Wednesday, October 30, 2013

Quem são eles? Ladrões ou inocentes?


Quadrilha? Golpistas? ONG sem fins lucrativos?
Brasileiros famosos na comunidade de Boston sofrem ação do Ministério Público do Estado de MA.

São eles:
·        Obeilson Roosevelt Matos
·        Gailon Arthur Joy
·        Priscila Trancoso Silva
·        John Charles Schumacher
·        Paula Carvalho.

As empresas dirigidas e administradas pelos brasileiros envolvidas no caso são;

·        Alliance for Affordable Housing – AFAH - Everett
·        The Global Advocates Foundation Inc. - Everett
·        Alliance for Hope Network, Inc. - Framingham

O rombo alegado pela procuradoria;

·        A denúncia feita no Tribunal de Justiça do Condado de Suffolk mostra que, entre março de 2010 e outubro de 2012, os réus coletaram dos proprietários mais de $ 350 mil de pessoas que confiaram a três organizações os depósitos equivalentes a 25% de suas rendas brutas para renegociação de dívidas de hipotecas. A promessa era de que este valor serviria para ajudar a amortizar a dívida existente. Mas a organização usou os fundos para despesas pessoais, incluindo custos habitacionais, taxas de seguro de automóveis, restauração de veículos e impostos dos mesmos.
Apesar de todos serem muito conhecidos da comunidade brasileira como um todo e no mundo evangélico de Boston, a denuncia é grave, e foi formalizada, contudo é importante que se explique na mídia que ninguém foi condenado, logo nenhum dos acusados pode ser chamado de ladrão, uma vez que eles ainda não foram julgados. É possível que muitos ou todos eles possam ser inocentados, ninguém conhece a cabeça dos jurados e de um juiz, e um bom advogado nestas horas faz milagres.
O clientes destas empresas que perderam dinheiro obviamente levaram o caso a procuradoria publica do estado, que por sua vez acolheu a denuncia e levou para corte, devem ficar atentos, para em um futuro próximo não serem surpreendidos com alguma decisão judicial, favorável aos réus, o que é comum nestes casos. Também não foi informado pela procuradoria do estado qual a sentença máxima de prisão para os indiciados, caso sejam eles condenados. As cartas estão na mesa, e agora à briga é jurídica, dentro da corte para provar quem é quem nesta história.

HBN – Local
Fotos Divulgação

www.hellobrasilnews.com

 

No comments:

Post a Comment