Thursday, September 12, 2013

Boston - Centro do Imigrante Brasileiro ou Centro de Exploração ao Brasileiro?


CIB – Centro do Imigrante Brasileiro ou
Centro de Exploração ao Brasileiro?



O CIB, outrora foi uma ONG que ganhou respeito na comunidade e poderia se dizer que era um elo de ajuda para comunidade nas suas dificuldades. Passou por uma fase difícil de transição de liderança que tudo indicava ser uma diretoria vitalícia, como muitas outras ONGs que temos em MA, mas com ajuda da comunidade depois de anos de luta houve uma mudança na direção da mesma. O CIB sempre sobreviveu de trabalho comunitário de estudantes voluntários que usam a ONG para alcançarem seus objetivos nas faculdades ou cursos que requerem um serviço voluntário, tipo um estágio, ou seja, nada por amor a camiseta.

·       Entendam de onde vêm os recursos das ONGs os famosos ‘Grants’

Seus maiores recursos para pagar aluguel e os pequenos custos, como os custos mais altos como salários administrativos, que fazem parte do orçamento de qualquer ONG sempre vieram e vão vir com abundancia dos ‘Grants’. ‘Grants’ é o nome que dado na América a ajuda financeira oferecida pelo governo federal, governo estadual e municipal, eles (os grants) são mais ‘polpudos às vezes’ quando vem de grandes empresas ou fundações que preferem dar estes recursos para ajudar instituições que teoricamente são sem “fins lucrativos”, pois podem abater este valor no imposto de renda, ou seja, ou as empresas pagam para o governo em forma de Tax, ou fazem caridade e abatem no imposto de renda. As ONGs normalmente contratam advogados peritos para preparar os papeis e aplicarem onde tem alguma verba sendo disputada por algumas ONGs, neste caso, quem informar como melhor vai gastar o dinheiro ajudando a comunidade carente, ou tiver uma documentação mais convincente leva à bolada. O advogado neste caso leva uma comissão ($$) pelo feito normalmente de 20% a 30% em cada ‘Grants’ que consegue para cada ONG. O CIB há alguns anos atrás fez uma declaração no programa do Planeta Brasil da Rede Globo através do seu diretor administrativo na época que faturou em um ano $450 mil dólares só de ‘Grants’. Também na mesma entrevista declarou que os custos administrativos da mesma eram pequenos, o aluguel de uma pequena sala, luz, telefone, material de escritório e o custo mais alto era salário do diretor administrativo, o resto do pessoal que trabalhava na ONG eram estudantes voluntários. Estes estudantes sempre têm e vão ter interesses futuros ao trabalhar para qualquer ONG, por isso trabalhavam gratuitamente. Até hoje a máquina operacional de uma ONG funciona desta forma. Tem ONGs maiores, com mais funcionários, com mais custos, e algumas que são clientes cativos de algumas grandes companhias e do governo, ou seja, recebem ajuda financeira deles periodicamente com objetivo de ajudar comunidades mais carentes. Rola muito dinheiro e interesses nas ONGs. Contudo neste meio tem muitas ONGs sérias, mas por outro lado tem muita picaretagem no meio delas. Nossa comunidade esta se descobrindo neste ‘nicho’ e cada ano abre mais e mais ONGs, com a ‘intenção de ajudar a comunidade’ ou será de faturar em cima dela?

·       A denúncia contra o CIB - Centro do Imigrante Brasileiro

 ‘Chegamos aos USA a menos de 3 meses e perdemos o nosso I94 (documento da imigração que comprova a data de nossa entrada nos USA), queríamos trocar nosso visto de turista para estudante, como o nosso inglês é fraco procuramos alguém que pudesse nos ajudar na comunidade, fomos direcionadas para CIB, por pessoas da comunidade. Primeiro tivemos uma dificuldade enorme para contatar alguém de lá. Nunca ninguém atende ao telefone, a caixa postal esta sempre cheia, em fim não importa o dia, a coisa é sempre é mesma. Como estávamos necessitadas insistimos até conseguir um contato com o CIB. Descobrimos nesta luta que o CIB tem um atendimento telefônico que atende só através de mensagem de texto, coisa estranha, você não pode ligar, falar, só mandar mensagens. Em fim, conseguimos falar com eles no telefone, e explicamos nossa situação que estávamos somente 3 meses aqui nos USA e queríamos mudar nosso status de turista para estudante, perguntamos se eles poderiam nos ajudar com isso, pois perdemos o nosso I94. A resposta foi positiva, porém o custo de FEE pela mão de obra do CIB era de $150.00 dólares, acreditem pelo seu ‘trabalho’ e mais $330.00 de FEE para o governo (taxas federais), ou seja, $480.00, só poderiam nos ajudar mediante o pagamento pela ajuda. Que ajuda heim? Ficamos arrasadas, precisávamos de $960.00 dólares para ter duas copias do I94 pelo CIB, e o pior teríamos que esperar um tempo para obter o documento. Desesperadas, procuramos a escola que iríamos nos matricular para tentar outra solução. Até aquele momento não tínhamos ido a escola pedir ajuda para resolver o caso do I94. Para nossa surpresa a escola nos informou que o I94 e um documento eletrônico da imigração, qualquer um pode pegar ele na internet. Demos nossos nomes e dados e a escola em questão de segundos nos deu a cópia do I94 com custo ZERO. Nós nos sentimos traídas por esta ONG o CIB e resolvemos denunciar para que outros brasileiros não caiam na mesma armadilha que nos quase caímos, contudo o CIB não conseguiu faturar alto em cima de nos duas, mas quanto será que não fatura ou já faturou em cima de inúmeros brasileiros carentes como nós? Sem falar que cobrar um taxa de ajuda de $150.00 para uma ajuda eletrônica é uma assalto, afinal esta é ou não é uma entidade sem fins lucrativos? Temos todas as provas para quem quiser ver’, disse as duas estudantes à redação do Hello Brasil News com abundancia de provas contra o CIB nas mãos ao relatar tais fatos.

A redação do Hello procurou o CIB, confirmou as dificuldades de contato com a ONG via telefone, apesar dos seus inúmeros ramais 101, 102, 103, 104, 104, 107, e por ai vai, nada funciona a contento, e também confirmamos os custos cobrados pela ‘ajuda’ para obter uma cópia do I94.

Dica Hello: Se você precisa de uma copia do I94 para trocar seus status de turista para estudante e esta dentro de tempo de permanência aqui nos USA é só você acessar o site https://i94.cbp.dhs.gov/I94/request.html;jsessionid=nQXmSvcKs2n9vwFTHBGfZXYZxql1Dn30QNbQlZdHkqxQ7pKz22BN!-1737567978, é graça e a segunda via é instantânea.

·       Conclusão

Ou o CIB anda muito mal informado sobre a imigração, oferecendo serviços obsoletos, ou a má fé é grande demais mesmo. Existe uma taxa de $330.00 cobrada pela imigração, mas que neste caso não se aplica. Qualquer cobrança seria indevida. Contudo denuncias como está provam quem é quem na comunidade, o pior é uma ONG tentar vender a idéia de defensora da comunidade cobrando uma FEE de $150.00 para ajudar um membro da comunidade a aplicar eletronicamente para um documento. O site da ONG não tem nenhuma tabela de custos ou cobranças de FEE para ajudar a comunidade, por que isso poderia prejudicar a obtenção de Grants, afinal a ONG não tem fins lucrativos. Será? A explicação que pode vir da diretoria do CIB é que pode ter havido um engano ou mal entendido, mas tudo esta documentado, logo, podemos afirmar que se foi engano ou mal entendido, foi tudo feito de uma forma lúcida e consciente por parte do CIB, á idéia era fatura algum mesmo.

‘Procuramos a redação do Hello Brasil News, pois de acordo com a comunidade este é único jornal na comunidade que denunciaria o abuso que quase sofremos no CIB, obrigada por nos dar o credito necessário e ouvir nosso relato’ afirmaram as duas estudantes que se sentiram roubadas pelo CIB.


HBN – Local – Paulo Monauer
Fotos Divulgação
http://www.paulomonauer.com
http://www.hellobrasilnews.com
facebook - https://www.facebook.com/pages/Hello-Brazil-News/137476439687817
facebook - https://www.facebook.com/HelloBrasilNews
 

No comments:

Post a Comment