Tuesday, July 10, 2012

O bê-á-bá na hora da compra de imóveis no Brasil!


 
·      Investir em imóveis no Brasil é seguro?
·      É um bom negócio?
·      Quem pode vender imóveis nos USA?
·      Em qual construtora que eu devo comprar?
·      Em qual imobiliária posso confiar?
·      Qual a melhor cidade para investir em imóveis?
·      Como o corretor pode conquistar minha
credibilidade e confiança na hora da venda?
O ‘Bum’ Imobiliário no Brasil  
O mercado imobiliário no Brasil é um dos que mais crescem na América Latina, isto é um fato. A oferta abundante das construtoras, que parecem só terem ofertas residências na vertical, (edifícios, produtos comerciais de maior demanda no mercado) vem suprindo as necessidades e sonhos que muitos brasileiros têm de morar em ambientes coletivos, os famosos edifícios. A facilidade pela escolha do local onde o consumidor quer viver é um forte fator de decisão na hora da compra, agregado a tudo isso vem às facilidades que os prédios oferecem, normalmente é mais seguro do que uma casa, do ponto de vista de assaltos e pequeno furto que são muito comuns no Brasil. Tem muita gente que nem quer pensar em ter um jardim, ter que cuidar da pintura, da higienize externa de uma casa, e para o bem da verdade uma casa custa mais caro do que um apartamento, que no caso do mundo moderno que vivemos é bem mais prático e funcional principalmente pela concentração da população em grandes urbanos. O que já foi privilégio de poucos no passado, como morar pertinho de tudo nos centros citadinos é hoje uma oportunidade aberta a todos os brasileiros, sem exceção. A verdade é que a população brasileira com pouco ou muita renda curte a onde imobiliária a seu belo prazer, de acordo com seu bolso. Apartamentos de 55m a 70m fazem a cabeça de muita gente, por outro lado apartamento de 200m a 500m metros também encantam a muitos outros, cada um na sua esfera econômica. Contudo a demanda maior esta no cliente interessado no apartamento pequeno. Ambos os consumidores usam e abusam das oportunidades e facilidades na hora da compra. Claro que alguns sofrem para conseguir fechar o negócio com a construtora, sofrem para pagar as mensalidades e os reforços, e depois sofrem pela espera até pegar as chaves, etc. Na verdade todo mundo aproveita o momento para se programar e comprar o imóvel na planta o que é bem mais em conta que do que comprar um imóvel já pronto para morar.
O bem, o imóvel
Depois desta fase de pagar o imóvel sem pode usufruir dele, falo do período de construção do mesmo, quando chega a hora de tomar posse de fato da tão sonhada casa própria, que por direito já pertence ao consumidor vem o tão esperado momento da entrega das chaves da nova residência. Ai começa a segunda parte da história. A maior reclamação no Brasil hoje no PROCON, órgão que garante o direito dos consumidores em geral, no que diz respeito a imóveis está centralizado em dois itens; a) Atrasos das construtoras na hora da entrega das chaves prometem para tal data e o cliente fica na expectativa e quando chega no momento exato o prazo precisa ser prolongado. b) O outro item de maior reclamação dos novos donos de casa própria no Brasil se refere aos acabamentos dos apartamentos. O cliente recebe as chaves cheio de emoções e entra no imóvel, passado a euforia começa a visualizar defeitos nas paredes que tiveram um reboco e acabamento de má qualidade, notam desníveis no piso, sem falar nas portas que não fecham direito, janelas que foram colocas com defeito e são entregues emperradas antes mesmo do novo proprietário mudar, e por ai vai. Neste caso vale a pena lembrar que o consumidor tem direito até cinco anos depois de pegou as chaves, para fazer reclamações e cobrar da construtora qualquer defeito no imóvel, e ela é obrigada por lei a reparar o problema sem custo para o proprietário do imóvel, desde que sua reclamação tenha procedência comprovada.
Bolha imobiliária no Brasil
Todo mundo fala que existe uma bola imobiliária no Brasil, (bola imobiliária é um superfaturamento nos preços dos imóveis, ou seja, os preços estão acima do mercado, quem compra hoje paga mais e na hora da venda do imóvel ele vai ter que vender por menos que pagou) e todos os corretores imóveis aqui nos USA usam o argumento que o momento da compra é agora, pois o mercado imobiliário só tende a valorizar com os eventos mundiais que vai ocorrer no Brasil nos próximos anos, Copa do Mundo e Olimpíadas. As experiências de outros países que também já tiveram a oportunidade de serem anfitriões de mega eventos como este (Copa do Mundo e Olimpíadas), sinalizam aos clientes em potencial de imóveis que as coisas não funcionam bem assim. Normalmente depois dos eventos existe uma queda significativa nos preços dos imóveis em áreas, cidades e arredores onde ocorrem os eventos. Isso é um fator normal, corriqueiro e inevitável, e é o chamado ‘ajuste de mercado’, com a queda na demanda excessiva em razão da conclusão dos eventos. Ao consumidor é importante escolher com cautela, onde comprar, quando comprar, com quem comprar e verificar as condições da compra, ter noção de preço de mercado dos imóveis no local onde esta comprando, pesquisar a construtora nos órgãos de reclamação do consumidor, ter tipo uma certidão do PROCON da idoneidade da construtora, ver o tempo que ela já esta atuando no mercado, etc. Muitas destas informações devem ser apresentadas através de documentos emitidos por órgãos competentes do Brasil aos clientes pelos corretores imobiliários, eles são a ponte de credibilidade entre as construtoras e os clientes, logo, é dever deles mostrar transparência ao cliente, dar segurança ao mesmo, e NUNCA mandar um cliente pesquisar na internet sobre o tema, eles devem chegar com as provas do que eles estão falando ou prometendo, com tabelas de reajuste de prestações nos últimos 12 meses, etc., em mãos. Estas e outras dicas de como ganhar a credibilidade do cliente se aprende no curso de, ‘Técnico de Transações Imobiliárias’.
Vendedores de imóveis precisam ser credenciados?
Para o corretor imobiliário que quer ser um profissional da área de vendas de imóveis no Brasil ele deve ter o diploma de TTI,  para isso ele precisa fazer um curso com que tem um ano de duração, como uma vantagem para quem vive no exterior ele pode ser feito pela internet, a média mínima para ser aprovado é 7, feito isso e de posse do diploma ele está apto para ganhar uma habilitação para trabalhar registrando o seu diploma no CRECI, e ai pagar a anuidade da entidade e assim receber a carteira de associado para trabalhar, o famoso numero do CRECI. No Brasil todo o vendedor de imóveis é obrigado a ter um diploma de Técnico de Transações Imobiliárias, TTI, com ele todo o vendedor pode entrar para seletivo grupo de quem esta autorizada legalmente a vender imóveis no Brasil. Aqui em Massachusetts poucos, não mais do que três corretores tem este curso de um profissional de vendas de imóveis e com registrado no CRECI no Brasil. Contudo vale a pena lembrar que para vender imóveis do Brasil aqui dos USA não é necessário ter TTI ou ter o numero do CRECI, mas quem tem esta qualificação deve difundi-la e explora-la mais por que com certeza e um vendedor teoricamente ‘mais qualificado que outros vendedores’. Qualquer outra formação profissional seja de nível universitário ou técnico; como engenharia, advogado, arquiteto, professor, etc., não abonam qualquer um a exercer a função de corretores de imóveis, o CRECI é o único documento que atesta um profissional e da legitimidade ao corretor imobiliário no Brasil, ou se tem ou não se tem. Tem muitos aventureiros sem qualificação em imóveis que inclusive dizem serem conselheiros financeiros para os clientes, na verdade eles não têm nenhuma estrutura ou formação profissional para tal aqui em Massachusetts. Cabe ao consumidor saber filtrar e checar o vendedor na hora da compra, pedir um ID da sua qualificação profissional, de um órgão competente aqui nos USA ou no Brasil. Cartão de visita e aval da imobiliária neste caso não são suficientes. Se você comprou um imóvel aqui nos USA com a promessa do corretor que depois que você pegar as chaves no Brasil você vai conseguir um financiamento direto da CEF ou em qualquer outro banco, morando nos USA, você foi iludido e enganado pelo corretor e esta em uma fria. Nos últimos 20 anos somente uma pessoa aqui de Massachusetts conseguiu um financiamento direto da Caixa Econômica Federal. Somente um. O processo para aplicar para um financiamento é fraqueado a qualquer um que vivem no exterior para tentar uma linha de credito de hipoteca imobiliária no Brasil, mas para ser aprovado mesmo cumprindo todos os pré-requisitos da CEF como ter uma poupança na entidade, etc., é uma realidade que praticamente não inexiste. Cuidado com as conversas e promessas de vendedores de fundo de quintal.
Em quais imobiliárias eu devo confiar na hora da compra?
Primeiro você deve procurar uma imobiliária que tenho um registro, e seja licenciada para vender imóveis em Massachusetts. Neste caso este documento deve ser o que vai abrir sua conversação com o corretor, ele vem em primeiro lugar, antes da oferta do imóvel. Um jeito prático para começar é só pedir para ter uma copia do alvará de funcionamento da prefeitura ou copia do alvará de funcionamento do estado, e em ultimo caso para ver o numero de registro no IRS, se você achar conveniente peça um documento da construtora que concede poderes para a imobiliária vender um imóvel dela, e por ai vai, exigir clareza não é ofensa ou desconfiança, mas sim um direito do consumidor, afinal e o seu dinheiro é que esta em jogo. Outro fator que pesa muito contra a imobiliária e os donos nunca terem ido ao Brasil, por que não tem documentos para isso, simplesmente desconhecerem o que vende, nunca tiveram um contato físico com o dono da construtora, com os empreendimentos na verdade são meros agentes, sem intimidade com o produto que oferecem e com pouca legitimidade profissional.

HBN – Notícias
Contato perguntas ou dúvidaspmonauer@hellobrazilnews.com
facebook - Hello Brazil News
www.hellobrazilnews.com  








No comments:

Post a Comment