Thursday, November 3, 2016

Hillary cai nas pesquisas, Trump sobe. Quem chega presidência?

Paulo Monauer
www.facebook.com/hellobrazilnews
Donald no mano a mano com a Hillary estava de mal a pior. No ponto de vista de muitos Hillary ganharia fácil, fácil do egocêntrico multimilionário. Ledo engano, a situação mudou. O que mudou se as coisas estavam indo tão bem para Hillary?
Hillary deletou do seu Gmail, ou seja, do seu e-mail particular mais de 33 mil e-mails, do período em que foi Secretária de Estado do Governo Obama.  Primeiro erro, ela não poderia usar um Gmail pessoal para negociar ou fazer tratativas como Secretária de Estado dos EUA, teria que ter usado um provedor de e-mails do governo americano, o que é normal para todos que trabalham no governo. Hillary porém, achou que era melhor que todos do governo e poderia fazer diferente, burlar as regras.
Hillary deletou. Ok! Mas na verdade se fala disto desde de o inicio da campanha de Hillary, e até então isso não era razão para ela perder votos na luta presidencial, afinal deletou, deletou, acabou ninguém mais sabe o que estava lá. Outro ledo engano, alguns piratas da internet conseguiram copiar seus e-mails no Gmail, e eles estão soltando pouco a pouco isso na internet, alguns falam que tem o dedo Russo nesta história. Será?
O FBI a partir do momento que analisou algumas coisas que vazaram net dos e-mails da Hillary e aí começou a acreditar que pode ter muitas outras coisas obscuras nestes e-mails que não condizem com um bom comportamento de uma Secretária de Estado, resumindo, os e-mails têm um conteúdo comprometedor. Partindo deste pré-suposto começam a as conjunturas. O que tem de misterioso nos e-mails da Hillary? Por que ela deletou os e-mails? Será que seus conteúdos são tão comprometedores? Pois é, pelo dito e pelo não dito como disse, o FBI abriu uma investigação, e isso é um fato. Consequência direta do fato;  Hillary caiu nas pesquisas e Trump subiu, o eleitor americano não perdoa.
Este fato trás a tona um velho dado do Watergate, do presidente Richard Nixon na década de 1970. Nixon teve alguns telefonemas e atitudes que comprometiam a sua conduta de presidente. Em 24 de Julho de 1974, Nixon foi julgado pela Suprema Corte dos Estados Unidos e obrigado, por veredicto unânime, a apresentar as gravações originais, que comprovariam de forma inequívoca, o seu envolvimento na ação criminosa contra a sede do Comitê Nacional Democrata e consequentemente a abertura de um processo de impeachment (já pensou se isso acontece com a Hillary), duas semanas depois da abertura do processo ele renunciou. Gerald Ford seu vice assumiu e assinou uma anistia para Nixon retirando as penalidades legais pelo seu ato. Foi difícil abrir uma processo contra Nixon, ninguém acreditava que ele pudesse ter cometidos tais absurdos como presidente dos EUA, mas cometeu. Agora eu pergunto; Quem acredita que Hillary cometeu algum absurdo enquanto Secretária de Estado dos EUA? Na verdade poucos! Porém agora a coisa começa a tomar forma e se Hillary tiver culpa no cartório e o teor destes e-mails confirmarem isso, adeus vida política para a esposa do querido Bill.
As cartas estão ai na mesa, as apostas são altas vale um mandato de presidente dos EUA por 4 anos a principio, podendo ser renovável por mais 4 anos. Hillary cai de favorita nas pesquisas para encarar uma igualdade com o Trump (esta tudo zero a zero). O Trump egocêntrico, rico, com sintomas de ser superior que desafia a economia estável americana com  suas idéias nazistas de muro e mais muro para separar países e pessoas, ganha muita força entre os eleitores, mas não por competência, mas sim por ser a única opção, pois se não for a Hillary tem que ser o Trump, só tem dois nesta corrida.
Trump escorregou e caiu tropeçando nas próprias pernas, se mostrando um ser superior a todos nos seus discursos, estava longe de ser um candidato que poderia vencer o pleito. Porém Hillary que estava lá frente soberana e tranquila, também erra e é pega com a mão na botija. Deleta os e-mails, porém eles reaparecem coisa que ela não estava esperando e também tropeça nas próprias pernas e cai estagnada, Trump consegue alcançá-la, pior do que isso passa por ela nas pesquisas de intenção de voto. Tudo bem, passa alguns pontinhos nas pesquisas e fica acima de Hillary, mas na verdade é um empate técnico, os dois estão juntos. O fato novo é que o azarão Trump renasce como reais oportunidades de vitória, graças a Hillary que lhe proporcionou isso. Olha, tudo isso a menos de 14 dias do pleito.
Quem decide esta parada? No máximo 120 milhões de americanos, penso eu, de um total de mais de 280 milhões aptos a votar (EUA tem uma estimativa de mais ou menos 350 milhões de habitantes segundo algumas fontes mais atualizadas). Mas destes só 120 milhões de pessoas nos EUA que se interessam por esta coisa chamada política, pelo menos foi assim na ultima eleição para presidente. Ninguém é obrigado a votar por aqui por isso mais de 140 milhões de americanos aptos a votar não estão nem ai para a política. E nem vou falar que o voto pessoal da população americana está em uma situação de segundo plano nas eleições porque quem decide mesmo as coisas de quem vai ou não ser o novo presidente são os Delegados Estaduais que somam um total de 538. Na verdade 270 votos dos Delegados garantem a presidência a qualquer candidato e ai o total de votos pessoais dos eleitores não importa não. Por isso talvez o desinteresse do povo americano em votar. Logo amigo imigrante, esta história de que povo decide nas urnas por aqui é um engodo de doido. Repito, o povo pode escolher um presidente por aqui nas urnas, mas o presidente que vai assumir a presidência é o que ganha à eleição dos delegados.
Por estas e por outras, quem você acha que ganha à eleição para presidente dos EUA, o azarão do Trump ou escorregadia Hillary? Eu estou perdidinho, perdidinho nesta história e tudo é possível no meu ponto de vista!

Boa semana!
               

No comments:

Post a Comment