que chegaram a nossa redação, nossa redação sabe o nome e e-mail do Sr. Jose e do Sr. Carlos e mais uma vez gostaríamos de dizer publicamente que por uma questão de ética profissional de mídia que somos, neste caso não vamos divulgar o nome ou a identidade de um leitor que envia uma correspondência ou denuncia  para o Hello, este é um elo que  nunca vai ser quebrado entre leitor/editor, e é um direito da imprensa não revelar o nome de suas fontes, nós só o faremos se formos obrigados em uma corte.

De acordo com a Wikipédia Plágio é: O ato de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer (texto, música, obra pictórica, fotografia, obra audiovisual, etc.) contendo partes que pertença à outra pessoa sem colocar os créditos para o autor original. No ato de plágio, o plagiador apropria-se indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria da mesma, assinando como autor da obra, sem lhe dar o devido crédito que é autor por direito.

Em alguns casos contra provas vitais não há argumento, o melhor é reconhecer e bola para frente esta é melhor saída quando isso acontece, afinal ninguém é dono da verdade ou perfeito e errar faz parte do aprimoramento do ser humano e ninguém é tão perfeito a ponto de julgar outro, na verdade sempre aprendemos uns com os outros.

Paulo Monauer
www.hellobrasilnews.com
facebook - Hello Brazil News

Wednesday, January 22, 2014

Press Awards USA 2014 - Você já pode votar!


Press Awards USA 2014

Você já pode votar!


Voto Popular do Press Awards USA 2014 amplia participação com mais de 400 pré-indicados

Etapa essencial do processo de escolha dos destaques brasileiros para o Brazilian International PRESS AWARDS das Artes, Cultura e Comunidade, o VOTO POPULAR  será contabilizado até 15 de fevereiro, trazendo como importante novidade a ampliação da quantidade de pré-indicados. Mais de 450 pré-indicações em 26 categorias serão submetidas ao voto popular.

“Recebemos um número extraordinariamente maior de sugestões do público através do site oficial pressaward.com e o Board de Premiação decidiu, por unanimidade, seguir o novo modelo aprovado nas edições em Tóquio e Londres, que leva ao voto popular a maior quantidade possível de sugestões do público”, diz Andréa Vianna, que é coordenadora dos eventos Press Awards nos Estados Unidos, Japão e Reino Unido. Na temporada passada, mais de 57.000 votantes participaram do processo de escolha dos destaques de 2012, premiados em 2013.

A votação da 17ª temporada do PRESS AWARDS – http://www.pressaward.com/votacao  – nos Estados Unidos será encerrada no dia 15 de fevereiro. No dia 20 de fevereiro, também em reunião do Board de Premiação, serão anunciados – por ordem alfabética – os 5 finalistas de cada categoria que, serão então, votados pelo Colégio Eleitoral do Press Awards USA 2013.

O Colégio Eleitoral é formado por cerca de 200 integrantes, representantes das mídias, entidades culturais e comunitárias, agências de publicidade, produtores e lideranças culturais e comunitárias brasileiras nos Estados Unidos. O resultado final da votação do Colégio, como o anúncio dos ganhadores dos troféus “Newspaper Boy”, será feito no dia 5 de março.

·        LIFETIMES & ESPECIAIS

Os esperados nomes a serem homenageados com o “Lifetime Achievement Awards” serão conhecidos durante o mês de fevereiro, da mesma forma que os ganhadores dos “Prêmios Especiais do Board”. Ambas são premiações que refletem a contribuição histórica e excepcional de personalidades, Instituições e iniciativas que promovem o Brasil, os brasileiros e a imagem positiva de nosso país no exterior.

·        MÍDIA, PUBLICIDADE & IDIOMA

As outras três tradicionais e importantes premiações, dedicadas à Mídia, Publicidade e Promoção do Idioma, terão seus processos desenvolvidos entre janeiro e março de 2014. Os Prêmios de Imprensa, Mídia & Publicidade terão um novo formato, escolhido pelos próprios veículos de comunicação da comunidade brasileira em todo o país.

Já os Prêmios de Promoção e Incentivo à Língua Portuguesa se mantêm sob coordenação – como acontece há cinco anos – da American Organization of Teachers of Portuguese. Para saber mais a respeito dessa premiação, visite o site http://www.aotp.org

Maiores informações sobre o XVII Annual Brazilian International PRESS AWARDS USA:
786-253-5668
production@pmmsite.com 

HBN – Cultura
Fotos Divulgação
facebook - Hello Brazil News

Quer bons motivos para anunciar no Hello Brasil News aqui em Massachusetts?


Quer bons motivos para anunciar no Hello aqui em Massachusetts?
1- Não cobramos dos lojistas para fazer ‘deliver’ em suas lojas. Tem jornais locais que só entregam o jornal nas lojas mediante pagamentos dos donos.
2- Não acumulamos montanhas de jornais de várias semanas nos pontos de entrega, todas as lojas em que distribuímos só têm a nossa edição da semana. Tem jornais locais que faz do local de exposição de notícias novas, fresquinhas, verdadeiros depósitos de suas edições velhas que encalham nas lojas, ocupam espaço, deixam uma aparência horrível nas lojas e ainda por cima adoram virar a capa do Hello Brasil News para baixo, colocando o jornal com a última página virada para cima, ou seja, tentam esconder o Hello. Será por quê? Tem que ofuscar será que somos tão perigosos assim, ou temos um conteúdo que atrai mais?  

3- Respeitamos o lojista que cedem gratuitamente o local na sua loja para expor nosso jornal. Organizamos o local de exposição, sempre. Nunca deixamos uma quantidade absurda de nossos jornais no ponto de distribuição, sabemos a capacidade de circulação de cada local e respeitamos isso.
O MAIS IMPORTANTE DO HELLO

Temos semanalmente um conteúdo único, 90% local da nossa comunidade brasileira de Boston, temos matérias exclusivas sempre, não vivemos de desgraça da comunidade, de brasileiros presos ou condenados, não dependemos da internet para copiar matérias, e quando o fizemos damos crédito a quem é de direito, não vendemos a idéia que foi nossa redação quem fez.
NOSSO repórter/editor anda no meio da comunidade, não mora no Brasil como alguns reportes locais, traduzindo matérias da internet ou fazendo entrevista por telefone, sem ter um verdadeiro contato com a comunidade.

Quer mais do que isso?
Temos muito mais, se formos comparados com a concorrência:

SOMOS O JORNAL QUE MAIS GANHOU PRÊMIOS DE IMPRENSA (PRESS AWARDS) NOS USA, NOS ÚLTIMOS SEIS ANOS. E SOMOS DETENTORES HOJE DO PRÊMIO DE MELHOR CONTEUDO LOCAL DE BOSTON.
Não temos preços abusivos, e garantimos um aproveitamento com conhecimento de mercado para seu investimento em publicidade, afinal são mais de 14 anos no mercado, e não queremos um anunciante somente por uma semana ou um mês, cada anunciante é um parceiro e não medimos esforços para compensar um bom uso do seu investimento.

Bem vindo ao Hello Brasil News.
Ligue agora 617.593.1828 fale com um Sales Men gabaritado no mercado.

facebook - Hello Brazil News

Show do Gustavo Lima no Lido - Tickets no paralelo chegaram a $200.00

Show do Gustavo Lima no Lido
Tickets no paralelo chegaram a $200.00
Alguns membros da nossa comunidade brasileira de Massachusetts enlouqueceram neste último final de semana, para ser mais específico, as mulheres perderam o juízo.

A festa do Gustavo foi no sábado, 18 de janeiro, trazida pela Ipanema Productions, o local escolhido foi o Club Lido em Revere, a capacidade do Club de acordo com as normas de segurança da cidade é de 1600 pessoas. Na quinta-feira, 16 já não havia mais ingressos do show para comprar nos postos de vendas, só na mão de terceiros, preço original do ingresso para o show $69.00 dólares.
Já na quarta-feira, 15 a dificuldade para encontrar ingressos já era visível, poucos pontos de venda tinham alguns sobrando, e começaram a perceber a demanda e a coisa foi inflacionando. No dia do show no sábado pela manhã, já existiam inúmeras ofertas nas redes sócias de ingressos a $200.00 dólares, a demanda foi tanta que se tivessem mais ingressos talvez eles fossem vendidos a $250.00 dólares, um recorde de ágio para um show brasileiro em Boston.
Milena, moradora da cidade de Somerville entrevistada pela nossa reportagem, confessou que comprou duas entradas para o show na sexta-feira à noite e pagou $150.00 por cada ticket. ‘Os pontos de venda não tinham mais, minhas amigas todas iriam ao show, não quis ficar de fora e paguei o preço de mercado do dia, não imaginei que a coisa iria ficar assim, tão salgada, e sei que se tivesse comprado no sábado pagaria mais caro ainda, mas valeu à pena, isso é que importa para mim’.
Neste momento histórico de ágio em shows em Boston, tem muita gente com inveja da Ipanema Productions e postaram em algumas redes sociais mensagens denegrindo estes brasileiros que pagaram este preço para ver o show, na verdade são opções pessoais de cada um que não cabe a ninguém questionar. O que levar em conta neste caso:
Primeiro: A quantidade de ingressos vendidas com ágio, seja lá qual for, foi muito pequena no contexto de 1600 ingressos. Quem pagou algum preço mais abusivo foi por que quem comprou o ingresso e viu como a coisa ficou (oferta/procura) quis tirar vantagem da situação já que tinha uma entrada, logo ele ou ela desistiram de ir a show em prol de ganhar um dinheirinho extra, vendendo seu ticket.
Segundo: Será que depois deste advento os preços dos ingressos para shows brasileiros deveriam subir? Acreditamos que não, até por que $69.00 é um preço justo, e este valor já vem sendo praticado por produtores há muito tempo.
Terceiro: O que houve então no show do Gustavo Lima? Houve uma situação isolada que não serve de parâmetro para outros shows, levantar os preços pode significar prejuízo para o Produtor que é quem banca a festa, neste caso o risco dele quem avalia é ele,  onde tudo é possível; perder, empatar ou ganhar dinheiro com o evento.
Quarto: Parabéns a Ipanema Productions por ter a casa lotada, o show foi um arraso total, fruto de muito trabalho e dedicação e parabéns também por que mesmo acompanhando o rebuliço de ágios á distancia, não fez ‘over book’ nos tickets, situação que já vimos inúmeras outras vezes por outras produtoras locais mais gananciosas em tempos passados.
Agora começa tudo de novo. Dia 31 de janeiro, sexta-feira, a Ipanema Productions traz Cristiano Araujo no Club Lido. Os ingressos continuam do mesmo jeitinho, precinhos populares $69.00 e já estão à venda em várias lojas brasileiras em Massachusetts, e do jeito que anda o mercado e bom comprar a sua entrada com alguma antecedência, vai que as mulheres resolvem inflacionar a coisa de novo. Qualquer duvida ligue para 508.250.1193 ou 508.620.0161.

HBN – Local - Paulo Monauer
Fotos – Power Festa – O favorito  
www.hellobrasilnews.com
facebook  Hello Brazil News
 

Sam Alves o fenômeno brasileiro/americano que encantou o Brasil

Sam Alves o fenômeno brasileiro/
americano que encantou o Brasil

 
Depois de ter sido riscado do mapa em sua apresentação no The Voice (USA), logo na primeira fase, tentou a sorte no The Voice Brasil e encantou o Brasil, levando o titulo máximo, depois de passar por diversas fases do concurso. Sam tem uma história que ajuda a sensibilizar qualquer um, afinal de contas foi abandonado pelos pais verdadeiros e foi acolhido magnificamente por pais adotivos, que até bem pouco tempo viviam dentro da comunidade brasileira na região do Metro West de Massachusetts, na cidade de Clinton, assim como o Sam.
Sam começou a cantar aos 14 anos, em uma igreja, onde estudou por um ano. Aos 18, ele se mudou para Massachusetts, USA para estudar medicina. Após três anos de estudos em medicina, resolveu trocar a carreira de médico pela de músico.  "O principal foi minha mãe acreditar em mim. Eu sou tímido, carinhoso, me apego às pessoas. Minha fé é muito importante. Uma frase que resume tudo é “We are the champions my friend'", disse Sam. Sam deixou a cidade de Clinton, MA onde morava e estava cursando o terceiro ano de medicina na Universidade de Massachusetts e queria ser cirurgião plástico, mas a vida lhe reservou outro caminho.
Seus grandes desafios hoje talvez sejam a de sair de uma situação de interprete e alavancar com musicas exclusivas dele, nem falo de sua autoria, até por que a maioria dos cantores brasileiros gravam musicas de letristas anônimos, letristas estes que ganham muito dinheiro também com o percentual nas vendas de CDs, DVDs, etc.
Sam está na pista, agora é só pisar fundo e não ter acidentes no seu percurso, ele realmente precisa ser bem orientado e conduzido. Todo o inicio de uma carreira glamorosa é fundamental, na maioria das vezes neste caso quem ganha mais são os empresários que financiam o sucesso daquele que ainda é uma promessa no mercado, foi assim com a Gisele Bundchen, com Paula Fernandes e com muitos outros. O segredo é esperar e depois de estar voando alto e firme, para abandonar esta galera.
Cabeça fria e humildade podem fazer muita diferença para o Sam Alves que hoje de alguma forma tem duas cidades raízes na sua vida: Clinton de Massachusetts e Fortaleza no Ceará. Contudo agora é hora do Sam realmente ficar no Brasil, e lutar pelos seus sonhos, pois as portas estão escancaradas ao seu favor por lá.
Neste último final de semana a simpática Raquel Souza, sua mãe, assessorada pela amiga pessoal Mara Rubia, carinhosamente recebeu alguns amigos e a imprensa para o tipo de uma despedida, oficiosa dela na comunidade brasileira do Metro West, uma vez que agora vai acompanhar o filho nesta nova e glamorosa vida de celebridade no Brasil, contudo parece que o Sam vai se eternizar na comunidade brasileira de Massachusetts, pois entre outras coisas têm agora até um fã clube oficializado por aqui, intitulado “Samurais”. 

Foto - Helenita Morais (Hello Brasil News), Raquel Souza ( Mãe do Sam Alves), Angeliki Theotaris (Professora de canto do Sam) e Mara Rubia (Organizadora do evento)
 
Uma das personagens que ajudou lapidar a voz do Sam, foi sua professora de canto aqui no Metro West, USA,  Angeliki Theotaris, que se sente realizada com o feito do seu pupilo, ela também esteve presente na festa patrocinada pela Mara Rubia para mãe do Sam neste último final de semana.
 
Sucesso e juízo Sam!

HBN – Local – Paulo Monauer
Fotos Helenita  Morais/Divulgação
Face book  - Hello Brazil News