Thursday, February 16, 2017

Brazilian Grill Hyannis

Hello Gastronomia
Cai de melhor churrascaria gaúcha de MA para vala comum dos restaurantes
Paulo Monauer
Fotos Paulo Monauer
                O restaurante continua no mesmo lugar, os gaúchos que servem o churrasco continuam pilchados a caráter, o prédio onde funciona já há algum tempo teve melhorais e foi ampliado, o estacionamento foi reformado e tem muito espaço para os clientes.
                O que sempre marcou o Brazilian Grill e o tornou famoso a ponto de inúmeras famílias de Hyannis de americanos e de brasileiros lotarem o estabelecimento diariamente pelos seus ótimos serviços de bufê e rodízio de carnes, inclusive proporcionando e motivando inúmeras outras famílias da grande Boston e toda MA a frequentarem o restaurante, sempre foi o excepcional atendimento e o singular abundante rodízio de carnes. O Brazilian Grill ganhou fama e notoriedade, até abriu outro restaurante em North Darmouth, MA no mesmo estilo, porém não em um prédio tão rústico e afinado com a cultura tradicional gaúcha como o de Hyannis, mas manteve o estilo de rodízio de carnes e atendimento. Pois é, muito disto se perdeu talvez pela falta de zelo, falta do olho dos donos, que entregaram nas mãos de funcionários e gerentes não tão qualificados a zelar pela imagem da casa. A imagem da casa caiu sensivelmente. Resultado deste descaso hoje, o Brazilian Grill afasta clientes e desmotiva outros a voltarem.
                O bufê continua o mesmo, impecável e ótimo, incomparável com qualquer outro restaurante estilo rodízio brasileiro, não tem para ninguém, neste quesito o Brazilian Grill continua o mesmo e podemos dizer que até melhorou se comparado com ele mesmo.
                O que caiu de qualidade no Brazilian Grill a ponto de afastar os clientes:
- Logo no primeiro atendimento, a preferência do atendente da casa é falar inglês, mesmo que ele perceba que os clientes da mesa estão falando português. A língua nativa do restaurante esta sendo podada e parece um pecado falar em português na casa. E quando o atendente é questionado se fala português ele responde com certo descaso; ‘falo um pouquinho’. Mas se o cliente insistir em falar em português ele fala com certo ar de desprezo, mas fala português, como se falar português fosse algo pesado e desagradável para ele, ou como se ele não curtisse um cliente brasileiro.
                -Depois deste fato, logo depois cuidado com água oferecida. Aquele atendente que não curte falar português com brasileiros, vem à mesa e pergunta se você quer água com gás ou sem gás. Todo mundo sabe que a água com gás você tem que pagar, pois a água vem engarrafada, porém em qualquer restaurante água sem gás e uma opção econômica que qualquer cliente pode optar, ou seja, água da torneira, free, de graça. No Brazilian Grill a água sem gás que trazem para você vem em uma garrafa ‘boss’ que não é aberta na sua frente, você não percebe se ela vem lacrada, e servem você sem questioná-lo se você quer aquela água, você até pensa ser uma cortesia da casa. No final da conta vem à cobrança de $5.00 por garrafa de água sem gás que quase ninguém toma uma vez que todos sempre optam por um refrigerante, vinho cerveja, etc. O interessante é que o tal garçom que não curte falar português, não explica que vai cobrar $5.00 ‘paus’ por uma garrafinha de água sem gás, pois se explicasse ninguém iria aceitar, isso é um truque do restaurante para engordar o valor da conta no final.  
                -O rodízio de carnes o ponto mais forte da churrascaria perdeu muita qualidade. As carnes ‘nobres’ continuam a serem servidas, falo do filé mignon, picanha entre outras. Porém a tradição da casa, o zelo de causar uma boa impressão ao começar o rodízio em uma mesa ao trazer aquela enxurrada de opções de carne, sempre na sequência começando pelo salsichão, galinha, etc. perdeu força. Carnes nobres aparecem sempre, salsichão também, porém carne de carneiro, porco, alcatra com queijo, costelão assado, e outros tipos de carnes mais seletivas e trabalhadas que dava um plus surreal a casa e a tornava única acabou, ou se existe é só para alguns clientes, e já não esta mais ao alcance de todos os clientes.
                -Uma novidade é que logo depois da terceira ou quarta rodada de carnes ao ser servida na mesa já vem à pergunta tradicional; ‘qual carne que você quer comer’?  Esta é uma boa pergunta depois da casa oferecer o seu cardápio completo de variedades, mas a pergunta vem logo depois de uma ou duas rodadas de picanha e algum filé mignon. O cliente sai do restaurante sem conhecer a melhor referencia da churrascaria a abundância de opções de carne. Até carne de pato já foi servida por lá, peixe grelhado também, e por ai vai, mas isso é coisa do passado.
                -Outro ponto negativo é que existe uma certa indisposição e falta de carisma de alguns servidores de carne com os clientes, não estou generalizando, tem uns excepcionais, mas outros deixam a desejar, não são tão simpáticos. No quesito de quem serve bebidas e gerencia as mesas parece estar de contra gosto no trabalho, falta o espírito de simpatia, o bom sorriso, o prazer de atender bem seja quem for, mas se você for brasileiro com certeza vai ser descriminado.
                -Um fato importante, ao pagar a conta você deve ficar muito atento, pois deve conferir tudo que estão cobrando de você. Tome cuidado se levar crianças, se as crianças se servirem de um prato somente a casa cobra um rodízio completo de adulto, falta sensibilidade e cuidado da casa com o cliente, neste quesito.
                - Fique atento quando você for reclamar para o gerente de alguns atendimentos precários, ou cobrança indevida, ele diz que vai corrigir o problema e logo oferece a você um cartão de Gift Card por debaixo da mesa para tentar fechar a sua boca (coisa de brasileiro pequeno). O cliente que sai de Boston para ir Hyannis comer não vai lá para ganhar um Gift Card pelo mau atendimento, ele vai atrás de um atendimento que se tronou marca registrada do Brazilin Grill. É aquela coisa de optar entre ir à Churrascaria Fogo de Chão ao ‘lado da sua casa’ para dirigir uma hora até Hyannis, quem faz isso não se importa de pagar $20.00, $30.00, $50.00 dólares a mais na conta, mas quer ser bem atendido, e quer desfrutar do atendimento diferencial da casa, mas isso é no Brazilian Grill é coisa do passado. O Brazilian Grill esta em retrocesso por causa da sua soberba talvez, e ao que tudo indica já virou uma casa para americanos, que não conhecem a nossa cultura e que babam por qualquer atendimento. Fica o alerta o Brazilian Grill está desprezando sua língua nativa, sua origem, e seus clientes brasileiros. Será que pela aquela velha história de que brasileiro não curte dar gorjeta?
                -Ok, vamos ao ponto, a tal da gorjeta, existe uma obsessão com ela na casa. Primeiro ela vem embutida na conta principal como se fosse parte da conta, não dando opção de o cliente optar em dar o quanto ele quer de gorjeta. Isso é ilegal em qualquer estabelecimento em MA, colocar a gorjeta como se fosse parte da conta. Pois bem, não Brazilian Grill a regra é outra, a gorjeta vem conta incluída e você não pode pagar menos do que vem estipulado no total da conta, o garçom não aceita um pagamento menor, diz que a conta não fechou o total cobrado. Uma soberba sem precedentes, a casa realmente tomou rumos adversos e perde credibilidade no conceito de respeito ao cliente. Isso quando o total da conta não vem com 40% de gorjeta agregada a conta, com uma assinatura de ‘Obrigado’ embaixo. Se você não ficar esperto paga, pois confia no tal garçom e na casa.
                -O conjunto de tudo isso, tem refletido na frequência da casa, onde sempre era uma luta para se conseguir uma mesa, hoje não se preocupe você pode ir lá com calma e se sempre vai ter uma mesa para você. Casa cheia é coisa do passado.

                -O inacreditável é que os donos continuam os mesmos, nada mudou, não existe uma nova administração, porém como se diz lá no sul, ‘o olhar do dono é que engorda o gado’, neste caso o dono desconhece este ditado e esta perdendo muito, pois o gado esta emagrecendo e se continuar não vai sair da vala comum que é o lugar onde o Brazilian Grill está hoje. Uma pena!

No comments:

Post a Comment