Wednesday, September 18, 2013

Centro do Imigrante Brasileiro - O que aconteceu com CIB? E as viagens da Natalícia pelo mundo?


·        Na edição da semana passada publicamos uma denuncia de duas estudantes que reclamaram de taxas extremamente altas cobradas pelo CIB para ‘ajudá-las’ a tirar uma segunda via do l94, e também por cobrarem taxas por serviços que são oferecidos gratuitamente na internet, do qual as estudantes não tinham conhecimento e descobriram isso depois.

Recebemos uma carta resposta da Diretora Executiva do CIB, dando a sua versão dos fatos sobre a matéria, carta esta que também publicamos na integra na página 6 ao lado.

·        A diretora executiva do CIB quer que nossa redação apresente as duas estudantes que procuraram a nossa redação para oferecer a denuncia, pois alega que inventamos tais estudantes da nossa imaginação. Não vamos apresentar nenhum nome das estudantes, pois estamos protegidos por lei, e não temos a obrigação como mídia de dar o nome da nossa fonte nesta pauta e em nenhuma outra, pois isso quebraria um elo de fidelidade e confiança entre o leitor/denunciante e a nossa redação. Só revelaremos os nomes se formos obrigados em juízo. Contudo podemos informas que elas hoje estudam na Escola CSI de Charlestown em Boston, escola esta que ajudou estas duas estudantes a tirar a copia do l94 na internet em segundos, totalmente de graça.

As alunas não são o foco da pauta, o foco é a reclamação delas que alegam ser caro demais a taxa cobrada pelo CIB, $150.00 para ajudar as estudantes a tirar a cópia de um documento (l94) onde todo o procedimento é feito pela internet, em questão de segundos. O CIB pode cobrar o que ele quiser de taxa para qualquer serviço, até $1,000.00 para ajudar um compatriota a tirar uma segunda via do l94, a ninguém cabe questionar, contudo o CIB é uma ONG brasileira, e com selo de ‘Non-Profit’, isso quer dizer não visa lucro. Este é nosso papel levar a voz da comunidade adiante se tiver fundamento e neste caso teve, a denúncia foi legal e é legítima.

·        Esta matéria que apresentamos do CIB na mídia se chama ‘matéria investigativa’, levamos duas semanas investigando as denuncias das estudantes e confirmamos tudo o que elas nos disseram. Levamos todo este tempo por que tivemos extremas dificuldades assim como as estudantes de conseguir um contato com o CIB, e na verdade o que de melhor nos conseguimos foi uma conversação por mensagem de texto, com a funcionária Rafaela e com Pinger, a Rafaela que se apresentou para nossa investigação com sendo representante do CIB. Ela confirmou a cobrança de $150.00 e mais taxas $330.00 federais para tirar a segunda via do l94, para um estudante. Nossa redação ligou para o CIB inúmeras vezes, nem recados conseguimos deixar, em nenhum dos ramais ofertados.  Um detalhe importante que talvez a Diretora Executiva do CIB Natalicia Tracy não sabe: quando a mídia faz uma matéria investigativa jamais ela se apresenta como mídia, durante as investigações, isso é primário, qualquer pessoa sabe disto.

Quantos aos recordes do CIB a onde eles têm o controle de todas as ligações feitas para o CIB, e que eles sabem de tudo e registram tudo que acontece no CIB, nossa redação questiona tais informações, pois temos o telefone da redação e a conta do mesmo onde podemos provar que fizemos inúmeras ligações para CIB, e nunca fomos atendidos. A onde estão estes recordes com as nossas ligações? Ou será que a Diretora Executiva do CIB Natalicia Tracy vai alegar que isso também é fruto da nossa imaginação?

·        O fato é que o CIB é uma ONG ‘Non-Profit’ e precisa ter cuidado com cobranças de serviços, pois pode perder este rotulo privilegiado de ‘Non-Profit’, se perder não tem direito a receber mais dinheiro de intuições publicas ou privadas, entretanto se abrir mão desta bandeira de ‘Non-Profit’, pode cobrar o que quiser dos membros da comunidade  e ninguém vai ter direito de questionar as taxas do CIB, mas enquanto isso não acontece, a mídia e a comunidade têm direito de reclamar sim, de taxas que acham abusivas.

A Diretora Executiva do CIB, Natalicia Tracy, é uma senhora com uma fina educação formada na Boston University, Detp. of Sociology, Lecture, University of Massachusetts Boston e PhD Candidate, contudo ela é uma prova viva de que diploma não é tudo na vida, a pratica cotidiana é a melhor faculdade da vida para educação das pessoas. Ela se mostrou com extremamente incapacitada para lidar com uma dificuldade normal de trabalho, como é caso desta denuncia das estudantes. Sua inexperiência mostra que a melhor maneira que ela usa para se defender é atacar, ofender, e o pior, atacar pessoas físicas, a denuncia foi contra o CIB, não contra ela. Contudo achamos extremamente deselegante da parte dela chamar o editor do Hello Brasil News, que é pai chefe de família e trabalhador como ela de: mentiroso, perverso, insano, que inventa matérias da sua mente, etc. São ofensas desnecessárias, são baixas demais, predicados abusivos e totalmente de cunho pessoal evidenciando uma falta de profissionalismo da Sra. Natalicia. Será que ela pensa que credibilidade se ganha no grito, com ofensas pejorativas?

·        Apesar de tudo a Sra. Natalicia é digna do nosso respeito e admiração, afinal pegou o CIB em crise e com ajuda de todos fez o CIB ter um novo recomeço. Acreditamos que todos os profissionais são dignos dos seus salários, e a Diretora Executiva do CIB também. O CIB como ela mesma diz, na carta ao lado na página 6, apresenta dificuldades financeiras para pagar suas contas, de aluguel, telefone, luz, etc. e ela alega que tem o direito de cobrar altos FEE por serviços prestados aos membros da comunidade, ela diz que vai até colocar uma tabela dos FEE na página da CIB na internet. Paralelamente a tudo isso a Diretora Executiva do CIB divulga constantemente nas suas páginas das redes sociais suas intermináveis viagens desde que começou no seu novo trabalho como Diretora Executiva do CIB em 1 de maio de 2010, desde lá tem tido uma vida profissional intensa cada vez mais crescente em numero de viagens a cada ano, percorre mundo sempre que pode e hoje seu tempo e mais em hotéis e aviões, conferencias, congressos pelo mundo a fora, do que na sede do CIB.

Confira as viagens da Natalicia Tracy Diretora Executiva do CIB, divulgadas nas páginas publicas que ela tem nas redes sociais da internet.

2010
Junho – Portland, Maine
Junho – Key West, Florida

2011
Fevereiro – Miami, Florida
Março – Madri, Espanha
Maio – São Francisco, California
Julho – Washington, DC
Setembro – Paris, França
Novembro – Fátima, Portugal

2012
Janeiro – São Paulo, Brasil
Janeiro – North Conway – New Hampshire
Fevereiro – Rio de Janeiro, Brasil
Março – Califórnia City, Califórnia
Agosto – West Virginia, Virginia
Agosto – Belo Horizonte, Brasil
Setembro – Paris, França
Novembro – Los Angeles, Califórnia

2013
Janeiro – New Haven, Connecticut
Março – São Francisco, Califórnia
Março – Arrowhead, Califórnia
Março – Capitol Hill, Washington
Maio – Seville, Espanha
Maio – Porto, Portugal
Junho – Pennsyvania, Philadelphia
Junho – Syracuse, New York
Julho – Washington, District of Columbia
Setembro – Los Angeles, Califórnia

·        Não vamos questionar se estas são viagens são pagas pelo CIB, se ela está a trabalho ou se estas viagens são particulares e pagas com o salário que ela recebe do CIB como Diretora Executiva, em qualquer um dos dois casos a resposta é delicada, mas ela alega que o CIB está passando por dificuldades financeiras.

Hello Brasil News
Paulo Monauer – Editor
http://www.paulomonauer.com
http://www.hellobrasilnews.com
facebook - https://www.facebook.com/pages/Hello-Brazil-News/137476439687817?ref=tn_tnmn
facebook - https://www.facebook.com/HelloBrasilNews

 

No comments:

Post a Comment