Wednesday, February 14, 2018

Padre Scaravelli causa constrangimento, mal estar e revolta em aniversário15 anos


                 Um ano de preparação, um sonho, um dia único, singular preparado minuciosamente detalhe por detalhe, do menor ao maior, para que tudo se realizasse com perfeição, sem erros, sem atropelos. O sonho da Yslla Vieira ao completar 15 anos e de seus pais, Tábata Santos/Vieira e seu esposo Mauro estava a um passo de se completar. O dia programado para execução e prática do que seria uma lembrança eterna foi 27 de janeiro, 2018, sábado, no Salão Paroquial da Igreja Católica de Framingham. 
                A festa custou uma fortuna, os números são alarmantes, foi preciso muito preparo financeiro, organização, e dedicação para o grande momento. ‘Sonhos que viram realidade se e perpetuam na vida de quem os realiza. Quem não realiza seus sonhos, ou não se prepara para um dia vive-los, desconhece a plenitude de uma conquista’, diz Tábata mãe da Yslla.
                Com este intento a Família Vieira ofereceu a festa de 15 anos para sua filha Yslla Vieira. Foram mais de 300 convidados, com um ‘ buffet’  farto de qualidade, animação, decoração, entretenimento, luzes, roupas, pista de dança, telões, limusine e tudo que se pode imaginar do melhor, com perfeição, tudo de primeira,  tudo isso e muito mais fizeram parte da festa que brilhou no Salão Paroquial do Igreja Católica de Framingham, até a hora em que a arrogância, prepotência, despreparo, e por que não dizer um certo de desprezo motivado por alguma razão desconhecida da família de Yslla veio a tona por uma atitude estranha de um dos convidados da festa que coincidentemente também é o atual chefe da manutenção da igreja o ‘Sr. Paulo de Assis’.   O Salão Paroquial foi alugado até as 2hs da manhã, logo, o serviço todo da festa foi contratado para trabalhar e animar a festa até as duas horas da manhã, tudo isso acertado meses antes do evento. Tudo estava correto e acordado entre o Padre Scaravelli e família de Yslla. Porém no sábado 27 de janeiro, tudo estava correndo as mil maravilhas conforme o programado, preparado e combinado. Entretanto quanto a festa estava no auge às 23hs45min, entrou em cena a prepotência e arrogância estranhamente de um dos ‘convidados da festa’ um Sr. chamado ‘Paulo de Assis’ que é o atual funcionário da manutenção da paróquia, e diante de uma transformação súbita, do nada se dizia responsável pela festa.  De uma maneira inacreditável o convidado ‘Paulo de Assis’ volto a frisar, um anônimo para muitos até então entrou em cena, e virou senhor da festa da Yslla, e deu o comando para acabar a festa. E já foi logo avisando que todo mundo tinha que sair do salão rapidinho. Ninguém entendeu este ‘Sr. Paulo’ que ganhou volume do nada e se mostrava intransponível e com plena autoridade paroquial. Os pais da Yslla foram argumentar com o tal ‘Paulo de Assis’. Porém o ‘troglodita’ funcionário se mostrou que irredutível, simplesmente desligou a energia do som, acendeu as luzes do salão e deu o comando; ‘ Pessoal: ‘Fim de festa’.
                Diante do fato: -“Alto lá”, gritaram os pais da Yslla. “Pagamos para usar o espaço até as duas horas da manhã, fizemos um acerto com o Padre Volmar Scaravelli, meses antes, pagamos todos os serviços da festa; como música, alimentação, entretenimento, etc, etc, até as duas da manhã. É inadmissível alguém nos correr assim e todos os nossos convidados”, argumentou a Tábata mãe da Yslla. Porém o ‘inopino’ funcionário da paróquia/convidado da festa se dizia cumprir ordens do Padre Scaravelli, e mais uma vez se mostrando totalmente irredutível, deu um ponto final na festa, ou seja, no auge da festa. Os pais de Yslla entraram em pânico, houve discussão, bate boca, choro, constrangimento, cerceamento de direito acordado previamente, prejuízos com os custos da festa que neste caso, terminou duas horas antes do combinado. Yslla e sua família receberam o conforto de todos os convidados, mas a imagem que ficou com a família de Yslla e seus convidados, é que a igreja, o padre, o prepotente funcionário da paróquia ‘Paulo de Assis’, usaram de total arrogância sem precedentes.
                Passado o evento os pais de Yslla agendaram uma reunião com o Padre Volmar Scaravelli, com o Padre Solimões e o tal do funcionário Sr. Paulo de Assis. Queriam falar sobre o acontecido, uma vez que o Padre Scaravelli não apareceu na igreja no dia da festa (Scaravelli estava viajando para o Brasil). ‘Queria ficar em paz com a igreja, talvez ouvir um pedido de desculpa do Padre Scaravelli, ou do próprio Sr. Paulo, algo como; ‘houve um mal entendido’. (mas Scaravelli recebeu os pais da Yslla sozinho). E logo na primeira fala do Padre Scaravelli foi visível e claro a total arrogância dele referente ao fato. Uma prepotência sem limites, e em nenhum momento tentou atenuar o ocorrido’ disse Tábata mãe da Yslla ao Hello. ‘Humildade, agregar fieis, clientes da paróquia, desculpas ou abrandar, são palavras e atitudes que não existem no vocabulário do Padre Volmar Scaravelli, que se acha um Deus da comunidade brasileira em Framingham. O pior, um Deus intransponível e com muita força política dentro da Igreja Católica. Qualidades e adjetivos que não combinam com alguém que diz e fez juramento de ser um sacerdote de Deus durante o tempo de seu ministério como Padre’ arrematou Tábata. Estamos totalmente decepcionados!
Padre Volmar Scaravelli!
O Padre Volmar esta sob o comando da Paróquia de Framingham há muito anos, porém quando houve o ‘Fora Padre Ademir Guerini’ em Somerville (que foi denunciado pelos fieis de abusos com os membros), ele o Padre Scaravelli foi transferido da Paróquia de Framingham para Somerville, para alegria de muitos fieis em Framingham, mas não demorou muito tempo até Scaravelli mexer seus pauzinhos políticos na cúpula da Igreja e para voltar a Framingham. Ele é muito conhecido na comunidade brasileira como ‘Padre Problema’, afinal ele acumula inúmeras reclamações de muitas famílias onde congrega em Framingham, mas cúpula da igreja ignora tais fatos. O Padre é conhecido por beber muito, é ele até já perdeu a carteira de motorista contumazmente aqui nos EUA por dirigir embriagado, uma conduta inaceitável para um líder espiritual e sacerdote de mais 600 membros brasileiros que congregam na Igreja Católica de Framingham. As denuncias que chegaram a nossa redação são de membros da comunidade católica de Framingham que reforçaram as esperanças depois de ver o conteúdo do Hello com detalhes do Padre Ademir (Somerville) ser transferido, também alimentaram esperanças de em algum momento ver o Padre Volmar Scaravelli longe da paróquia de Framingham. Mas, como afirmamos antes a força política dele dentro do ‘Clero Católico de Boston’ é alta. A cúpula da Igreja não o transfere e tenta de alguma forma contemporizar os problemas do Padre Scaravelli, que se auto-denomina ‘intocável na igreja’ e amigo íntimo do Papa Francisco. Existem outras denuncias contra o Padre Scaravelli. relacionadas a dinheiro, compra de regalias na casa paroquial (banheira de hidro-massagem), grosserias com a irmandade e envolvimento duvidoso com a Brazilian-American Center que tem sede na própria dentro do prédio paroquial da igreja. O Padre Scaravelli é conhecido na comunidade em Framingham como "Money Priest" e por ai vai... 
Tentamos fazer contato com o Padre Scaravelli mas não fomos atendidos ou recebemos retorno por parte da casa Paroquial.

No comments:

Post a Comment