Tuesday, March 27, 2012

Tobin Bridge em Boston ganha as manchetes

Tobin Bridge Boston - Foto Paulo Monauer
Larissa Gomes, repórter do BT parou de escrever notícias para a nossa comunidade. Virou notícia. Suicidou-se dizem as testemunhas. Parou seu carro no alto da grande e linda ponte verde de ferro de Boston e sem pensar duas vezes subiu no alambrado e se jogou dela. Foi seu último salto em vida. Foi depressão dizem os amigos, a causa da morte. Larissa não foi a primeira e nem será a última a escolher a Tobin Bridge para cometer seu último ato em vida. A ponte é super segura na questão de proteção ao motorista. Eu já fui vítima de um acidente automobilístico bem no meio da ponte. Há uns 8 anos atrás eu tinha uma Bleser Chevy preta, lembro-me bem como se fosse hoje estava nevando e chovendo ao mesmo tempo, estava indo para o meu trabalho, do nada, fechei os olhos de casado e quando abri novamente estava derrapando no gelo e bati fortemente em um lado da ponte e meu carro foi jogado para outro lado atravessando as 3 pistas, onde bati também, perdi a roda traseira e fui parar novamente no meio da pista. Foram uns 15 segundos, e estes os mais longos de minha vida, pensei que iria cair no mar, daquela altura, pensei que iria morrer e não queria isso, mas não, o carro parou no meio da pista e por sorte os carros que vinham atrás não me bateram. Não sofri nenhum arranhão. A Blaser o seguro deu perda total, eu sai traumatizado, pois além de derrapar tinha dormido na direção. Aquela piscadinha do cansaço e a força para ficar com os olhos abertos quase tiraram a minha vida. Sobrevivi e estou aqui para contar a minha a história. Larissa foi diferente, estava decidida, e abriu mão de ter 15 segundos para refletir, desceu do carro, subiu e se jogou. Não teve tempo para voltar e contar a sua história, para refletir o que havia acontecido. Como já disse anteriormente a ponte é segura demais para um motorista, mas insegura demais para quem está deprimido e decido a acabar com a sua dor interior, dando um fim a sua vida. Será que não está na hora das autoridades colocarem uma grade ao longo da ponte no alambrado para dificultar atos como o da Larissa? Quem sabe se ela não tivesse conseguido pular, não estaria de bem com a vida. Será que não foi só um impulso do momento? Nós temos tempo para pensar a vida, mas a Larissa não mais. Uma grade no local pode salvar muitas vidas, fica a dica.
Boa semana!
Paulo Monauer

HBN – Notícias
Publicado na Edição 43 – 03/27/2012 – Página 2 – www.hellobrazilnews.com
Siga-nos no Facebook – Hello Brazil News
Hello Brazil News contato: pmonauer@hellobrazilnews.com
www.pmonauer.com

Ladrão rouba $300 mil dólares em dinheiro de brasileiro

Você guardaria $300 mil dólares em notas de $100 dólares dentro de um cofre em sua casa?

A vítima
Gilmar Batestin, 31 anos, solteiro, natural de Conselheiro Pena, MG chegou a Boston em janeiro de 2001, hoje mora na cidade de Everett, na Main St, 256 Apto 1. Gilmar em Minas era operador de retro-escavadeira, e trouxe na bagagem uma larga experiência no manuseio de tratores hidráulicos. Logo que chegou a Boston deu sorte e conseguiu achar um emprego dentro da sua especialidade. Gilmar não tem habilitação especial exigida pela ‘Motor Vehicles de MA’ para dirigir e operar tratores hidráulicos nas ruas, mas por outro lado ele desenvolve a função em ambientes fechados. Em 11 anos na America nunca tirou de foco a idéia juntar dinheiro. Seu sonho é se legalizar na America, mas também quer garantir o seu futuro. Se for necessário voltar ao Brasil quer ter seu próprio negócio, sua casa própria, etc. Caso fique em definitivo aqui em Boston quer comprar uma retro-escavadeira e encostar-se a uma construtora como contratado, isso da pode lhe dar uma renda acima de $4 mil por semana. Gilmar sempre teve um ótimo salário, em 2011 faturou $124 mil dólares, isso dá uma média de mais ou menos $2,300.00 por semana. De origem simples, como muita gente, teve uma infância difícil em Conselheiro Pena. O pai sempre plantou para sobreviver e sustentar a família. Gilmar sempre foi bem centrado, nunca esnobou dinheiro ou ostentou riqueza, aqui nos USA. Não costuma jogar dinheiro fora em baladas ou coisas assim. Sabe o valor do dinheiro e a dificuldade que se tem para ganha-lo, sempre soube valorizar e reconhecer a sua remuneração aqui nos USA: ‘Onde vou ganhar um salário deste em Conselheiro Pena’, disse Gilmar ao Hello.  Trabalha para mesma construtora há 9 anos. Declara seu imposto de renda nos USA desde que chegou, nunca sonegou nada e esta em dia com o IRS Americano, e pode provar a origem da suas economias (300 mil dólares) em quaisquer circunstâncias.

Como chegou a poupança de $300 mil dentro de casa
Seu sonho estava perto de se realizar, para isso neste período de quase 11 anos de trabalho foi salvando notas de $100 dólares na sua casa, dentro do quarto onde morava, semanalmente. Nunca pensou em depositar em um banco. Às vezes olhar para dinheiro era um estimulo para não desistir e continuar, por outro lado via que seu esforço estava dando resultado. Quando o volume de dinheiro ficou maior ele comprou um cofre de mais ou menos 70 libras e o mantinha dentro do guarda-roupa no seu quarto. Nunca contou a ninguém sobre seu segredo, ninguém sabia o que ele tinha dentro do cofre.

O local do crime a casa onde vive
Sempre dividiu o apartamento com mais brasileiros, hoje a casa onde vive tem 3 quartos. Um dos moradores é seu amigo de infância de Conselheiro Pena, cresceram juntos em MG. E estão morando na mesma casa há pouco tempo. O outro brasileiro que vive na casa já mora com ele há mais de 3 anos. Visitas ao seu quarto era só de seus colegas de casa que às vezes vinham ver TV no seu quarto quando ele estava em casa, talvez eles soubessem da existência do cofre, pois às vezes a porta do ‘closet’ fica entre aberta e o cofre estava ali dentro e algum destes momentos poderiam ter visto o cofre.

O dia do roubo
No dia 23 de fevereiro ao chegar a casa, se deparou com o fato de que sua casa tinha sido invadida por ladrões, mas só percebeu isso ao chegar dentro de casa ao ver sua porta do quarto totalmente arrombada.

O que os ladrões levaram
Do seu quarto levaram o cofre e dentro dele os $300 mil dólares, mais um Ipod e um Cell. Deixaram para trás em seu quarto em laptop, dois relógios Rolex e mais $15 mil em dinheiro que estava visível em sua gaveta. Do quarto do seu amigo de infância de Conselheiro Pena, o dono do quarto alega que os ladrões levaram dois desktops, ou seja, dois computadores de mesa, um cartão de credito, talão de cheques e $4,800.00 em dinheiro. Deixaram para traz um laptop novo. O cartão de credito e talão de cheques do banco o amigo disse que recuperou achou na rua. Do outro brasileiro nem invadiram o quarto, não levaram absolutamente nada, só deixaram uma marquinha na porta.

O boletim de ocorrência na Polícia de Everett
Gilmar registrou ocorrência na polícia. Os investigadores foram até a sua casa, fizeram a pericia técnica do local e constaram que não houve arrombamento na porta dos fundos da casa, como o que o ladrão quis dar a parecer, uma vez que forçaram a porta pelo lado de dentro e nem chegaram a arrombar a porta pelo lado de fora e na opinião dos peritos aquela porta não abriria se não fosse arrombada pelo lado de fora. A saída dos ladrões pelos fundos da casa foi descartada uma vez que o pátio dos fundos da casa e de difícil acesso a rua ou as casa vizinhas no caso de uma fuga ou para carregar o cofre pesado e grande volume. Os ladrões saíram com o cofre pela porta da frente.
Outro fato que intriga a polícia é: por que os ladrões não levaram o laptop do Gilmar e os dois relógios Rolex, e mais os $15 mil que estava na gaveta, mais do que isso por que os ladrões levaram dois computadores desktop (torre, tela, etc.) de uso a mais de ano do quarto do seu amigo de infância de Conselheiro Pena e deixaram o laptop dele. Algumas peças não estão fechando dentro da casa.  A polícia investiga o caso e acredita que nos próximos dias vai pegar o ladrão, e de acordo com os policiais de Everett tudo leva a crer que o ladrão não soube fazer a coisa bem feita, tentou aparentar um arrombamento na casa que na verdade não existiu. Contudo uma coisa a policia está certa o ladrão é alguém bem próximo de Gilmar.

HBN Notícias - Paulo Monauer - Edição 43 - 03/27/2012 - Página 5
Fotos: Paulo Monauer
Siga-nos no Facebook – Hello Brazil News
www.hellobrazilnews.com
www.pmonauer.com
Contato HBN – pmonauer@hellobrazilnews.com

Tuesday, March 20, 2012

O caso Ipanema Moving

Hello comunidade especial!
O que dizer para a comunidade em uma situação destas? Qual a melhor orientação? Como transmitir segurança a todos? Estamos falando de mais 1000 caixas só porto do Rio de Janeiro, mais 20 mudanças completas com documentação e tudo mais, exatamente como manda o figurino para garantir a entrega no Brasil e que estão travadas, presas no porto. Agregado a tudo isso aparece inúmeras pessoas desesperadas com mudanças completas, documentações completas e os seus containers presos no porto de Belém e por ai vai. Nesta avalanche de tragédias na vida destas pessoas, também tem americanos que casaram com brasileiras e momentaneamente resolveram mudar para o Brasil, colocaram seus pertences nos containers e pegaram um avião para o Brasil. Hoje engrossam o caldo das reclamações que não conseguem reaver seus pertences.

O sofrimento das pessoas é muito grande, não tem como não se sensibilizar. A nossa redação está imbuída de empatia, tentamos ajudar a cada um, ouvindo a sua dor, o seu desespero, a sua angustia, a sua revolta. No Brasil eles ficam mais dependentes ainda do que aqui nos USA, por que lá não tem uma fonte de informação, uma ancora, uma busca opcional conhecida para sair desta situação constrangedora. Todos, absolutamente todos os clientes da Ipanema Moving pagaram o preço que a transportadora pediu para enviar seus pertences, muitos pagaram caro para enviar suas mudanças, e bem caro por sinal. Deram-se ao trabalho de agir dentro da lei, e forneceram todos os documentos legais para um envio legal da mudança para o Brasil. Lutaram foram cuidadosos, minuciosos, calcularam milímetro por milímetro, segundo a segundo, o tempo de ter o prazer de rever seus pertences pessoais e que para cada um deles tem um valor inestimável, voltar ao seu domínio. Confiaram o que de mais valor adquiriram e juntaram em anos de vida, fotos, documentos, relíquias, roupas, móveis, diplomas, quinquilharias que amavam, etc. Acreditaram na empresa, e foram golpeados sortidamente pela Ipanema.
Como prosseguir a luta, sem entrar em pânico desespero, e uma prova difícil demais para alguns suportar. Quando acontece uma tragédia, ninguém consegue entender, só quem tem a verdadeira empatia e consegue viver esta dor completamente ou já passou por ela.

Quem é o culpado? Quem errou? Por que voltou a acontecer? Afinal já vimos esta novela antes, as cenas se repetem na cabeça dos clientes. E a pergunta fica no ar: Será que todos os diretores vão sair impunes? Quanto mais será que estas pessoas vão perder além do dinheiro que já perderam. Será que cabe uma esperança de rever os seus pertences? Quais a garantias que a Ipanema Moving tem hoje para oferecer quando pede mais dinheiro para liberar qualquer coisa presa no porto?
O Hello esta semana foi um elo entre o desespero e a esperança. O fato que não existe outra saída no momento, à empresa Ipanema quer mais dinheiro dos clientes, de contra partida os clientes querem segurança, pagar neste caso é secundário para mais de 1000 clientes, mas a preocupação e muito grande com a exploração financeira nesta hora e o pior é ser roubado duas vezes,  pagar e não receber a sua caixa ou mudança.

O que fazer? No momento a melhor coisa é acreditar no dono da Ipanema Moving o Sr. Otair Junior e no seu vice-presidente Anderson de Oliveira. Até aqui eles tem procurado ser transparentes, no que se refere aos conteúdos deixados para trás aqui nos USA e na dissolução da empresa. Eles estão cumprindo com o que prometeram, enviaram uma lista das caixas indicando que realmente irão fazer a devolução esta semana em MA, a lista está na pagina quatro do Hello desta edição. No total são 56 caixas que eles estão devolvendo aos clientes, com a garantia do proprietário da Ipanema que elas estão intactas. Todas estavam no deposito de NJ, e ainda não haviam sido enviadas para o Brasil. Nos do Hello pedimos a relação das caixas que pertencem aos clientes de NJ para publicar no Hello, mas esta lista foi nos negada pela Ipanema.
Otair Junior relatou ao Hello que seus próximos passos é colocar o site no ar novamente e responder através de e-mail as duvidas dos clientes. (Nós do Hello Brazil News já vimos esta pratica em outras empresas de transporte com dificuldades e que esta solução não funciona e muitos dos clientes nem resposta recebem) apesar de termos dito isso para o Presidente da Ipanema ele falou que vai se empenhar para responder a todos os e-mails.

Junior também voltou atrás à idéia de montar um conselho gestor de recursos para eles pagarem diretamente as dívidas na fonte de liberação dos containers no Brasil. Entretanto revelou que vai liberar os containers e que não vai fornecer lista dos clientes que estão no container, que só vai informar o numero do container aos clientes. Seu sócio está no Brasil o Anderson de Oliveira cuidando deste caso.
Junior ainda prometeu até próxima semana entrar em contato novamente com o Hello para passar mais informação para ser publicada pelo Hello Brazil.

A Ipanema Moving fechou as portas, mas ainda não decretou falência oficialmente nos órgãos estaduais ou federais americanos, logo, ainda esta na ativa com as portas fechadas, mesmo que entregue o prédio ainda assim estará ativa até entrar com a documentação oficial para o fechamento da empresa enquanto não acontecer tudo é possível.
OBS Hello: Mandar caixas para o Brasil é ilegal. Contudo a companhia que as recolhe para o envio sabe disto, e sabe que a ilegalidade se da lá no Brasil, mas não aqui nos USA e são responsáveis por elas se não entregarem em seu destino, ou seja, de acordo com a lei americana devem reembolsar seus clientes do prejuízo, independente de ficar presa no porto pela alfândega do Brasil ou não, isso não é um problema do cliente e sim da transportadora. O conteúdo da caixa e de responsabilidade da transportadora que deve orientar e fiscalizar o que vai em cada caixa ou mudança. O cliente paga para não se incomodar, e isso deve ser respeitado.

HBN- Notícias - Paulo Monauer
Publicado no www.hellobrazilnews.com - Páginas 6 e 9

www.pmonauer.com
Facebook - Hello Brazil News


Carta da Ipanema Moving a seus clientes

Prezados Clientes Ipanema Moving,

Viemos por meio desta ofi cializar a abertura da FALÊNCIA da Ipanema Moving.
Durante um período de quase 4 anos, buscamos e proporcionamos um serviço
diferenciado e de qualidade. Os custos para se fazer toda essa operação de maneira
honesta e transparente sempre foram muito altos. Este longo trajeto envolve todo
processo nos EUA com transporte local, taxas, inclusive os seguros obrigatorios que a
Ipanema sempre fez questão de manter - para se ter idéia, só de seguro são cerca de
$10mil dolares mensais, o que empresas menores normalmente não oferecem. Depois da
mudança fi car pronta para seguir, entram o trânsito marítimo, todo processo de liberação
no porto com despachante aduaneiro, movimentação nos terminais do porto já no BR,
ICMS, honorários do despachante, e conferência da mercadoria no porto. Depois de
liberada a mudança ainda tem o tranporte até o deposito da transportadora, e então a
entrega propriamente dita.
Infelizmente nos últimos meses não conseguimos resistir principalmente a valores
extremamente altos de armazenagem e demurrage dos últimos processos - o que nos
impossibilitou de continuarmos sozinhos.
Isso não quer dizer que estaremos simplismente abandonando esses processos, pelo
contrario.
Continuaremos mantendo o comprometimento e a parceria com nossos clientes.
Estaremos acompanhando todos os processos e auxiliando tudo que se encontra no
deposito nos EUA, no mar, e, na transportadora.
Estamos montando uma nova estrutura no BR através de um CALL CENTER, de um
EMAIL e um TELEFONE que manterão nossa comunicação. Todos os clientes sem
exceção receberão nosso contato.
Os processos que ainda estão nos EUA, nesta primeira fase, serão DEVOLVIDOS aos
clientes. Estaremos agendamento a retirada dos mesmos em nosso deposito, bem como,
estamos buscando parcerias em outros estados para disponibilizarmos em locais de fácil
acesso, para que os clientes possam retirar seus pertences.
Os processos que estão no porto em sua maioria, JA SE ENCONTRAM LIBERADOS PELA
RECEITA FEDERAL. Através dos contatos feitos pelo nosso call center, já estamos
informando os valores que devem ser pagos para que possam seguir para a
transportadora, e então ao destino fi nal.
Os processos que se encontram na transportadora, também já estão recebendo contato
de nosso call center que esta informando os custos, e assim possam ser fi nalizados com
a entrega no destino fi nal.
Queremos esclarecer que o problema e extritamente FINANCEIRO. A Ipanema não tem
nenhum problema com documentais e/ou com a Receita Federal. Por isso AFIRMAMOS
mais uma vez que a maior parte dos processos JÁ SE ENCONTRAM LIBERADOS PELA
ALFANDÊGA BRASILEIRA. Os que ainda não estão, apenas precisam ter as taxas
portuárias pagas para seguirem.
Tenham toda a certeza que da mesma maneira que sempre oferecemos serviços
diferenciados dentro do mercado de mudanças, mais uma vez manteremos nossa marca e
não estaremos apenas fechando a empresa. Honraremos o comprometimento com nossos
clientes auxiliando-os até que recebam seus pertences devolta - seja aqui nos EUA ou no
BRASIL.
Aguarde nossos contatos, e sintam-se à vontade para nos contactar. Dentro do possível,
estaremos retornando todas as suas solicitações o mais breve
Este é um comunicado ofi cial.
Solicitamos que nossos clientes aguardem nossos comunicados visto que não
poderemos ser responsáveis por qualquer outra informação que não seja publicada pela
Ipanema Moving.
ATENÇÃO AOS CLIENTES DE MA: Segue o email de contato local. A partir desta quarta feira (Mar/21) após as 2pm todas as numerações de caixas anexo já estarão disponíveis
para retirada.
24758 - 24780
24773 - 24781
24762 - 4
24759 - 24768-3
24784 - 24763-4
24760 - 24051
24053-2
24789 - 24788-4
24787 - 24786-4
24790-2
24783-2
24782 - 24048
24049 - 24764
24766 - 24771
24765-2
24776 - 24775
24770-2
24774-2
24778-2
24761 - 24772
24769 - 24777
Ipanema Moving

HBN - Notícias - Publicado na Página 4 - Edição 42 - 03/20/2012
www.hellobrazilnews.com
www.pmonauer.com
Facebook - Hello Brazil News

Wednesday, March 14, 2012

Ipanema Moving quebrou e torna isso oficial!


Ipanema Moving chegou ao fim!
Otair Junior CEO da Ipanema concede entrevista exclusiva ao Hello Brazil News, fala de o que ocorreu com sua companhia de mudanças e manda uma mensagem de esperança aos clientes, fala de alternativas e solução, apesar das adversidades: ‘faço parte desta massa comunitária, conheço os seus sacrifícios e desafios, tenho empatia e sinto a dor da comunidade, por isso não vou medir esforços para amenizar e resolver os problemas de cada um dos nossos clientes. Eu e minha família estamos sofrendo muito com tudo isso’, disse Otair Junior ao Hello.
A Ipanema Logistics Limited Company, habilitada a trabalhar como Domestic Limited Liability Company, fundada em 11/07/2008, mais popularmente conhecida como Ipanema Moving durou somente quase 4 anos, nem ‘Silver’, nem ‘Gold’ ou embalagem a vácuo conseguiu manter a empresa funcionando. Nos últimos anos já vinha enfrentando sérios problemas de logística aqui nos USA e no Brasil. Enviar caixas para o Brasil não é para qualquer um. Ou qualquer empresa que nasce do nada, e aparece como a solução do envio para uma comunidade carente deste serviço como a nossa. Este é um processo ilegal perante a legislação brasileira. Não é proibido enviar caixas dos USA para o Brasil, é totalmente legal. A ilegalidade inicia quando o container chega aos portos brasileiros. Perante a legislação brasileira é ilegal enviar caixas para o Brasil. Somente mudanças são permitidas, e mesmo assim é necessário ter uma documentação oficial e completa para o container ser liberado pela receita nos portos do Brasil. Para furar o cerco da Receita Brasileira, no que diz respeito a entrar com um container de caixas, ou um container com mudança compartilhada e caixas é necessário deixar algumas propinas ‘salgadas’, em alguns casos os fiscais fazem vistas grossas, mas a demanda das caixas é tanta, e o abuso de envio d caixas são demasiados. Agregado a tudo isso a falta de documentação legal do ponto de vista de origem das transportadoras que enviam encomendas, o uso constante de laranjas para enviar suas caixas ou o aluguel de BLs de terceiros, inflaciona os piratas do ramo, quem não tem bala na agulha perde. E muitas vezes quem tem bala na agulha também perde e ainda quebra. Quando tudo isso ainda é superado a cada envio vem o problema dos conteúdos das caixas, ou das mudanças dentro dos containers. O pessoal coloca de tudo no container; produtos para a revenda é o que não falta (literalmente contrabando), que acabam atrapalhando o sonho de muita gente boa e inocente. O pior estraga todo o mercado, até de quem está levando sua mudança legalmente para o Brasil. Hoje nos USA só existem 4 transportadoras brasileiras que tem licenças e documentação para enviar mudanças ou pacotes internacionalmente, as outras TODAS precisam de laranjas e alugar licenças de terceiros, que é uma pratica LEGAL, contudo o nome da transportadora não aparece nos BL de envio, é como se elas não existissem.

Mas voltando a Ipanema Moving nossa redação foi procurada pelo Sr. Otair Junior atual CEO da Ipanema Moving. Durante a conversa que teve com nossa redação, fez questão de explicar que assumiu a Ipanema Moving a menos de seis meses atrás. Que na verdade o antigo proprietário passou a companhia para ele sem custo no intuito que ele a salvasse da falência. Como ele já era um profissional com bastante conhecimento no ramo de transporte, mas nunca teve a oportunidade se gerenciar sua própria empresa, acreditou que esta era a chance de sua vida. Tratou de fazer um empréstimo pessoal no valor de $90 mil dólares (que ele diz poder comprovar com documento) para ter um capital de giro na empresa e poder respirar. Contudo mesmo com todo o seu conhecimento profissional e todo o seu esforço, não conseguiu manter a salvar a Ipanema.
Junior alega que suas maiores sangrias na Ipanema foram às despesas de armazenagem dos containers e ‘demurage’ dos mesmos nos portos brasileiros. Ele informa que já mandou todos os funcionários embora. Não tem mais dinheiro para pagar os seguros dos caminhões de coleta, e que não teve alternativa se não fechar as portas.

Segundo o Junior, hoje a Ipanema Moving tem 6 containers liberados pela Receita Federal do Brasil no porto do Rio de janeiro. Todas as despesas referentes a estes containers já foram pagas. Exceto uma; a de armazenagem, ou seja, de pagar o tempo em que estes containers estão parados no porto. O valor destas taxas hoje e custo de entrega final na casa dos clientes está perto de 25 a 30 mil reais, e a Ipanema não tem dinheiro em caixa para pagar estas despesas. Seu sócio Anderson de Oliveira está no Brasil e tentando cuidar destes por menores.
Junior foi além, e disse que vai fazer uma lista de todas as encomendas, caixas ou mudanças que estão nestes containers e repassá-las para o Hello Brazil News, no intuito de que todos os clientes da Ipanema possam ser contatados e possam ratear este custo de armazenagem e assim contratar uma empresa para distribuir as encomendas efetuar a entrega final a casa dos clientes no Brasil. Este é o único meio que os clientes podem recuperar suas caixas ou mudanças, afirma Junior, ou é assim por este caminho ou todos vão acabar perdendo tudo. Ele também garante que todos os conteúdos das caixas ou mudanças enviadas pela Ipanema estão intactos.

No deposito de NJ, Junior relatou que tem hoje umas cinco mudanças que não foram enviadas para o Brasil e mais ou menos 120 caixas. Todo este material está intacto, e ele prometeu que vai devolver aos seus donos. Para isso vai divulgar uma lista e contatar estes clientes via telefone. A devolução desta mercadoria que esta no armazém em NJ ele fará em dois tempos. Ele pretende alugar um caminhão e marcar um sábado, para vir em lugar pré-determinado em MA para que os clientes possam ir recolher e pegar a sua caixa de volta e da mesma maneira ele vai proceder em NJ. Destas 120 caixas tem umas 60 de MA e o restante de NJ. Mudança de MA no deposito de NJ ele acredita só ter uma mais, uma vez que já efetuou uma devolução de uma mudança para um cliente de MA neste ultimo final de semana.
Junior alega não ter como devolver o dinheiro do envio, mas quer e vai devolver as caixas, e mudanças que estão em seu poder, por que sabe que sua transportadora carregava mais do que mudanças e quinquilharias, transportava sonhos de vida dentro das caixas, por isso quer devolver tudo, pois sente a dor da comunidade, mas se vê sem opções de resolver o problema sozinho ou de outra forma, por isso pede a ajuda e compreensão dos clientes.

Orientação importante para todos os clientes da Ipanema Moving:
1-     Manter calma, não adianta correr ou ficar em pânico, vamos manter a comunidade informada.
2-     Até a próxima edição do HBN terça-feira, 20 de março o Otair Junior, proprietário da Ipanema Moving disse que vai publicar uma lista com os nomes dos clientes e data da devolução das caixas que estão em seu poder no deposito em NJ.
3-     Ele quer montar um conselho gestor para levantar fundos e acompanhar a liberação e entrega dos conteúdos dos contêineres no Brasil. E quer fazer isso o mais rápido possível. Até a próxima terça-feira, 20 de março também quer ter este problema resolvido.
4-     Saber o valor exato que deve ser rateado por cada cliente para pagar as taxas de armazenagem e desova do porto do Rio de janeiro no Brasil.
5-     Hello Brazil News adverte: Não é hora de entrar na justiça como Small Claims, o presidente da Ipanema Moving merece um crédito pelo seu empenho em tentar salvar e devolver o que tem em mãos.
6-     A Ipanema Moving vai entrar em contato a partir desta semana com todos os clientes, via telefone.
7-     O Hello Brazil News abre seus espaços sem custo para a Ipanema divulgar notas e listagem de clientes e orientações para os mesmos, quantas paginas forem necessárias para que não haja um pânico e todos possam no mínimo recuperar seus pertences entregues a esta transportadora. O foco agora e recuperar o que nossos conterrâneos enviaram dentro de suas caixas.
8-     O Hello Brazil News mantém suas linhas abertas para ajudar a esclarecer a comunidade, para resolver o problema com discernimento.
OBS: Dona Eunice de East Boston que possuía uma ordem de prisão contra Otair Junior dono da Ipanema Moving, matéria que foi publicada na semana passada pelo HBN já recebeu seu cheque esta semana da Ipanema e a ordem de prisão foi revogada.

Se houver qualquer novidade o Hello Brazil News vai divulgar no site www.hellobrazilnews.com ou no Facebook Hello Brazil News 

E-mail para contato com o editor - pmonauer@hellobrazilnews.com
HBN- Notícias – Paulo Monauer
Publicado na Edição 41 – 03/13/2012 - Página 6
www.hellobrazilnews.com
Foto Divulgação






Tuesday, March 13, 2012

As colunistas do Hello Brazil News

Colunas Publicas na Edição 41 - 03/13/2012
Elani B. Basile
 
Helenita Morais 
Edel Holz 
Monick Freitas 

Tuesday, March 6, 2012

Ipanema Moving está em plena erupção

Donos estão com voz de prisão decretada em MA
Otair Junior e Anderson de Oliveira presidente e vice os dois da Ipanema na mira da  justiça em MA. Não pagaram acordo judicial no Small Claim de $1,500.00 e agora tem voz de prisão anunciada.
Dono da Ipanema Moving ignora o poder judiciário de Massachusetts, e não cumpre sentença homologada no tribunal de pequenas causas o ‘Small Claim’ em East Boston.  Resultado; o juiz autorizou a prisão do mesmo para ser apresentado a corte e pagar a sentença de $1,500.00, conforme firmou em acordo naquele tribunal.

O caso

Uma cliente da Ipanema Moving moradora de East Boston entrou com uma ação na corte de pequenas causas  Small Claim em 08/09/2011 na corte de East Boston, requerendo $3,600.00  de indenização de uma caixa envaida ao Brazil  em 23 de março de 2010. A caixa nunca chegou ao seu destino. Em 10 de abril de 2011, houve uma audiência de conciliação, onde o representante presente na audiência da Ipanema Moving fechou um acordo judicial com a cliente reduzindo o montante solicitado para $1,500.00. Assinaram os documentos oficias do acordo na corte e a Ipanema Moving ficou de enviar o cheque pelo correio em 30 dias uma vez que a sede é em Newark, NJ. Passados os 30 dias o cheque não foi enviado. A cliente ligou para Ipanema solicitando o pagamento e foi atendida pela Gabriela Custódio, que diz cuidar do departamento financeiro da empresa. Gabriela tentou renegociar a divida, de $1,500.00 para $250.00 dólares, depois aumentou para $500.00 e finalmente para $750.00, como se isso fosse possível uma vez que o juiz já deu a sentença para empresa pagar $1,500.00.
Como não recebeu o dinheiro do acordo ela voltou a Corte e o Juiz deu a ela uma ordem de prisão para o proprietário da Ipanema, ou a pessoa responsável pelos pagamentos em questão. Diante do ocorrido esta cliente da Ipanema Moving e leitora do Hello Brazil News procurou nossa redação para ajudá-la neste impasse, já com a ordem de prisão em mãos, a esta altura a cliente já estava pensando em aceitar os $750.00 oferecidos pela Ipanema, mas não o fez. A redação do Hello entrou em contato com a Gabriela Custodio, funcionária da Ipanema e solicitou que ela pagasse a cliente. Na ocasião a nossa redação ofereceu a Gabriela sigilo do caso se a Ipanema pagasse a cliente, o Hello se comprometeria de não divulgar ou publicar o fato, e que nosso contato interferindo no caso só tinha intenção que a cliente recebesse o que foi firmado em acordo. Nesta ocasião o Hello também informou a Gabriela que o cliente tinha uma ordem de prisão para o dono da Ipanema, visivelmente Gabriela não acreditou. Logo a seguir Gabriela perguntou se o Hello ganharia uma comissão da cliente caso ela recebesse os seus $1,500.00. Prontamente informações que não trabalhamos por dinheiro ou comissões o nosso objetivo é exclusivo de ajudar a nossa comunidade a resolver seus problemas, e que não estávamos interessados em fazer nenhuma ‘caça as bruxas’ ou coisa do gênero, tanto que demos a nossa palavra que não iríamos publicar nada se a cliente recebesse o valor acordado firmado em juízo.

Nada comoveu a Ipanema Moving e sua funcionária, ambos brincam e desafiam a justiça americana.

Hoje já faz duas semanas do primeiro contato do Hello com a Ipanema intermediando o caso e nada está resolvido. Devido ao silencio da Ipanema Moving não vimos outra solução a não ser tornar o caso publico nas paginas do Hello.

A cliente tem uma ordem de prisão para o dono da Ipanema Moving que vence em 12 de janeiro de 2013. Ou seja, a cliente vai contratar um oficial de justiça para ir NJ e prender o dono da transportadora e trazê-lo algemado até a presença do juiz. A única razão que a cliente ainda não o fez é por que pediu para Hello divulgar a informação, por que caso tenha mais alguma pessoa nesta mesma situação dela com ordem de prisão para o dono da Ipanema, ela pede para entre em contato com o Hello Brazil News, por que quando o oficial de efetuar a prisão deste empresário em Newark, NJ ele poderá otimizar a prisão e levá-lo para outras cortes que ele também menosprezou. ‘Não vou mais procurar a Ipanema e não aceito menos do que os $1,500.00 que eles me devem. Quero ter o prazer de fornecer a vocês do Hello nos próximos dias uma foto de uma dos empresários donos ou diretores da Ipanema Moving algemado sendo conduzido à corte de East Boston, para selar de vez com esta a impunidade. Eles acham que nossa comunidade é trouxa, burra e por que alguns de nós somos ilegais e não falamos inglês muito bem, vamos ficar com medo de procurar os seus direitos na cortes americanas. Pode acreditar isso é coisa do passado’, disse a cliente ao Hello que prefere manter seu nome no anonimato no momento. ‘Estes são os diretores da Ipanema Moving e tenho endereço da casa deles caso o oficial de justiça não encontre nenhum deles na empresa um vai me pagar’, disse EMV cliente da Ipanema Moving que vai pagar um oficial de justiça do seu bolso para executar a prisão.
PRESIDENTE Da Ipanema Moving
JUNIOR,OTAIR
Endereço: .....NJ

VICE PRESIDENTE
DE OLIVEIRA,ANDERSON
Endereço:.....NJ

GENERAL PARTNER
FONSECA, REGINALDO
Endereço:.....NJ

MEMBER
TUYA,JORGE
Endereço: .....FL

HBN – Notícias
Publicado na Edição 40 03/07/2012 – Páginas 6 e 8 - www.hellobrazilnews.com
Foto Paulo Monauer






Sunday, March 4, 2012

Consulado de Boston em maio estará em casa nova: 'Será como se fosse uma mine embaixada' , disse o embaixador Fernando Mello

O governo brasileiro alugou um prédio inteiro de 4 andares, no coração de Boston! (Foto Paulo Monauer)
O anuncio foi feito pelo embaixador Fernando Barreto Mello na reunião de Conselho dos Cidadãos realizado neste último final de semana na cidade de Framingham. O novo endereço é na esquina da Gridley St com a John F Fitzgerald Surface Rd, no centro de Boston. O prédio fica quase na esquina da Pearl St em frente ao InterContinental Hotel, próximo ao aquário de Boston.
Embaixador Fernado Barreto de Mello durante o reunião de conselho da comunidade em Framingham - Foto Paulo Monauer

O acesso é fácil de qualquer região ou cidade de Massachusetts, pela proximidade da South Station que centraliza terminais de metro e ônibus, está praticamente em frente da central dos correios que fica aberto 24hs, o local tem inúmeros estacionamentos próximos que custa de $24hs a $10 por dia, dando opções aos usuários do consulado de escolher onde estacionar caso queria ir ao consulado de carro.

‘São quatro andares em um prédio individual, é como se fosse uma ‘mine embaixada’, fica bem no centro de Boston e com fácil acesso a qualquer um. O prédio está todo sendo reformado, tem elevador, e terá entrada individual e personalizada. O primeiro andar vai ser destinado ao atendimento ao público, o segundo andar vai ser para arquivo de documentos e uso interno, o terceiro andar para uso dos funcionários e no quarto andar vamos ter um setor cultural e comercial para uso do consulado e da comunidade e neste andar também vamos incrementar um espaço para o programa de bolsas de estudo da Presidente Dilma no exterior o ‘Brasileiro sem Fronteiras’. Também temos um mezanino no primeiro andar que vamos usar como espaço de reuniões com mesa e cadeiras, etc. O prédio ainda tem um amplo ‘basement’, onde vamos usar como uma área de recreação infantil no consulado’ disse o Embaixador ao Hello Brazil News.

Entenda as negociações feitas para antecipar a mudança para o novo endereço.

O consulado de Boston tem um contrato em vigor até 31 de agosto de 2012 no prédio onde funciona hoje, na Park St, no centro de Boston. O Ministério de Relações Exteriores não aceita pagar aluguel duplo para o mesmo consulado, ou seja, em dois endereços. Contudo depois de muitas negociações com o dono do prédio do novo local na Gridley St, aceitou que fosse feita reformas e adaptações para receber o consulado do Brasil, as reformas estão previstas para terminarem em 1 de maio de 2012. Mês este que provavelmente vai acontecer à mudança do consulado para o novo endereço. Mas isso só foi possível por que o proprietário do prédio abriu mão de cobrar aluguel do consulado brasileiro, no período de reformas e depois do prédio pronto também não vai cobrar aluguel nos meses de maio, junho e julho e agosto/2012, mês que termina o contrato na Park St. Isso vai permitir uma mudança antecipada do consulado para o novo endereço em maio de 2012, não sendo necessário esperar até agosto de 2012. O preço do aluguel do prédio de 4 andares exclusivos para o consulado vai ficar com um custo relativamente mais baixo proporcional ao que é pago hoje na Park St. O consulado de Boston tem hoje no seu efetivo 31 funcionários, mas já obteve a autorização para contratar mais um que vai ficar encarregado do programa de bolsas de estudos ‘Brasil Sem Fronteiras’ totalizando 32.

  • Quando questionado pelo Hello Brazil News, sobre alguns detalhes que talvez pudessem ser antecipados a comunidade de como vai funcionar os serviços, computadores, telefone, etc., no momento em que o consulado estiver na nova ‘Mine Embaixada’, detalhe ‘com brasão e bandeira do Brasil na porta’, um verdadeiro território brasileiro legítimo e legal dentro do coração de Boston o embaixador respondeu: ‘ Quanto aos nossos computadores obsoletos já vencemos este problema, hoje contamos com computadores modernos e temos um contrato de ‘leasing’ com uma companhia, isso nos permite ter sempre um equipamento de ponta, para o atendimento. Quanto ao atendimento do telefone (problema crônico), acredito que no novo prédio este também será um problema do passado. Também no novo prédio cada atendente vai ser especialista em tudo, ou seja, o conterrâneo quem for fazer um passaporte, certidão de nascimento, procuração, carteira consular, ou qualquer outro serviço poderá fazer tudo com uma só atendente em um só guichê de atendimento, inclusive se precisar bater foto ele (a) poderá fazê-lo na hora, para anexar ao documento. Isso vai dar uma agilidade barbara ao atendimento sem falar na dinâmica que será de excelência. A comunidade de Boston merece e lutou para ter este novo espaço e está conquista é uma vitória de todos nós.  Eu me sinto honrado e feliz de estar à frente nesta luta por melhorias no consulado de Boston. Estes são momentos históricos para os brasileiros em Boston, que jamais serão esquecidos por todos nós. O governo brasileiro está mais do que falando, esta mostrando através de atos, obras, atitudes a importância que esta comunidade brasileira local tem para o Brasil’ afirmou o Embaixador Fernando Barreto Mello.
HBN – Notícias - www.hellobrazilnews.com
Fotos Paulo Monauer
Publicado na Edição 39 – 02/28/2012 – Página 6
 Consulado Itinerante

‘Precisamos de mais pontos e mais voluntários, para atendermos a população com este serviço. Hoje a procura está maior que a demanda, estamos abertos para mais opções’, Embaixador Fernando Barreto Mello.

No sábado, 25 foi realizado mais um consulado itinerante na cidade de Framingham. A locomoção do consulado indo ao encontro da comunidade tem sido um sucesso total. No caso de Framingham foram mais de 380 documentos processados, em algumas poucas horas. As fichas para o atendimento esgotaram quase duas semanas antes do evento. O mesmo aconteceu em Worcester poucos dias atrás, quase 3 semanas antes do evento também não havia mais ficha de atendimento. Questionado sobre o problema e qual seria o remédio para aumentar o acesso da comunidade nestes consulados itinerantes o embaixador respondeu ao Hello Brazil News: ‘Precisamos de mais voluntários, mais pontos para realizar este serviço para suprir a demanda. Por isso estamos abertos para comunidade, se existir mais lugares disponíveis e voluntários para nos ajudar poderemos programar mais consulados em Framingham ou em qualquer outra cidade que o serviço seja compatível’.

HBN – Notícias  - www.hellobrazilnews.com
Publicado na Edição 39 – 02/28/2012 – Página 6