Tuesday, March 20, 2012

O caso Ipanema Moving

Hello comunidade especial!
O que dizer para a comunidade em uma situação destas? Qual a melhor orientação? Como transmitir segurança a todos? Estamos falando de mais 1000 caixas só porto do Rio de Janeiro, mais 20 mudanças completas com documentação e tudo mais, exatamente como manda o figurino para garantir a entrega no Brasil e que estão travadas, presas no porto. Agregado a tudo isso aparece inúmeras pessoas desesperadas com mudanças completas, documentações completas e os seus containers presos no porto de Belém e por ai vai. Nesta avalanche de tragédias na vida destas pessoas, também tem americanos que casaram com brasileiras e momentaneamente resolveram mudar para o Brasil, colocaram seus pertences nos containers e pegaram um avião para o Brasil. Hoje engrossam o caldo das reclamações que não conseguem reaver seus pertences.

O sofrimento das pessoas é muito grande, não tem como não se sensibilizar. A nossa redação está imbuída de empatia, tentamos ajudar a cada um, ouvindo a sua dor, o seu desespero, a sua angustia, a sua revolta. No Brasil eles ficam mais dependentes ainda do que aqui nos USA, por que lá não tem uma fonte de informação, uma ancora, uma busca opcional conhecida para sair desta situação constrangedora. Todos, absolutamente todos os clientes da Ipanema Moving pagaram o preço que a transportadora pediu para enviar seus pertences, muitos pagaram caro para enviar suas mudanças, e bem caro por sinal. Deram-se ao trabalho de agir dentro da lei, e forneceram todos os documentos legais para um envio legal da mudança para o Brasil. Lutaram foram cuidadosos, minuciosos, calcularam milímetro por milímetro, segundo a segundo, o tempo de ter o prazer de rever seus pertences pessoais e que para cada um deles tem um valor inestimável, voltar ao seu domínio. Confiaram o que de mais valor adquiriram e juntaram em anos de vida, fotos, documentos, relíquias, roupas, móveis, diplomas, quinquilharias que amavam, etc. Acreditaram na empresa, e foram golpeados sortidamente pela Ipanema.
Como prosseguir a luta, sem entrar em pânico desespero, e uma prova difícil demais para alguns suportar. Quando acontece uma tragédia, ninguém consegue entender, só quem tem a verdadeira empatia e consegue viver esta dor completamente ou já passou por ela.

Quem é o culpado? Quem errou? Por que voltou a acontecer? Afinal já vimos esta novela antes, as cenas se repetem na cabeça dos clientes. E a pergunta fica no ar: Será que todos os diretores vão sair impunes? Quanto mais será que estas pessoas vão perder além do dinheiro que já perderam. Será que cabe uma esperança de rever os seus pertences? Quais a garantias que a Ipanema Moving tem hoje para oferecer quando pede mais dinheiro para liberar qualquer coisa presa no porto?
O Hello esta semana foi um elo entre o desespero e a esperança. O fato que não existe outra saída no momento, à empresa Ipanema quer mais dinheiro dos clientes, de contra partida os clientes querem segurança, pagar neste caso é secundário para mais de 1000 clientes, mas a preocupação e muito grande com a exploração financeira nesta hora e o pior é ser roubado duas vezes,  pagar e não receber a sua caixa ou mudança.

O que fazer? No momento a melhor coisa é acreditar no dono da Ipanema Moving o Sr. Otair Junior e no seu vice-presidente Anderson de Oliveira. Até aqui eles tem procurado ser transparentes, no que se refere aos conteúdos deixados para trás aqui nos USA e na dissolução da empresa. Eles estão cumprindo com o que prometeram, enviaram uma lista das caixas indicando que realmente irão fazer a devolução esta semana em MA, a lista está na pagina quatro do Hello desta edição. No total são 56 caixas que eles estão devolvendo aos clientes, com a garantia do proprietário da Ipanema que elas estão intactas. Todas estavam no deposito de NJ, e ainda não haviam sido enviadas para o Brasil. Nos do Hello pedimos a relação das caixas que pertencem aos clientes de NJ para publicar no Hello, mas esta lista foi nos negada pela Ipanema.
Otair Junior relatou ao Hello que seus próximos passos é colocar o site no ar novamente e responder através de e-mail as duvidas dos clientes. (Nós do Hello Brazil News já vimos esta pratica em outras empresas de transporte com dificuldades e que esta solução não funciona e muitos dos clientes nem resposta recebem) apesar de termos dito isso para o Presidente da Ipanema ele falou que vai se empenhar para responder a todos os e-mails.

Junior também voltou atrás à idéia de montar um conselho gestor de recursos para eles pagarem diretamente as dívidas na fonte de liberação dos containers no Brasil. Entretanto revelou que vai liberar os containers e que não vai fornecer lista dos clientes que estão no container, que só vai informar o numero do container aos clientes. Seu sócio está no Brasil o Anderson de Oliveira cuidando deste caso.
Junior ainda prometeu até próxima semana entrar em contato novamente com o Hello para passar mais informação para ser publicada pelo Hello Brazil.

A Ipanema Moving fechou as portas, mas ainda não decretou falência oficialmente nos órgãos estaduais ou federais americanos, logo, ainda esta na ativa com as portas fechadas, mesmo que entregue o prédio ainda assim estará ativa até entrar com a documentação oficial para o fechamento da empresa enquanto não acontecer tudo é possível.
OBS Hello: Mandar caixas para o Brasil é ilegal. Contudo a companhia que as recolhe para o envio sabe disto, e sabe que a ilegalidade se da lá no Brasil, mas não aqui nos USA e são responsáveis por elas se não entregarem em seu destino, ou seja, de acordo com a lei americana devem reembolsar seus clientes do prejuízo, independente de ficar presa no porto pela alfândega do Brasil ou não, isso não é um problema do cliente e sim da transportadora. O conteúdo da caixa e de responsabilidade da transportadora que deve orientar e fiscalizar o que vai em cada caixa ou mudança. O cliente paga para não se incomodar, e isso deve ser respeitado.

HBN- Notícias - Paulo Monauer
Publicado no www.hellobrazilnews.com - Páginas 6 e 9

www.pmonauer.com
Facebook - Hello Brazil News


No comments:

Post a Comment