Wednesday, January 29, 2014

Heloooo o seu jornal publicou um plágio. “Qual a diferença entre o corretor e consultor de imóveis”

Espaço do leitor!

 
Sr. Paulo,
Gostaria de fazer uma denuncia de plágio descarado no seu jornal. Esta semana li nas páginas do Hello uma coluna intitulada “Qual a diferença entre o corretor e consultor de imóveis”, assinada pelo Nivaldo Guedes da Imobiliária Luciano Costa, que se diz um exper em mercado imobiliário.

Primeiramente gostaria de explicar que minha irmã e meu cunhado são corretores de imóveis em Vitória, ES, no Brasil, há mais de 10 anos. Eles estudaram juntos por um ano todos os dias à noite e completaram uma carga de 800hs de classe e não foi pela internet, foi ao vivo de corpo presente. Para se graduar eles tiveram que fazer 21 cadeiras que são:
• Direito e Legislação I, ll e lll
• Economia e Mercado
• Fundamentos da Qualidade
• Informática I, ll
• Linguagem e Comunicação
• Matemática e Estatística
• Operações Imobiliárias I, ll e lll
• Relações Humanas no Trabalho
• Gestão da Qualidade em Serviços Imobiliários
• Gestão Profissional
• Higiene e Segurança do Trabalho e Meio Ambiente
• Interpretação de Projetos da Construção Civil
• Matemática Financeira
• Metodologia de Projetos
• Técnicas Construtivas
• Avaliação Imobiliária
• Contabilidade
• Marketing Imobiliário
• Matemática Financeira HP12C
• Organização de Negócios Imobiliários
• Planejamento e Desenvolvimento de Projeto
Sr. Paulo eu sou um leitor dos seus textos e matérias publicadas no jornal há muitos anos desde o já não mais existente Metropolitan e A Notícia, e aprendi a admirar seus pontos de vista e pautas e gosto deles por ser às vezes polêmicos, ousados, verdadeiros, sérios e muito educativo. O Sr. publica qualquer texto ou matéria coerente e que seja verdadeira depois de pesquisar as fontes das mesmas. Vi que esta coluna do Sr. Nivaldo Guedes foi publicada em outros jornais locais, além do seu, mas não me sinto animado em escrever para os outros jornais locais por que acredito que nunca vou ver minha indignação publicada.

Sei que a melhor e mais preparada pessoa para vender um imóvel é um corretor formado e graduado para isso. Assim como um advogado e a melhor pessoa para defender uma pessoa juridicamente perante os órgãos legais, nunca um ‘para legal’ vai ter mais estrutura ou conhecimento para isso, o médico não pode ser trocado pela enfermeira, etc... O corretor de imóveis nunca poderá ser substituído por um consultor, engenheiro, economista, construtor, atravessador, etc.. Seja ele quem for. Consultor dá alguma idéia, é um homem ou mulher para se consultar, e depois a gente vai embora e decide o que fazer, mas quem conhece o mercado é o corretor. Se alguém aqui quer se vender como consultor de imóveis como sendo melhor que um corretor ele é uma FARSA e só diz isso por que nunca teve capacidade para estudar e se formar como um corretor. Esta qualificação profissional de corretor de imóveis hoje, depois do advento da internet está fácil de ser alcançada. Qualquer um pode se formar em qualquer coisa pela internet, inclusive como um corretor de imóveis. Este Sr. Nivaldo Guedes que se diz economista, mas não apresenta seu numero de identificação no conselho de economista do Brasil, pode, disse pode, nem estar habilitado para dar tal conselho, não mostrou suas credenciais de um órgão competente. Um corretor mostra o seu numero de CRECI e só com este numero está habilitado a trabalhar, se não a coisa degringola, é como ser um advogado sem o numero da OAB, se não tem o numero da OAB, nunca vai poder exercer a função na sua plenitude. Economista é a mesma coisa, o médico idem, e por ai vai. Tem muitos charlatões formadores de opinião aqui na nossa comunidade em Boston. Tem gente que se diz advogado no Brasil, escreve por ai, matérias, idéias, etc.., mas nunca mostrou seu numero da OAB do Brasil, é tudo no grito, colou , colou, pensam que somos todos burros. Tá na hora de dar nomes aos bois por aqui, varrer quem diz ser o que não é, acredito que o seu jornal e toda a imprensa local têm um papel fundamental na nossa comunidade ao denunciar tais pessoas, ou no mínino pedirem uma credencial do Brasil para elas, verificar a origem deles. Resumindo quem quer vender a idéia que o corretor de imóveis é insignificante, ineficiente, burocrático, sem conhecimento de mercado, da economia, perto de um ‘maioral’ consultor imobiliário que nem tem qualificação ou órgão gerenciador de credenciamento da sua profissão, mais conhecido no mercado imobiliário (pseudo-corretor / irregular / vulgo picão). É assinar embaixo que o picão é mais qualificado para qualquer profissão, o mais entendido em qualquer assunto. Nossa comunidade precisa ficar atenta. Uma coisa tem que ficar clara e bem clara, seja quem for o seu consultor ele NUNCA poderá VENDER um imóvel para você, fechar um negócio, assinar um contrato de compra e venda, ganhar comissão sobre a mesma, se ele fizer qualquer coisa desta ordem pode ter certeza é um PICÃO no mercado imobiliário, cuidado, só um corretor de imóveis tem credenciamento legal para fazer isso.

Na edição 134 do Hello Brasil News com data 21 de janeiro, pude observar que tem umas cinco matérias que foram publicadas de terceiros e todas com o devido crédito aos donos dos textos, inclusive a do Sr. Nivaldo Guedes. Também percebi que teve umas quatro que foram de autoria do seu jornal.

O Sr. Nivaldo Guedes fez um PLAGIO sem nenhuma cerimônia, grotesco, escancarado, na verdade acho que este Senhor “economista” não sabe escrever nada, copia tudo, copiar não é problema para ninguém desde que ele de o crédito a quem é de direito e nunca assine a matéria, como ele faz. Este homem ao fazer isso esta fazendo um mal para seu jornal, para imprensa local e esta enganando a comunidade e ao seu leitor, no caso eu que litoda a matéria dele..
Por favor, Sr. Paulo veja os sites que este exper em mercado imobiliário, Nivaldo Guedes, foi copiar, na verdade ele montou um artigo como se um ‘consultor imobiliário (ele é claro)’ fosse um pessoa mil vezes mais qualificada que um profissional credenciado, que estudou para trabalhar, ganhou um diploma e se credenciou na sua entidade de classe e hoje é um ‘corretor de imóveis’.


Não sei se o Sr. Paulo vai ter coragem de publicar isso, mas sei que o seu jornal é único que faz isso, tudo que eu escrevi foi a favor da nossa comunidade. Desculpe meu desabafo, mas achei que poderia contribuir com alguma coisa.
Carlos – Allston
__________________________________________

Sr. Paulo

"Um absurdo um jornal com tanta credibilidade publicar uma coluna sem checar de fato a autoria da mesma. Essa semana o Sr. Nivaldo Guedes assina uma coluna de investimentos copiando um texto do blog do INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDOS IMOBILIÁRIOS- IBEI e também do blog da Nero Consultoria.

José - Boston
________________________________________________

·        Resposta do autor da matéria publica na edição 134 datada de 21 de novembro de 2014 página 11, Nivaldo Guedes:
Sr. Carlos e José

Em resposta as suas denuncias, quero esclarecer alguns fatos escritos por vocês.
Gostaria imensamente, que o Srs. tivesse se identificado. Carlos de que? Poderia ser Carlos Lacerda, ex-Governador do antigo estado da Guanabara, hoje Rio de Janeiro, não pode ser, este faleceu em 21 de Maio de 1977. Será o Carlos Drumond de Andrade, escritor, poeta, mineiro de Itabira-M.G. , não pode ser, este faleceu em 17 de Agosto de 1987.
Vou tratá-lo como Sr. Carlos de tal.
Seria tão simples, ter me passado um e-mail, ou mesmo usar o tel. disponível no Jornal, ou vir pessoalmente ao nosso office, garanto-lhe, seria muito bem recebido, pois esta é e sempre será uma cortesia da casa. Mas não, preferiu se esconder atrás de um PSEUDO-NOME, sem endereço ou mesmo um e-mail estampado ao lado da sua maldosa opinião. Gostaria de deixar bem claro, Sr. Carlos de tal e todos os leitores deste conceituado Jornal. A minha intenção e o meu objetivo, jamais foi e será, denegrir a imagem do Corretor de Imóveis. Tenho vários amigos Corretores/Consultores, inclusive, Sr. Carlos de tal, tenho um primo e um irmão, que são corretores credenciados, respectivamente pelos seus estados, (Creci-S.P.) e (Creci-M.G.), ambos, profissionais altamente qualificados e honestos. Portanto não teria motivos para criticá-los, como você disse. Em momento algum, na matéria, existe qualquer desqualificação destes profissionais, não sei bem, ou melhor, não entendi qual o motivo da sua indignação. Como você, mencionou que tem parentes corretores, eu peco-lhe desculpas se os ofendi, não foi esta a minha intenção. Com relação aos cursos de seus parentes, citados no seu desabafo, eu sei bem qualificá-los, espero e desejo que sejam profissionais honestos e trabalhem em prol dos seus clientes, pois ser HONESTO, não é uma virtude e sim um dever. O meu objetivo é informar a nossa comunidade, os caminhos para buscar o investimento, seguro, rentável e com menor risco possível.
Quando você, Sr. Carlos de tal, se refere a plágio, você que leu a matéria e identificou trechos do site mencionado, fêz uma interpretação totalmente equivocada do seu conteúdo. Eu sou um assíduo leitor deste site, e vários que estão disponíveis via NET. Como bom detetive, e com tempo, siga os sites da Globo, Estadão, Terra, Uol, Gazeta, Uai, Tribuna. Por aqui, alguns veículos de comunicação, também copiam informações de sites citados anteriormente. Siga em frente, denuncie, um ao outro, mande mensagens, diz que está cansado de ver matérias iguais em todos eles. O nosso objetivo é levar  informações a todos  que podem ler, seja através de Jornais ou Net, pois alguns imigrantes, embora vivam em um país que dá todo acesso à  tecnologia, você sabia? Sr. Carlos de tal, que tem pessoas que não sabem nem mexer em computador, eu tenho clientes assim. Mas por outro lado, são trabalhadores, que saem cedo de casa e retornam a noite, e estão buscando a sua independência financeira lá no Brasil, eu respeito este tipo de gente, estou sempre pronto para ajudá-los, de Domingo a Domingo, de 9:00 AM a 9:00 PM,  este é o meu expediente. Eu reitero o convite a você, Sr. Carlos de tal, sinta-se a vontade para nos visitar, repito, será bem recebido, vamos bater um papo sobre vários assuntos, mas o tema principal, será sobre o mercado imobiliário brasileiro. Tenho absoluta certeza que vai sair daqui, bem informado. Eu, como Consultor Imobiliário, não fico sentado, atrás de uma mesa como um executivo. Viajo pelo Brasil para conferir, da fundação, até a entrega das chaves, todos os empreendimentos vendidos por mim. Quando você, Sr. Carlos de tal, me ataca, me agride, e diz bobagens a meu respeito, o Sr. deveria se inteirar melhor sobre o meu trabalho profissional, voltado à comunidade brasileira, afinal, devo comemorar, são mais de 680 imóveis, vendidos nos últimos anos. Te convido, venha nos visitar, assim o Sr. poderá ter uma opinião diferente a meu respeito, mas, por favor, traga sua identidade e suas credenciais, assim sendo, vou poder saber com quem estou conversando. Sr. Carlos de tal, você sabia? Eu tenho endereço residencial e comercial fixo, o numero do meu tel. celular, é o mesmo a 14 anos, sou casado com a mesma mulher a 36 anos, embora a conheça há mais de 42 . Tenho 3 filhos maravilhosos, sou bem sucedido e alegre com a vida. Portanto Sr. Carlos de tal, tenho motivos para comemorar, não é? Espero assim, Sr, Carlos de tal, passar algumas informações a você e aos leitores, deste conceituado Jornal, sobre o meu trabalho profissional, pois não adianta ser Corretor ou Consultor Imobiliário, que trabalha em Stands de vendas e no conforto de escritórios com AR condicionado. Tem que tirar o bum-bum da cadeira e viajar, por o pé na estrada. Sr, Carlos de tal, você sabe, ou seus parentes corretores sabem, onde fica Paraúapebas? Talvez não, e se soubessem não teriam interesse em vender imóveis neste local e nem ao menos ir lá verificar obras. Eu estive lá Sr. Carlos de tal, vendi 3 apartamentos nesta cidade. Vou te dizer, fica no Sul do Pará, bem próximo a jazida de minério de Ferro Carajás, explorada pela Vale do Rio Doce e outras mineradoras internacionais. Você sabe, quantos dias e mudanças de aeronaves eu fiz no trajeto? Acredito que não, saindo de Brasília, com destino a Belém, Marabá e Tucuruí. O Sr. Carlos de tal, não sabe, mas os meus clientes sabem e agradecem. Por isso, convido-lhe, venha tomar um cafézinho de mineiro conosco, irei te mostrar fotos de todas as minhas viagens pelo Brasil, do Sul, Nordeste, Sudeste, Centro Oeste e Norte do Brasil. Quanto ao Sr. José de tal, eu nem vou responder, meu tempo é precioso. Será o José de Alencar, ex-Vice Presidente no Governo Lula, não pode ser, pois faleceu em 29 de Março de 2011. Será o José Carlos Do Patrocínio (O Abolicionista), não pode ser, pois faleceu em 29 de janeiro de 1905. Talvez seja o José Genoino ou mesmo o José Dirceu, quem sabe!!!


Nivaldo Guedes
________________________________________

Posição do editor:

Carlos, José e Nivaldo

O espaço do leitor é livre para qualquer leitor do Hello e está sempre a disposição da comunidade.

Sr. Nivaldo como já havíamos dito ao Sr. no momento que repassamos os e-mails que chegaram a nossa redação, nossa redação sabe o nome e e-mail do Sr. Jose e do Sr. Carlos e mais uma vez gostaríamos de dizer publicamente que por uma questão de ética profissional de mídia que somos, neste caso não vamos divulgar o nome ou a identidade de um leitor que envia uma correspondência ou denuncia  para o Hello, este é um elo que  nunca vai ser quebrado entre leitor/editor, e é um direito da imprensa não revelar o nome de suas fontes, nós só o faremos se formos obrigados em uma corte.

De acordo com a Wikipédia Plágio é: O ato de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer (texto, música, obra pictórica, fotografia, obra audiovisual, etc.) contendo partes que pertença à outra pessoa sem colocar os créditos para o autor original. No ato de plágio, o plagiador apropria-se indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria da mesma, assinando como autor da obra, sem lhe dar o devido crédito que é autor por direito.

Em alguns casos contra provas vitais não há argumento, o melhor é reconhecer e bola para frente esta é melhor saída quando isso acontece, afinal ninguém é dono da verdade ou perfeito e errar faz parte do aprimoramento do ser humano e ninguém é tão perfeito a ponto de julgar outro, na verdade sempre aprendemos uns com os outros.

Paulo Monauer
www.hellobrasilnews.com
facebook - Hello Brazil News

No comments:

Post a Comment