Thursday, December 12, 2013

Consulado de Boston no novo prédio. 'E como botar roupa nova com o corpo sujo'.

Consulado de Boston


Ganhou corpo novo, mas regrediu na parte interna, no seu espírito de trabalho, no que foi prometido para comunidade neste novo prédio. É como botar uma roupa nova com o corpo todo sujo. Por fora você estará bonito, mas quem chegar perto e te conhece, sabe que você esta sujo. Este é o papel do Hello Brasil News, apontar o que foi prometido, o que foi conquistado, e o que esta sendo oferecido. Na verdade tem muita diferença, e com certeza existem inúmeras desculpas que não justificam tanto descaso. Este novo consulado foi projetado, trabalhado, planejado, arquitetado, em todos os sentidos: financeiro, operacional, etc., um ano antes de abrir as portas para o público, nada justifica ter um projeto mais pobre, mais chulo do que o foi prometido, que exclui a comunidade.
O Consulado de Boston em 2013, teve tudo para continuar os progressos que tinha alcançado junto à comunidade nos três últimos anos nas mãos do Embaixador Fernando Barreto Mello. No final de 2012 ele foi embora, a ministra Maria Helena sua esposa ficou e assumiu o consulado, a partir daí começou o desmanche. Diplomatas que estavam indo bem, com múltiplas qualidades e queriam fazer um trabalho diferenciado foram atropelados pela ministra, pelo seu estilo de trabalho e de conduzir o dia a dia, acabaram indo embora ou sendo transferidos.
·       Bem vamos aos fatos
No dia 3 de maio de 2012, o Embaixador Fernando Barreto de Mello anunciou em no salão paroquial da igreja Católica, em Framingham, na reunião que ele denominava algo do tipo ‘Conselho dos Cidadãos’ onde neste dia tinha mais de 15 representantes da comunidade presentes e claro o Hello Brasil News. Eufórico e feliz, entusiasmado anunciou: ‘O consulado fechou contrato e a partir de 2013 teremos um novo endereço’. Publicamos em nossa Edição de Numero 39 o que ele reatou para todos os presentes nesta reunião sobre este novo prédio consular:
‘Será um mini embaixada’, começou afirmando o Embaixador Barreto.
‘São quatro andares em um prédio individual, é como se fosse uma ‘mine embaixada’, fica bem no centro de Boston e com fácil acesso a qualquer um. O prédio está todo sendo reformado, tem elevador, e terá entrada individual e personalizada. O primeiro andar vai ser destinado ao atendimento ao público, o segundo andar vai ser para arquivo de documentos e uso interno, o terceiro andar para uso dos funcionários e no quarto andar vamos ter um setor cultural e comercial para uso do consulado e da comunidade e neste andar também vamos incrementar um espaço para o programa de bolsas de estudo da Presidente Dilma no exterior o ‘Brasileiro sem Fronteiras’. Também temos um mezanino no primeiro andar que vamos usar como espaço de reuniões com mesa e cadeiras, etc. O prédio ainda tem um amplo ‘basement’, onde vamos usar como uma área de recreação infantil no consulado’ disse o Embaixador ao Hello Brasil News e todos os presentes.
Quando questionado pelo Hello Brasil News, sobre alguns detalhes que talvez pudessem ser antecipados a comunidade de como iria funcionar os serviços, computadores, telefone, etc., no momento em que o consulado estiver na nova ‘Mine Embaixada’, detalhe ‘com brasão e bandeira do Brasil na porta’, um verdadeiro território brasileiro legítimo e legal dentro do coração de Boston o embaixador respondeu: Quanto aos nossos computadores obsoletos já vencemos este problema, hoje contamos com computadores modernos e temos um contrato de ‘leasing’ com uma companhia especializada em informática, isso nos permite ter sempre um equipamento de ponta, para o atendimento. Quanto ao atendimento do telefone (problema crônico), acredito que no novo prédio este também será um problema do passado. Também no novo prédio cada atendente vai ser especialista em tudo, ou seja, o conterrâneo que for fazer um passaporte, certidão de nascimento, procuração, carteira consular, ou qualquer outro serviço poderá fazer tudo com uma só atendente em um só guichê de atendimento, inclusive se precisar bater foto ele (a) poderá fazê-lo na hora, para anexar ao documento. Isso vai dar uma agilidade bárbara ao atendimento sem falar na dinâmica que será de excelência’, afirmou o Embaixador Fernando Barreto Mello.
·       Vamos nos transportar para hoje.
O que temos no novo prédio consular e o que foi subtraído ou alterado:
Os projetos do Embaixador Fernando Barreto de Mello ou foram arquivados, ou foram alterados neste novo prédio, suas promessas não foram cumpridas, na verdade não foram executadas por que ele foi transferido e sua esposa a Ministra Maria Helena tomou o seu lugar, ai tudo que era projeto dele teve que passar pelo crivo dela, e a comunidade perdeu e perdeu muito. Vamos ao que aos fatos: O que era projeto do Embaixador e o que temos como projeto da Ministra Maria Helena.
1-     Primeiro andar do novo prédio: Atendimento ao Público
OK Mantido pela Ministra.
2-     Segundo andar do novo prédio: Uso interno, arquivo de documentos
OK Mantido pela Ministra.
3-     Terceiro andar do novo prédio: Para uso dos funcionários e corpo diplomático
OK Mantido pela Ministra.
4-     Quarto andar do novo prédio: Seria um setor cultural e comercial para uso do consulado e da comunidade, e seria um espaço para incrementar o programa de bolsas de estudos da Presidente Dilma. - A Comunidade foi enganada pela Ministra que abortou este espaço e sabe-se lá para que fim ela esta usando agora, mas a comunidade não pode usar este espaço legítimo dela para atividades culturais.  Projeto foi refugado pela Ministra.
5-     Basement do Prédio – seria uma área de recreação infantil no consulado. – Hoje no local tem alguns guichês de atendimento. Projeto foi refugado pela Ministra.
·       Maquinário interno e atendimento:
1-     COMPUTADORES INTERNOS – Ninguém pode reclamar dos computadores do consulado, olha que o Embaixador Fernando Barreto Mello falou em Framingham; ‘Hoje fizemos um novo contrato de ‘leasing’ com uma companhia de computadores e afins, isso vai nos permitir ter sempre um equipamento de ponta, para o atendimento’. Entretanto hoje tem muita gente reclamando dos equipamentos do consulado, das impressoras, sem falar no aparelho que foi disponibilizado ao uso público e de uma baixa qualidade extrema. Será que precisa uma CPI no consulado para ver o que está acontecendo, e por que os equipamentos eletrônicos são de baixa qualidade. Onde foram parar os equipamentos de ponta?
2-     O TELEFONE Palavras do Embaixador Fernando Barreto de Mello: ‘Quanto ao atendimento do telefone (problema crônico), acredito que no novo prédio este também será um problema do passado’. Ledo engano, está pior. Ninguém consegue falar com o consulado, o telefone que tem lá no consulado é para uso pessoal dos funcionários e dos diplomatas, ninguém da comunidade tem direito a trocar uma palavra com alguém do consulado, tem ‘só tem o direito de ouvir a maquina falar e depois desligar’. UM DESCASO TOTAL COM A COMUNIDADE.
3-     ATENDIMENTOOlha o que Embaixador falou na época: ‘No novo prédio cada atendente vai ser especialista em tudo, ou seja, o conterrâneo que for fazer um passaporte, certidão de nascimento, procuração, carteira consular, ou qualquer outro serviço poderá fazer tudo com uma só atendente em um só guichê de atendimento, inclusive se precisar bater foto ele (a) poderá fazê-lo na hora, para anexar ao documento. Isso vai dar uma agilidade bárbara ao atendimento sem falar na dinâmica que será de excelência’. As câmeras fotográficas estão lá no consulado, sempre existiram, inclusive no endereço antigo. Elas estão no depósito do consulado, atiradas, jogadas as traças, e nenhum guichê de atendimento tem uma câmera disponibilizada para comunidade, que tem direito a foto gratuita para o passaporte, mas será que o cartel da indicação da esquina para tirar foto paga alguma coisa por fora? Eu não sei. Quem será esta cabeça dura que se diz diplomata, que é sustentado (a) com o dinheiro do meu, do seu imposto, logo, é nosso funcionário publico, e assim sendo, trai o seu patrão e esconde maquinas fotográficas. Será que é para trabalhar menos?  Será que é isso? Quem estava no comando das instalações do novo prédio, quem era o timoneiro do barco na época, é ela a Ministra Maria Helena, logo foi ela quem determinou que não instalasse as câmeras, só pode ser, ela era a autoridade máxima. Ninguém precisa ser sábio para adivinhar isso. 
Na verdade muita coisa melhorou no novo consulado, apesar das nossas denuncias com ‘olhos de lince’, por que sabemos o que era para ser feito, o que esta sendo apresentado.  O atendimento apesar de tudo teve progressos, o sistema de agendamento ‘on line’ tem funcionado, etc.. Mas tem muito que melhorar para ser aquele consulado que nos prometeram. Entretanto para quem tem uma visão externa da coisa como disse no inicio desta matéria, vai ver tudo arrumadinho, na verdade um corpo sujo de roupa nova, e não vai saber identificar e distinguir o que era para ser feito, e o que esta sendo feito. A comunidade não se liga muito nestas coisas e só as identifica quando o cinto aperta, na verdade não ligava, agora está muito mais atenta. Nossa comunidade já não aceita meias verdades, queremos elas por inteiro, e o Hello está aqui para isso.
 ‘A comunidade de Boston merece e lutou para ter este novo espaço (nova sede consular) e está conquista é uma vitória de todos nós.  Eu me sinto honrado e feliz de estar à frente nesta luta por melhorias no consulado de Boston. Estes são momentos históricos para os brasileiros em Boston, que jamais serão esquecidos por todos nós. O governo brasileiro está mais do que falando, esta mostrando através de atos, obras, atitudes a importância que esta comunidade brasileira local tem para o Brasil’ afirmou o Embaixador Fernando Barreto Mello. 

Continuamos na próxima semana!

HBN – Paulo Monauer
Fotos Paulo Monauer
www.hellobrasilnews.com
facebook - Hello Brazil News

No comments:

Post a Comment